sábado, 14 de setembro de 2019

Cruzeiro joga em S.Paulo e não consegue vitória: 1x0

Palmeiras 1 x 0 Cruzeiro - Allianz Parque - 19ª rodada - Brasileirão 2019
Jogo ruim
O Cruzeiro jogou em S.Paulo contra um dos líderes do campeonato (agora vice-líder) e protagonizou junto do Palmeiras um jogo chato e sem emoções. Muita marcação, pouquíssima criatividade de lado a lado e apenas um gol foi o que se viu na noite deste sábado. O jogo se desenrolou a maior parte do tempo entre as duas intermediárias. O Cruzeiro no 1º tempo até finalizou bem mais que o time da casa mas não conseguiu marcar seu gol e acabou castigado ao levar um gol nos minutos finais da 1ª etapa. No 2º tempo o Palmeiras que tinha maior posse de bola tentou controlar o jogo sem muita ambição para aumentar o placar. Conseguiu o que queria já que o Cruzeiro não conseguia articular boas jogadas ofensivas.

O jogo
O Cruzeiro até que entrou bem na partida, logo no início teve uma boa chance com David, mas o goleiro conseguiu jogar para escanteio. O gol palmeirense saiu de uma jogada conturbada na área quando a bola sobrou para o atacante do verdão que estava livre de marcação. Daí pra frente o Palmeiras que já tinha maior posse de bola administrou o jogo e só jogou nos contra ataques. Já o Cruzeiro sem poder de reação, sem inspiração e sem uma boa transição entre o meio de campo e o ataque não conseguiu levar perigo ao gol do Palmeiras. Sem Robinho ou outro que possa fazer a armação das jogadas o time fica burocrático e previsível. 

Destaques
A volta de Léo dá consistência à defesa mas com Cacá que ainda é muito inexperiente, embora seja um bom zagueiro há que se ter um cobertura mais eficiente. No meio Henrique luta muito e consegue equilibrar as coisas. Rafael Santos no lugar de Egídio não acrescentou nada, tem que mostrar mais futebol para poder ter mais chances. Éderson também não pareceu merecer vaga no time titular. Desperdiçaram grande chance de mostrar serviço. Marquinhos Gabriel tá devendo muito, do mesmo jeito que tá o Pedro Rocha. Com a saída de David e entrada de Thiago Neves o time não mudou e continuou lento e sem inspiração ofensiva. Avante Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 x 0 CRUZEIRO

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 14 de setembro de 2019, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR)
VAR: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Público: 35.578 pagantes
Renda: R$ 2.267.761,50
Cartões amarelos: Marquinhos Gabriel, Rafael Santos, Éderson (CRU); Felipe Melo, Dudu (PAL)
Gol:
PALMEIRAS: Bruno Henrique, aos 45 minutos do 1º Tempo

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Lucas Lima); Dudu, Willian (Zé Rafael) e Luiz Adriano (Borja)
Técnico: Mano Menezes

CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Rafael Santos (Egídio); Henrique, Éderson e Marquinhos Gabriel; David (Thiago Neves), Pedro Rocha e Fred (Sassá)
Técnico: Rogério Ceni

domingo, 8 de setembro de 2019

Cruzeiro leva 2ª goleada da era Ceni: 4x1

Cruzeiro 1 x 4 Grêmio - Est. do América - 18ª rodada - Brasileirão 2019
Vergonha
Antes de acabar o 1º tempo a torcida parecia já prever o vexame contra o Grêmio. Vaiou o time e vaiou jogadores como David e Thiago Neves. O Cruzeiro foi para o intervalo com 2x1 o que ainda dava para a Torcida Azul a esperança de um maior equilíbrio. Na verdade o pênalti sofrido por Henrique foi um bálsamo para anestesiar um pouco as críticas. No entanto ao continuar da partida o que vimos foram apenas erros, tanto do técnico nas substituições e no modo de jogar, como também na escalação. Erros ainda dos jogadores. Passes errados e erros de posicionamento. Muita coisa pra ser corrigida neste time e a desconfiança muito complicada, pelo momento que atravessamos, de que Ceni é ainda muito inexperiente, talvez não esteja a altura do Cruzeiro, ou a altura dos problemas do Cruzeiro neste momento. Terá que trabalhar muito. Demais mesmo.

