quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Cruzeiro despacha Botafogo com mais uma vitória: 1x0

Cruzeiro 1 x 0 Botafogo - Mineirão - Jogo de volta - Oitavas de final - Copa do Brasil 2016
Bruno Rodrigo, marca o gol da vitória.
Fácil
O Cruzeiro apenas confirmou o que todos já sabíamos. Esta classificado para as quartas de final da Copa do Brasil. O jogo não foi difícil, pelo contrário, o Botafogo veio modificado e apenas preocupado em não tomar gols, não sofrer uma humilhação ainda maior que os 5x2 do jogo de ida. O Cruzeiro absoluto jogou tranquilo mas não se esforçou muito pois, com certeza, poderia ter dado de uns 3x0 pelo menos. O juiz omisso mais uma vez deixou o jogo rolar e não coibiu algumas jogadas violentas. Ariel foi uma das vítimas, teve de ser substituído e nem amarelo o agressor levou.

Faltou empenho
Faltou um pouco de empenho a alguns jogadores. Claro que é totalmente compreensível, mas o torcedor não quer saber de nada, vai a campo ou assiste pela TV e quer ver jogo bom, vontade e determinação de seus guerreiros. Arrascaeta que já vem mostrando alguma displicência nos últimos jogos mereceu ser substituído, não foi. Willian que substituiu Ábila parece totalmente sem ritmo. Ábila enfrenta uma temporada de má sorte, nada que faz tem dado certo. O Cruzeiro precisa e muito de todos eles. Felizmente Alisson e Elber parecem estar crescendo de produção após suas ausências por lesões.

Próximo passo
Agora vamos aguardar o sorteio para ver qual será nosso adversário nas fases seguintes da competição. O Cruzeiro tem grandes desafios pelo Brasileiro mas ao mesmo tempo não pode tirar o foco da Copa do Brasil pois é a única esperança de algo maior na temporada atual e temos time para brigar pelo Pentacampeonato. É só Mano trabalhar bem o espírito da moçada, combinar bem a intercalação do elenco e deixar que a Torcida Azul empurre o Time. Avante Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 BOTAFOGO
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 21 de setembro de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões Amarelos: Leandro, Emerson e Victor Luis (Botafogo)
GOLS: Bruno Rodrigo, aos 36 do primeiro tempo (Cruzeiro)
CRUZEIRO: Rafael, Lucas, Bruno Rodrigo, Manoel e Edimar; Henrique, Ariel Cabral (Denilson), Elber (Alisson) e De Arrascaeta; Rafinha e Ramón Ábila (Willian)
Técnico: Mano Menezes
BOTAFOGO: Helton Leite, Emerson Silva, Renan Fonseca, Diego, Rodrigo Lindoso (Vinicius), Victor Luis, Juan Salgueiro (Rodrigo Pimpão), Bruno Silva, Luis Henrique (Gervasio Nuñez), Leandro, Dierson
Técnico: Jair Ventura

terça-feira, 20 de setembro de 2016

E de novo o Cruzeiro deixa um resultado escapar: 1x1

Cruzeiro 1 x 1 Atl.Mineiro (MG) - 26ª rodada - Brasileirão 2016
De novo
Mais um jogo e saímos com a nítida sensação de que merecíamos e podíamos ter vencido. Mais uma vez uma bobeira defensiva e levamos um gol. Mais uma vez dominamos totalmente pelo menos uma etapa e equilibramos a outra. De novo como no último jogo equilibramos na 1ª e dominamos a 2ª sendo que na verdade até que o equilíbrio da 1ª etapa não foi lá muito correto. O Cruzeiro finalizou e produziu mais. 

Jogo sujo
O árbitro não teve pulso. O grandalhão metido a craque da zaga zebrada bateu sem dó, principalmente no Ábila. Puxou camisa, empurrou e o Sr. Juiz não viu nada, nadinha. Nem um cartãozinho amarelo sequer. Impressionante. Já no finalzinho do jogo Lucas foi expulso por supostamente interromper ataque do adversário. Medida dura e que não corresponde ao critério que o fraco apitador de latinha tinha usado durante o jogo. Arbitrária e desnecessária a expulsão tanto quanto a de Mano Meneses. A culpa é da diretoria Celeste por aceitar incompetentes apitem jogos contra o time protegido da mídia e federação em Minas.

Fomos bem
Se levamos um gol aos 30 do 1º, fizemos o nosso também aos 30 só que do 2º tempo com belo chute de Robinho em jogada trabalhada por Elber. Aliás, como Elber e Alisson melhoram e dão velocidade ao Cruzeiro? Porque Mano não os colocou mais cedo? Arrascaeta, Sóbis e mesmo Ábila não estavam num bom dia. Ábila meteu uma na trave e perdeu um gol feito, coisa incomum no artilheiro. Faltou mesmo muita sorte. Quem sabe ela começa de novo a nos sorrir. Falta trabalhar mais a atenção no 1º tempo e dar mais ritmo como tem feito o Cruzeiro no 2º tempo. Avante Celeste.


