quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Sem compromisso com a vitória Cruzeiro só empata: 2x2

Cruzeiro 2 x 2 Avaí - Mineirão - 35ª rodada - Brasileirão 2017
Judivan, voltou e marcou seu gol.
Descompromissado
Não tem como não falar disso em cada jogo do Maior de Minas. Não há como mudar esta situação. Este ano já ta encerrado para nós. Mano tem de deixar de ser cabeça dura e colocar time reserva para jogar. Este resto de temporada é mesmo só pra definir quem fica e quem vai. No caso, o Diogo Barbosa que já tem situação definida nem deveria mais entrar em campo. Não deveria vestir mais o Manto Azul, é carta fora do baralho, embora todos o quisessem ano que vem no Cruzeiro. É hora de ir colocando a turma que ano que vem defenderá o Cruzeiro pra jogar.

O jogo
O Cruzeiro foi surpreendido pelo Avaí que não jogou fechado. Buscou o gol a todo tempo e foi premiado com um empate justíssimo. Se formos considerar que o pênalti foi um exagero da arbitragem o Avaí estaria saindo até no prejuízo com este empate. O Cruzeiro jogou bem, principalmente no 2º tempo, martelou a defesa avaiana mas, faltou qualidade e efetividade. Perdemos muitos gols e desperdiçamos muitas jogadas. O gol de empate do Cruzeiro só saiu aos 13 minutos do 2º tempo quando Thiago Neves recebeu no meio da área e chutou fraco. O goleiro foi enganado porque a bola tocou antes num jogador Celeste. O Cruzeiro poderia ter feito uns 3 gols mas só fez o de pênalti que Judvan cobrou muito bem. Todos comemoraram muito o gol de Judvan que após 2 anos e meio voltou ao time. O novo empate foi já nos acréscimos quando não dava para fazer mais nada.

Destaques
Sem dúvidas o maior destaque do jogo foi a volta de Judivan aos gramados. A estréia de Galhardo também foi positiva, mas, ainda temos de ver como ele se porta em jogos mais difíceis já que ele é muito mais ofensivo que defensivo. Léo também voltou mas com Digão ao lado não se pode dizer que trabalhou bem. A defesa falhou no lance do 2º gol. Jonata perdeu uma boa chance de produzir mais e impressionar o técnico e a torcida. O restante do time jogou aquele futebol que já estamos nos acostumando a ver, sem muita determinação, mas, claro, sem má vontade. Um futebol burocrático.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 2 AVAÍ
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 15 de novembro de 2017 (quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Maurício Coelho Silva Penna (RS)
Gols: Júnior Dutra, aos 20 minutos do primeiro tempo e aos 47 do segundo tempo (Avaí); Thiago Neves, aos 13 minutos do segundo tempo, Judivan, aos 33 minutos de jogo (Cruzeiro)
Cartões: Léo, Digão (Cruzeiro); Judson, Douglas (Avaí)
CRUZEIRO: Fábio; Galhardo (Bryan), Léo, Digão e Diogo Barbosa (Judivan); Henrique, Romero, Robinho, Rafinha, Thiago Neves e Jonata (Élber).
Técnico: Mano Menezes.
AVAÍ: Douglas; Maicon, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Simião, Marquinhos (Caio César) e Pedro Castro (Luanzinho); Junior Dutra e Romulo (Maurinho).
Técnico: Claudinei Oliveira.

domingo, 12 de novembro de 2017

Cruzeiro em casa não pode perder: 3x1

Cruzeiro 3 x 1 Fluminense - Mineirão - 34ª rodada - Brasileirão 2017

Thiago Neves deu assistência no 2º cobrando falta e fez o 3º do Cruzeiro.
Funcionou
A pressão da Torcida funcionou e o Cruzeiro venceu o jogo mesmo tendo saido perdendo. Empatou, virou e ainda fez mais um para garantir uma vitória nos seus domínios diante de sua torcida. Mesmo não tendo jogado tudo que sabe o time conseguiu a vitória em cima do fraco Fluminense que brigou muito com o juiz sem nenhuma razão. A expulsão foi super justa e os gols do Cruzeiro foram totalmente legais. Talvez a cariocada não esteja acostumada a ter lances marcados contra si sucessivamente. Mas de vez em quando isso acontece. O único erro do juiz foi ter aceitado a enorme pressão dos jogadores do time carioca. Literalmente peitaram o juiz que deveria ter distribuído cartões amarelos.