O jogo
O Cruzeiro começou atacando bastante mas, como de costume não entrava na área do adversário e também como de costume sua maior posse de bola não representava nada objetivamente falando. O Grêmio também era perigoso, mas parecia deixar o Cruzeiro jogar, como uma armadilha para ter os contra ataques. Com a entrada de Pedro Rocha aos 29, ainda na 1ª etapa, uma substituição acertada de Ceni, o time deu uma pequena melhora mas, insuficiente para buscar algo de concreto no jogo. No 2º tempo, o Cruzeiro estava ainda mais ofensivo mas, mesmo assim não entrava com facilidade na área adversária. Parece que ninguém consegue fazer o Cruzeiro marcar gols, ser mais produtivo. O Grêmio então aproveitou e marcou mais 2 fechando o placar de goleada, 2 gols de Everton.

Destaques
Como no jogo contra o outro time gaúcho o Cruzeiro repetiu os mesmos erros de não marcar os craques do time. No 1º gol Cacá deixou o atacante gremista livre para receber e marcar de letra um gol humilhante. Cacá estava atrás do adversário, mostrando sua inexperiência. Não é culpa dele totalmente, mas apenas uma situação normal que deveria ser esperada de um jogador tão novo, precisava ter alguém dando sempre cobertura. O mesmo problema sofrido por Fabrício Bruno no jogo anterior. No 3º gol todo mundo correu para a direita e deixou o Everton sozinho para receber e mesmo sem ângulo fazer seu gol. No 4º ele driblou Léo e ficou cara a cara com Fábio. Ceni talvez tenha substituído Robinho equivocadamente colocando Sassá. Abriu o time demais no meio e desguarneceu a defesa. Deu no que deu! Com tantos problemas extra campo, só nos resta torcer muito para passar por esta fase de readaptação de um novo técnico, de uma nova filosofia de trabalho. Força Cruzeiro. 


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 4 GRÊMIO
Local: Arena Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 8 de dezembro de 2019, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Éder Alexandre (SC)
Cartões amarelos:
David e Henrique (Cruzeiro) e Alisson (Grêmio)
Gols:
CRUZEIRO: Fred, aos 36 minutos do primeiro tempo; GRÊMIO: Diego Tardelli, aos 18 do primeiro tempo, Alisson, aos 27 minutos, e Everton, aos 18 e aos 31 do segundo tempo.
CRUZEIRO: Fábio; Edílson, Cacá, Leó e Dodô; Henrique, Robinho (Sassá), Marquinhos Gabriel e Thiago Neves (Ezequiel); Fred e David (Pedro Rocha).
Técnico: Rogério Ceni
GRÊMIO: Paulo Victor; Galhardo, Geromel (David Braz), Kannemann e Bruno Cortez; Michel (Luan), Matheus Henrique, Jean Pyerre, Alisson e Éverton; Diego Tardelli (Pepê).
Técnico: Renato Gaúcho

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Cruzeiro cai diante do Inter e esta fora da Copa do Brasil: 3x0

 Inter 3 x 0 Cruzeiro - Beira Rio - 2º jogo - Semi Final - Copa do Brasil 2019

Inusitadas
Com mudanças inusitadas mas, explicadas pelo técnico R.Ceni o Cruzeiro acabou se despedindo da Copa do Brasil. Ainda se fossem só as mudanças, Dedé ainda se lesionou e só jogou o 1º tempo. Aí além de um reserva a zaga teve também Henrique, um volante improvisado. Daí acabou o Time Azul sendo goleado pelo Inter, muito embora, com todas estas dificuldades ainda tenha feito um bom 1º tempo. Perdemos e estamos fora e não vamos mais conseguir o feito inédito do TRI CAMPEONATO. Nosso Bi já é inédito mas o gostinho do TRI seria sensacional. Enfim a derrota começou mesmo foi no jogo do Mineirão quando o time estava em baixa ainda com Mano Menezes.

O jogo
O Cruzeiro entrou bem mas teve de suportar uns 10 minutos em que o Inter marcou muito sob pressão na saída de bola nossa. O time resistiu e equilibrou o jogo e passou até a superar o time da casa com mais ações ofensivas. Chegamos na cara do gol várias vezes mas não conseguimos por muito pouco guardar a gorduchinha. Por outro lado, o Inter conseguiu. Deixaram o Guerreiro sozinho na área, totalmente livre para fazer 2 gols com visível tranquilidade. Inadmissível isso. Com 2x0 no placar a coisa já tava desandada e o time se desorganizou e o 3º foi só consequência.

