sábado, 16 de novembro de 2013

Cruzeiro faz bonito e conquista o TRI com vitória em Salvador: 3x1

Tri conquistado na Bahia!
Vitória 1 x 3 Cruzeiro - Barradão - 34ª rodada - Camp. Brasileiro 2013



Sem acomodação
Nem sabendo no intervalo do jogo que já era TRICAMPEÃO os nossos guerreiros se acomodaram. Lutaram até o fim ante o bravo time do Vitória e conquistaram uma vitória maiúscula no Barradão. Desde a 17ª rodada que o Vitória não perdia em sua casa neste campeonato. O jogo foi disputado, um grande jogo e o Vitória deu muito trabalho ao excelente Fábio.

A trilha do TRI
E também nesse jogo confirmou-se a trilha do TRI CELESTE. Jogo participativo e solidário. Três gols, cada um marcado por um dos nossos guerreiros. Essa foi a tônica nesta temporada. Todos contribuem como podem para o bem do time. Não tivemos um só nome, não tivemos um só destaque. Não devemos a um ou dois jogadores, ao treinador, ao presidente ou ao diretor de futebol essa grande temporada. FOI O CONJUNTO QUE VENCEU.

Recordes
O Cruzeiro já TRICAMPEÃO faz história no Brasileirão mais uma vez. Como em 2003 quebramos vários recordes e impusemos várias marcas neste campeonato. Igualamos o feito do S.Paulo e agora somos também o time que mais antecipadamente conquistou a Taça. Batemos TODOS os adversários nesta competição, outro feito INÉDITO. No histórico 3x0 sobre o Grêmio o Cruzeiro bateu o recorde de público no Novo Mineirão,  a  Toca III para jogos entre clubes. Mas não vai parar por aí, ainda faltam 4 rodadas e o Cruzeiro deve quebrar novos recordes na competição.






FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 1 X 3 CRUZEIRO
Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data: 13 de novembro de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock e Neuza Inês Back (ambos de SC)
Público: 27.168 pagantes
Renda: R$ 361.447
Cartões amarelos: Victor Ramos, Juan e William Henrique (Vitória); Borges (Cruzeiro)
Gols: VITÓRIA: Dinei, aos 5 minutos do segundo tempo; CRUZEIRO: Willian, aos 36 minutos do primeiro tempo, e Júlio Baptista, aos 25, e Ricardo Goulart, aos 35 minutos do segundo tempo
VITÓRIA: Wilson; Ayrton (Pedro Odoni), Kadú, Victor Ramos e Juan; Marcelo (Euller), Cáceres, Escudero e Renato Cajá (William Henrique); Marquinhos e Dinei
Técnico: Ney Franco
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Léo e Egídio (Everton); Leandro Guerreiro, Lucas Silva e Ricardo Goulart; Dagoberto (Tinga), Borges (Júlio Baptista) e Willian
Técnico: Marcelo Oliveira

Um comentário:

Anderson Ribeiro disse...

Carlão, que campeonato, em que o Cruzeiro soube se impor e mereceu com louvor o tricampeonato!
Saudações celestes caro amigo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map