O jogo
O jogo começou meio sem sal, sem brilho. O Flu fez seu gol logo aos 8 minutos num lance comum, numa bobeada do ótimo Murilo que deixou o atacante pó de arroz virar-se e chutar a gol. O empate viria aos 16  também num lance comum. Um chute da intermediária que resvala nas costas de um beque e engana o goleiro. Até aí nada foi surpreendente, nada foi entusiasmante. O jogo foi muito morno na 1ª etapa. Enfadonho mesmo. No 2º tempo a coisa esquentou. O Cruzeiro voltou melhor e não dava trégua a defesa tricolor. Aos 10 jogador do Flu põe deliberadamente a mão na bola, já tinha amarelo então é expulso. Thiago Neves cobra a falta que Diogo Barbosa empurra para o gol com o bico da chuteira. 2x1. Aos 27 depois de boa troca de passes Robinho acha Thiago Neves sozinho e toca pra ele que manda para o fundo das redes de Cavalieri. 3x1. Vitória mais que garantida do Maior de Minas.

Destaques
No 1º tempo poucos se destacaram. Já na segunda etapa temos de reverenciar Thiago Neves que deu a assistência para o 2º gol e marcou o 3º. Não comemorou corroborando a hipocrisia dos boleiros com certas torcidas. Uma bobagem sem tamanho. Comemorar contra ex-time não tem nada de errado, os caras tem de ser mais profissionais. No jogo todo Rafinha foi muito bem. O meio com Lucas Silva e Lucas Romero deu conta do recado. Na defesa a bobeada do gol do Flu tirou o brilho. Nas laterais D. Barbosa e Ezequiel foram bem. Sóbis é que não joga mais nada, que fase héin?

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 1 FLUMINENSE
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 12 de novembro de 2017 (Domingo)
Horário: 19h(de Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões Amarelos: Murilo, Lucas Romero, Robinho, Alisson (Cruzeiro), Marlon, Renato Chaves (Fluminense)
Cartão Vermelho: Marlon (Fluminense)
Gols: CRUZEIRO: Lucas Romero, aos 16 min do primeiro tempo; Diogo Barbosa, aos 11, e Thiago Neves, aos 27 min do segundo tempo
FLUMINENSE: Pedro, aos 7 min do primeiro tempo
CRUZEIRO: Fábio, Ezequiel, Digão, Murilo e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Lucas Romero, Rafinha (Messidoro), Robinho (Alisson) e Thiago Neves; Rafael Sóbis (Jonata)
Técnico: Mano Menezes
FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Marlon Freiras, Douglas, Wendel (Matheus Alessandro) e Gustavo Scarpa (Léo); Marcos Júnior ( Wellington Silva) e Pedro
Técnico: Abel Braga

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Cruzeiro joga mal no Rio: 0x2

Flamengo 2 x 0   Cruzeiro - Ilha do Urubu - 33ª rodada - Brasileirão 2017

Derrota no Rio
O Cruzeiro não foi o mesmo no Rio. Jogou sem muito entusiasmo e amargou uma derrota por 2x0 para o Flamengo. Mano insiste em falar de motivação quando esta evidente que falta compreensivelmente motivação no elenco. Não se pode falar de má vontade, mas de um pouco de displicência. Não se pode falar de falta de empenho, mas de pouca determinação. Não tem mais o que faça o time se motivar neste 2017. O ano acabou para nós. Aceita Mano. Aceita e põe logo os garotos para testar, os reservas que virem titulares para ver ano que vem quem fica e quem sai.