FICHA TÉCNICA 
CRUZEIRO 1 x 1 ATLÉTICO-MG
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 18 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e José Roberto Larroyd (SC)
Cartões amarelos: Lucas (Cruzeiro)Fábio Santos, Otero (Atlético-MG)
Cartão vermelho: Lucas (Cruzeiro)
Gols: 
CRUZEIRO: Robinho, aos 30 minutos do segundo tempo; ATLÉTICO-MGClayton, aos 30 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique e Ariel Cabral (Élber); Robinho, Arrascaeta e Rafael Sóbis (Alisson); Ábila
Técnico: Mano Menezes
ATLÉTICO-MG: Victor; Carlos César (Gabriel), Leonardo Silva, Erazo e Fábio Santos; Rafael Carioca e Júnior Urso; Otero, Clayton e Robinho (Cazares); Fred (Pratto)
Técnico: Marcelo Oliveira

Cruzeiro até mereceu, mas não venceu: 1x0

S.Paulo 1 x 0 Cruzeiro - Morumbi - 25ª rodada - Brasileirão 2016
Não mereceu 
O Cruzeiro mais uma vez não deu sorte. No 1º tempo jogou de igual para igual com o time dos Bambis mas num momento de bobeira levou o gol já no finalzinho da 1ª etapa. Não foi um time eficiente mas também não foi omisso, relapso. Não fosse a bobeira que resultou no gol e a expulsão de Manoel uma vitória do Cruzeiro seria um resultado bastante normal. A marcação estava frouxa no meio campo, Romero marcava de longe e não conseguiu chegar no adversário que chutou da intermediária e nosso bom goleiro Rafael, aceitou. Esta dava para ele pegar, faltou um palmo só.

Não mesmo
Se pelo desempenho do 1º tempo não merecemos a derrota, sobretudo pelo desempenho do 2º tempo dá pra ter como cristalina esta convicção. (Sim temos convicção, e também provas). O Cruzeiro dominou o jogo na etapa final mas mais uma vez não conseguiu finalizar com eficiência. Rafael se redimiu, se é que precisava, ao defender o penal que Manoel caiu na besteira de cometer. Agressão é realmente uma burrice, logo agora que Manoel ia tão bem, dando tanta segurança a nosso sistema defensivo. Pos assim sua vaga em disputa. 

Tabela
Depois da última partida em que tivemos uma derrota inesperada, esta 2ª derrota não pode atrapalhar nossos planos. A situação volta a ficar complicada e temos de buscar uma vitória no clássico local para equilibrar as coisas. O Cruzeiro jogou muito no 2º tempo e isto é o que dá esperanças à Nação Azul. Força Celeste.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 CRUZEIRO
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 15 de setembro de 2016, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Diego Almeida Real (RS-ASP-FIFA)
Assistentes: Alexandre A. Pruinelli Kleiniche (RS-CBF-1) e Jose Eduardo Calza (RS-CBF-1)
Cartão vermelho: CRUZEIRO: Manoel.
Público: 15.566 pessoas
Renda: R$ 361.885,00
GOL: Wesley, aos 42 do 1T
SÃO PAULO: Denis; Julio Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson (João Schimidt), Thiago Mendes, Wesley e Cueva (Carlinhos); Kelvin (Luiz Araújo) e Andres Chavez
Técnico: Ricardo Gomes
CRUZEIRO: Rafael; Lucas (Ezequiel), Bruno Rodrigo, Manoel e Edimar; Henrique, Lucas Romero, Robinho e Rafinha (Marcos Vinicius); Rafael Sobis (Alisson) e Willian.
Técnico: Mano Menezes

domingo, 11 de setembro de 2016

Hoje não era nosso dia: 2x0

Cruzeiro 0 x 2 Botafogo - Mineirão - 24ª rodada - Brasieirão 2016
Jogo complicado
O time carioca esta num dia de sorte. O Cruzeiro criou muitas jogadas, teve mais momentos de domínio do jogo, deu azar na defesa e no ataque, perdeu um caminhão e meio de gols e até gol anulado de Àbila teve. Não era nosso dia. Escorregão de beque e 1 a 0. Erro no meio de campo com falta infantil e a sorte sorriu para o time carioca que matou o jogo num lance pouco comum. 2x0. Não dá para pensar que realmente hoje não era nosso dia. Foram 19 anos de jejum que cairam hoje justo naquele que é o melhor momento do Cruzeiro na temporada. Líder do returno, não perdia a seis jogos. Além da derrota em casa ainda perdemos 2 dos mais importantes jogadores por suspensão. Sai zica!

O jogo
Foi um jogo disputado. Muita marcação mas também muitas jogadas ofensivas principalmente pelo lado Azul. Não dá pra vaiar o time, a derrota foi dura pois tínhamos plenas condições de vencer mas como dito, não era nosso dia. Fizemos quase tudo certo mas a sorte hoje não estava do nosso lado, nada dava certo e nossas jogadas morriam em bolas mal finalizadas. O árbitro também colaborou com uma atuação muito ruim, invertendo faltas e marcando outras inexistentes. O Cruzeiro criou bastante mas não concluiu com perfeição, até Ábila hoje perdeu gols que normalmente faria com facilidade. É aceitar a derrota e partir com tudo para cima dos Bambis, mesmo sem Ábila e Arrascaeta.

