domingo, 13 de abril de 2014

Cruzeiro goleia R.Garcilaso e segue em diante na L.A. 14: 3x0

Cruzeiro 3 x 0 Real Garcilaso -  Mineirão - Toca III - Fase Classificatória - Libertadores 2014
Ricardo Goulat, Bruno Rodrigo e Júlio Batista, autores dos 3 gols Celestes.
 
Incrível
É a constatação mais comum após este segundo jogo contra o time peruano. Incrível como conseguimos perder para este time. Não dá pra acreditar nisto. Início de temporada, como disseram, salto alto, altitude muitas coisas podem explicar a inexplicável derrota para o R.Garcilaso no Peru, mas, nada irá amainar o sentimento dos Cruzeirenses diante do futebol que este time apresentou no Mineirão na 4ª feira, quando cumprindo tabela foi goleado pela Raposa e garantiu ao Estrelado de Minas a classificação à próxima fase do torneio continental. Não me recordo de ter assistido a um time TÃO fraco jogando no Mineirão. Fábio ficou por cerca de 1 hora SEM VER A COR DA BOLA e quando viu, após os 15 do 2º tempo foi uma bola atrasada por um beque Azul. Coisa sem precedentes a forma de jogar e a incapacidade deste time peruano. O Cruzeiro só não fez um placar humilhante (tipo 10x0) porque visivelmente se poupou após atingir sua meta que era a classificação.

O jogo
O Cruzeiro teve incríveis índices de posse de bola. Em todo o jogo algo acima de 70%, o time peruano só tinha um propósito não tomar uma penca de gols. Logo aos 23 do 1º tempo num belo e preciso cruzamento de Mayke, Ricardo Goulart abriu o placar. Passaram-se mais 3 minutos apenas e Bruno Rodrigo convertia o escanteio cobrado por Everton Ribeiro. 2x0. O 3º e último gol viria pelos pés de Júlio Batista que num toque inteligente de bico tirou o goleiro e marcou o gol que fechou o placar que nos garantiria a classificação à próxima fase da Libertadores.

Alta voltagem
O Cruzeiro entrou em campo em alta voltagem. Uma verdadeira blitz na área do Garcilaso que mal conseguia chegar ao meio-campo. E foi assim o jogo inteiro. O Garcilaso surpreendeu negativamente por não ter vindo pra jogar e nem ao menos para não deixar o  Cruzeiro jogar. Foi uma apresentação pífia, decepcionante e que deixou péssima impressão a todos. Como um time destes pode participar de um torneio continental? Afora isto o Cruzeiro jogou com inteligência e se poupou para outras batalhas que virão adiante, deixando de impor ao Garcilaso o que ele merecia, uma derrota histórica e humilhante para que servisse de lição ao time covarde, pequeno e que diminuiu com certeza a credibilidade da Conmebol, de certa forma.
A torcida deu o recado.



FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 0 REAL GARCILASO-PER
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 09 de abril de 2014, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Adrian Velez (COL)
Assistentes: Wilson Berrio e Rafael Rivas (ambos da Colômbia)
Cartões amarelos: Egídio (Cruzeiro); Huerta, Herrera, Santillán, Lojas (Real Garcilaso)
GOLS:
CRUZEIRO: Ricardo Goulart, aos 23, Bruno Rodrigo, aos 26 e Júlio Baptista, aos 41 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Lucas Silvas, Henrique, Ricardo Goulart (Elber) e Everton Ribeiro (Alisson); Dagoberto (Borges) e Júlio Baptista
Técnico: Marcelo Oliveira
REAL GARCILASO-PER: Pretel; Maulella, Huerta (Lojas), Brítez e García (Flores); Herrera, Retamoso, Ortiz e Santillán; Ramúa (Gonzalez) e Ramón Rodríguez
Técnico: Freddy Garcia

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map