Nesta linha
Se o Mano estivesse já convencido de que o ano acabou para nós estaria colocando os reservas em campo em todos os jogos. Não daria mais chances a jogadores (?) como o Rafael Marques né? Esse aí não leva jeito para o futebol, deveria tentar outra coisa. Não poderia vestir o Manto Azul nunca. Tem uma outra turma aí que precisa ficar de fora, nem que seja para apenas descansar. É o caso do Sóbis, que segundo consta pode ser negociado em breve. Arrascaeta parece descansado, então que continue entrando (neste jogo estava servindo a seleção uruguaia). Já Thiago Neves poderia ser poupado no 2º tempo, assim como Murilo, Fábio (em alguns jogos no caso), Diogo Barbosa, Henrique e Alisson. Já o Robinho precisa de uma atenção, caiu muito de produção. Elber idem. Devem ser dadas mais e maiores chances a Jonata, a Arthur o zagueiro, Messidoro, Nonoca e mesmo o Bryan. É preciso definir se serão ou não aproveitados ano que vem e esse deveria ser o melhor momento para esta avaliação.

O jogo
O Cruzeiro não jogou bem, deixou que o Flamengo propusesse seu jogo e não despendeu energia para buscar a vitória, embora não se possa dizer que fizeram corpo mole. É que como já cansamos de dizer falta empenho, falta motivação que só o Mano não percebe que já não existe, ou finge. O Flamengo só demorou a fazer seu 1º gol (36 min 1º tempo) porque é um time MUITO LIMITADO, bem fraco mesmo. O Cruzeiro em estado normal não só empataria como poderia ter vencido este jogo que foi bem fraco tecnicamente. Não tivemos a posse de bola e abusamos de errar passes. Não tínhamos um jogador que inspirasse qualquer coisa no ataque, o meio foi meio malemolente e a defesa também não foi lá estas coisas, nem o Fábio pode ser salvo já que pelo menos um dos gols poderia ter defendido dada sua qualidade. Nas duas etapas do jogo aceitamos o jogo do time carioca, não tinha outra maneira de acontecer, só a derrota é o que mereceríamos nesta partida.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-RJ 2 X 0 CRUZEIRO-MG
Local: Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de novembro de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
Gols: Everton, aos 36 minutos do primeiro tempo, Vinicius Júnior, aos 48 do segundo tempo (Flamengo)
Cartões: Henrique, Manoel, Rafael Sóbis (Cruzeiro); Rhodolfo (Flamengo)
FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Rhodolfo, Rafael Vaz e Renê; Gustavo Cuéllar, William Arão, Éverton Ribeiro (Rodinei) e Éverton; Felipe Vizeu e Lucas Paquetá (Vinícius Júnior).
Técnico: Reinaldo Rueda
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Romero, Thiago Neves, Alisson (Elber) e Robinho (Jonata); Rafael Marques (Rafael Sóbis).
Técnico: Mano Menezes

domingo, 5 de novembro de 2017

Cruzeiro vence com tranquilidade: 1x0

Cruzeiro 1 x 0 Atlético - Mineirão - 32ª rodada - Brasileirão 20107
Arrascaeta, o autor do belo gol que nos deu a vitória.
Tranquilidade
O Cruzeiro venceu o Atlético sem nenhum sufoco. Venceu quando quis e segurou a vitória como quis. Sem sobressaltos, sem correria, sem desespero, sem preocupar-se e sem tomar pressão do time paranaense. Dominou o jogo e impôs seu ritmo pouco se importando com o adversário que precisava buscar pontos para melhorar sua classificação na tabela. O Cruzeiro foi superior, principalmente no 1º tempo. Na etapa final o time visitante partiu para o desespero mas não conseguiu fazer nada a mais que fez no 1º tempo.

O jogo
O Cruzeiro entrou em campo com a tranquilidade de quem já tem toda a temporada resolvida. Sem precisar se esforçar ditou o ritmo do jogo e conseguia boas jogadas ofensivas até que Arrascaeta recebeu um ótimo lançamento de Lucas Silva, cortou o beque e mandou a meia altura no canto esquerdo do goleiro. Um belo gol, um gol de craque. O time do Paraná foi apenas 3 vezes ao ataque e com algum perigo apenas 1 vez no 1º tempo. Na etapa final o Atlético partiu para o tudo ou nada e até conseguiu levar perigo por duas vezes que Fábio fez boas defesas. No mais ficou nisso, o Cruzeiro cadenciando e tentando aumentar o placar e o adversário meio desesperado tentando o empate. Robinho e Rafinha deram vários chutes sendo que os de Robinho foram para o espaço e os de Rafinha levaram perigo.