Destaques
A infantilidade defensiva do time de não marcar os melhores e mais perigosos jogadores do Inter de maneira mais atenta foi determinante. O 1º gol de Guerreiro surgiu de um passe genial do D'Alessando, já sem ângulo ele conseguiu achar Guerreiro livre na área. Nem o argentino nem o peruano e nem o uruguaio (Nico Lopez)  tinham uma marcação mais específica. Não podia dar certo tanta liberdade. Outra bobagem da qual o time abusou no início do jogo, principalmente, quando o Inter marcava nossa saída de bola é a tal da filosofia do Ceni de não dar chutão. Segundo o que vimos na mídia ele não gosta que o goleiro dê chutões e vimos por várias vezes cenas de grande perigo. Um errinho seria fatal ali. Tem de usar estratégias de acordo com o jogo do adversário, cegamente é SUICÍDIO. Impressionante. O foco agora  se concentra no Brasileiro, vamos ver onde esse Time pode chegar. Avante Cruzeiro.


FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 3 X 0 CRUZEIRO
Local: Estádio Beira-Rio (RS)
Data: 04 de setembro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Fabricio Vilarinho da Silva (GO)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Público Total: 45.768; Pagantes: 41.768
Renda: R$ 2.369.469
Gols:
Internacional: Paolo Guerrero (39 minutos do primeiro tempo e 24 minutos do segundo tempo), Edenílson (43 minutos do segundo tempo)
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson e Patrick; D’Alessandro (Rafael Sóbis), Nico López (Nonato) e Guerrero
Técnico: Odair Hellmann
CRUZEIRO: Fábio; Jadson, Dedé (Ariel Cabral), Fabrício Bruno e Dodô; Robinho (Éderson), Henrique e Thiago Neves; Marquinhos Gabriel, David e Pedro Rocha (Fred)
Técnico: Rogério Ceni

domingo, 1 de setembro de 2019

Com gol de Maurício Cruzeiro bate cariocas: 1x0

Cruzeiro 1 x 0 Vasco - Mineirão - Toca III - 18ª rodada - Brasileirão 2019 
Maurício fez o gol da vitória com passe de David.
Gol de Maurício
O primeiro gol do jogador que veio da base Celeste, Maurício, que já vinha entrando bem nos jogos. Hoje foi seu primeiro dia de glória no Time Profissional do Cruzeiro quando marcou seu 1º gol como profissional, e deu ao Cruzeiro uma vitória importante para nos afastar da zona da degola. Com a assistência do David que já vinha sendo questionado pela torcida no jogo, o gol foi tranquilizador, principalmente após ter o Vasco perdido a chance de fazer seu gol com a cobrança de um pênalti que Fábio defendeu. Hoje a vitória fica então por conta dos 3, principalmente. Fábio, David e o garoto Maurício. Ceni com certeza estará grato aos três.

O jogo
O Cruzeiro começou melhor e bem mais agressivo que o Vasco que parecia meio perdido no jogo. Finalizamos diversas vezes e por pouco não abrimos o placar. Depois o time carioca deu uma melhorada e equilibrou a disputa. Em alguns momentos do 1º tempo até esteve melhor que o Cruzeiro. No 2º tempo logo aos 6 minutos Fabrício Bruno comete pênalti que Fábio felizmente defendeu. O Cruzeiro começou a dominar o jogo e com as substituições foi melhor até o fim da partida. Aos 35 numa boa jogada de David que lança a bola no vazio para Maurício que chuta de 1ª e abre o placar, dando a vitória ao Cruzeiro. Depois do gol o Vasco foi para o abafa mas não conseguiu nada.

Destaques
Maurício foi o destaque do jogo pelo gol e pela atuação perfeita no pouco tempo em que esteve em campo. David, pela assistência poderá ter uma sobrevida, mas precisa melhorar seu desempenho. Thiago Neves tentou mas, hoje não levou sorte. Fred teve uma chance apenas, mas dá pra ver como tem poder de resolução de jogadas. Orejuela firme na lateral, Robinho na armação. Marquinhos Gabriel também está devendo um pouco, o mesmo podemos dizer de Pedro Rocha. Na defesa a ausência de Léo está sendo muito sentida. Fabrício Bruno é bom zagueiro mas ainda tem um caminho longo para ser uma boa substituição para o quase infalível Léo. Ceni está dando uma nova cara ao Cruzeiro, a substituição de Mano foi providencial e na hora certa. Avante Celeste.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO-MG 1 X 0 VASCO-RJ
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 1 de setembro de 2019 (Domingo)
Horário: 19h(de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP)
VAR: Rodolfo Taski Marques(Fifa-PR)
Cartão Amarelo: Robinho, Henrique, Marquinhos Gabriel (Cru); Raul, Richard, Talles Magno, Rossi(Vas)
Gols: Mauricio, aos 34 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Fábio, Orejuela, Dedé, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Robinho(Emerson) e Thiago Neves(Maurício); Marquinhos Gabriel, David e Pedro Rocha(Fred)
Técnico: Rogério Ceni

VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Ricardo Graça e Danilo Barcelos; Richard, Raul e Marcos Junior; Rossi(Tiago Reis), Marrony(Felipe Bastos) e Talles Magno(Valdívia)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

domingo, 25 de agosto de 2019

Cruzeiro deixa cair o ritmo e cede empate: 1x1

CSA 1 x 1 Cruzeiro - Est. Rei Pelé - 16ª rodada - Brasileirão 2019
Dois tempos
Foram dois tempos de jogo distintos. Na 1ª etapa o Cruzeiro dominou as ações até com certa facilidade. Fez seu gol antes do 1º quarto do jogo e não era incomodado pelo time da casa. Jogava como Cruzeiro, com autoridade de time grande. Na etapa final começou no mesmo ritmo mas, aos poucos foi cedendo espaço ao CSA que começou a vislumbrar chances para buscar sair da posição incômoda de perder em casa. Aí o Cruzeiro voltou a ser aquele time apagado do final da era Mano Menezes. Após os 20 minutos até por volta dos 35 o CSA cresceu muito e levou algum perigo. Arrefeceu um pouco e quando já não se esperava mais nada da partida, aos 48 minutos conseguiu um gol de empate. Tremenda bobeira do Time Azul que deixa de faturar 3 pontos fora de casa.

O jogo
O Cruzeiro entrou bem no jogo. O time criava muitas e boas tramas ofensivas e não deixava o CSA jogar. Aos 10 minutos Fred pegou sobra do goleiro após o cabeceio de Thiago Neves, Cruzeiro 1x0. Daí pra frente o Cruzeiro continuou melhor mas não conseguiu aumentar o placar e ter a tranquilidade que precisava para tocar a partida até o fim. Faltou um tiquinho de empenho e determinação para fazer mais um gol e deixar encaminhada para o Cruzeiro aquela que seria a sua 1ª vitória fora de casa neste brasileirão (incrível não é?). Esta condição iria nos dar, ao final do jogo, o sabor amargo, quando até que merecidamente o CSA empatou. No 2º tempo o Cruzeiro conseguiu manter o rítimo das ações até por volta dos 20 minutos. Depois quem passou a dominar foi o time da casa, mas mesmo assim, o CSA não conseguia levar perigo. Só mesmo com a ajuda do zagueiro Celeste que acabou desviando a trajetória da bola, é que alcançaram o empate já nos acréscimos.

Destaques
A substituição de Ceni talvez não tenha sido a melhor. David tinha sumido do jogo, talvez fosse melhor sacá-lo ao invés de Fred. Essa queda no 2º tempo pode ser objeto de atenção de Ceni. O Cruzeiro não pode se portar como um time pequeno. Fred participou muito do jogo, cobrou atitude e ações dos colegas, fez seu 2º gol em duas partidas consecutivas. Este é o Don Fredon que conhecemos. Avante Celeste.

FICHA TÉCNICA:
CSA 1 x 1 CRUZEIRO
Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL
Data: 25 de agosto (domingo)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
VAR: Joao Batista de Arruda (RJ)

Gols: Fred, aos 10 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro); Apodi, aos 48 do segundo tempo (CSA)
Cartões: Luciano Castán, João Vitor, Bustamante (CSA); Cacá, Jadson, Fábio (Cruzeiro)
CSA: Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo (Euller), João Vítor, Jean Cléber (Apodi) e Jonatan Gómez; Héctor Bustamante e Alecsandro
Técnico: Argel Fucks
CRUZEIRO: Fábio; Orejuela (Edilson), Cacá, Fabricio Bruno e Dodô; Henrique, Marquinhos Gabriel, Robinho (Jadson), Thiago Neves e David; Fred (Sassá)
Técnico: Rogério Ceni
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Você no mapa:


Visitor Map