Tabela
Com uma vitória alcançariamos uma posição bem mais tranquila e saíriamos da boca da zona de rebaixamente onde muitos times tem a mesma pontuação ou seja, num tropeço tudo pode mudar. O futebol que o Cruzeiro demonstrou hoje e nos últimos jogos mostra que já superamos aquela fase ridícula, hoje foi um tropeço, ruim demais, mas não será difícil para que o time se levante e volte a alegrar a torcida. Avante Celeste!

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 2 BOTAFOGO
Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 11 de setembro de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)
Cartões: Bruno Silva, Joel Carli (Botafogo); Ramon Ábila, Arrascaeta, Willian (Cruzeiro)
Gols: Canales, aos 21 e Camilo, aos 34, ambos no segundo tempo (Botafogo)
CRUZEIRO: Rafael, Lucas, Bruno Rodrigo, Manoel, Edimar, Henrique, Ariel Cabral (Lucas Romero), Robinho (Willian), Arrascaeta, Rafael Sóbis (Alisson) e Ramon Ábila
Técnico: Mano Menezes.

BOTAFOGO: Sidão, Emerson Santos, Emerson Silva, Joel Carli, Victor Luis, Diogo Barbosa, Bruno Silva, Dudu Cearense, Camilo, Neilton (Rodrigo Pimpão), Sassá (Canales).
Técnico: Jair Ventura

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Cruzeiro atropela América e confirma ascensão: 2x0

América 0 x 2 Cruzeiro - Estádio do América (Independência) - BH - 23ª rodada - Brasileirão 2016
Ábila... absoluto.

Mais uma
Confirmando sua ascensão na temporada, o Cruzeiro atropelou o Coelho e conseguiu uma vitória sem sobressaltos na casa do adversário. O Cruzeiro foi incisivo e não correu perigos já que o América se preocupou mais em se defender e não tomar uma goleada. Aos 20 minutos do 1º tempo Ábila disputou e ganhou uma bola no meio campo, passou a Arrascaeta que driblou o adversário e estufou as redes fazendo a alegria da Nação Azul. O Coelho se encolheu ainda mais. Aos 24 do 2º Ábila recebeu a bola dentro da área e sapecou as redes. 2x0, placar fechado, vitória tranquila que serve para consolidar o bom momento do Cruzeiro.

Mais longe
Estamos a cada rodada mais longe da Zona do descenso. Muito há que se fazer ainda, tem muita água para rolar, mas, enquanto alguns grandes estão em queda vertiginosa em momento importante do certame, o Cruzeiro mostra grande vigor pra buscar uma posição digna de suas tradições. O time de Mano, claro obteve alguns reforços importantíssimos, como Sóbis e Ábila principalmente, joga bem mais que o do Bento. Mostra futebol digno do Cruzeiro, mostra força defensiva e ofensiva. Agora sim o time pode vestir a Camisa Azul sem peso.

Ábila
O atacante já caiu nas graças da torcida, também pudera. Seu desempenho já supera o de Fred e de Ronaldo Fenômeno no início de suas carreiras no Cruzeiro. Ábila marcou gols nas últimas 7 partidas consecutivamente. É o atual artilheiro do Cruzeiro ao lado de Arrascaeta que joga desde o início da temporada. Desde a 1ª vitória que conquistou com o Cruzeiro, em que fez seu 1º gol no clube em 04 de agosto contra o Inter que o Cruzeiro não perde um jogo nem na Copa do Brasil nem no Brasileirão.  

Tabela
Estamos agora na 12ª posição. Embora a diferença para o 1º colocado na zona do rebaixamento seja muito pequena temos 4 times entre nós. Não há que se pensar em tranquilidade. O espírito que nosso Artilheiro Ábila mostra deve ser incorporado por todos os nossos Guerreiros. Fazer gols é obrigação do atacante como disse Ábila e vencer os jogos, jogar com comprometimento e garra é obrigação de todos os guerreiros. Avante Cruzeiro.


FICHA TÉCNICA:
AMÉRICA-MG 0 X 2 CRUZEIRO
Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 8 de setembro de 2016, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro:  Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Pablo Almeida Costa e Celso Luiz da Silva (ambos de MG)
Cartões: Jonas (América-MG)Ábila, Bruno Rodrigo (Cruzeiro)
Gols: CRUZEIROArrascaeta, aos 20 minutos do primeiro tempo; Abila, aos 24 minutos do segundo tempo
AMÉRICA-MG: João Ricardo; Jonas, Sueliton, Alisson e Danilo; Pablo, Claudinei (Bruno Sávio), Juninho e Diego Lopes (Ernandes); Osman e Michael (Nixon)
Técnico: Enderson Moreira.
CRUZEIRO: Rafael; Lucas, Bruno Rodrigo, Manoel (Léo) e Edimar; Henrique, Ariel Cabral (Lucas Romero), Robinho (Alisson) e Arrascaeta; Rafinha (Alisson), Ramon Ábila
Técnico: Mano Menezes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map