Tabela
Com a vitória o Cruzeiro permanece no G5 com 51 pontos. Agora o que se busca é apenas uma boa posição na tabela até o término da competição. Mano esta semana até já declarou que o time não busca ser campeão. Não tem porque tentar enganar, nós estamos mesmo é cumprindo tabela. A tal da polêmica da Mala Branca precisaria de ser esclarecida e se não for comprovado é preciso que o site UOL seja judicialmente responsabilizado pela falta de profissionalismo soltando uma notícia destas. A diretoria precisa dar uma resposta à torcida.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 ATLÉTICO-PR
Data: 5 de novembro, domingo
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Gols: Arrascaeta, aos 40 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro)
Cartões: Rafinha (Cruzeiro); Pavez, Sidcley (Atlético-PR)
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Lucas Silva; Rafinha (Rafael Marques), Thiago Neves (Alisson) e Arrascaeta (Jonata); Robinho
Técnico: Mano Menezes
ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Wanderson, Paulo André e Fabrício; Esteban Pavez (Ederson), Lucho González (Matheus Rossetto) e Guilherme; Lucas Fernandes (Pablo), Sidcley e Ribamar
Técnico: Fabiano Soares

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Cruzeiro empata em S. Paulo em jogo movimentado: 2x2

Palmeiras 2 x 2 Cruzeiro - Palestra Itália - 31ª rodada - Brasileirão 2017 


Jogo movimentado
A crônica esportiva criou um clima no qual o Palmeiras venceria o Cruzeiro e partiria em busca do título Brasileiro. Dava a impressão que o Palmeiras iria jogar sozinho, não teria um adversário a altura. Até Mano Menezes disse ter usado este argumento para motivar a Turma Azul para este jogo. Na verdade o Cruzeiro jogou de igual para igual com o Porco e teve até perto de vencer o jogo disputado na Arena Palestra Itália. Não foi um jogo fácil como já vaticinavam os "cumentaristas" da grande mídia do eixo Rio-SP principalmente. O Cruzeiro jogou pra vencer e conseguiu um bom resultado pelo fato de ter jogado com um dos líderes do campeonato e na casa do adversário.

O jogo
A sorte nos sorriu, é verdade quando aos 5 minutos numa jogada ofensiva nossa o jogador esverdeado mandou a bola pro fundo das redes abrindo o marcador para nós. O Palmeiras então partiu pra cima mas, só aos 34 conseguiu um empate num rebote de Fábio que infelizmente caiu nos pés do atacante porcino. No segundo tempo, aos 18 Robinho fez o 2º do Cruzeiro e nos colocou de novo a frente do placar. Arrascaeta perdeu um gol que se saísse seria gol de placa tentando encobrir F. Prass. Aos 40, já no fim do jogo os Verdes conseguiram o empate.

Cumprindo Tabela
Não tem como cobrar muito do nosso elenco. O Cruzeiro esta mesmo cumprindo tabela no Brasileirão. Era hora do Mano testar todo o elenco para ver como se portam em campo afinal, como dizem treino é treino e jogo é jogo. O técnico poderia já definir com clareza quais ficam e quais poderão ser negociados para a temporada de 2018. O ano já acabou para o MAIOR DE MINAS.




FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 2 CRUZEIRO
Data: 30 de outubro de 2017, segunda-feira
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes
Assistentes: Helton Nunes e Thiaggo Americano Labes
Público: 37.961 pagantes
Renda: R$ 2832058,34
Cartões amarelos: Lucas Romero e Robinho (CRU)
Gol:
PALMEIRAS: Borja, aos 34 minutos do 1º Tempo e aos 40 minutos do 2º Tempo
CRUZEIRO: Juninho (contra), aos 5 minutos do 1º Tempo, e Robinho, aos 18 minutos do 2º Tempo
PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena (Luan), Juninho e Egídio; Jean (Roger Guedes), Tchê Tchê e Moisés; Keno (Deyverson), Dudu e Borja
Técnico: Alberto Valentim
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo (Digão) e Diogo Barbosa; Henrique e Lucas Romero; Rafinha, Thiago Neves e Arrascaeta (Lucas Silva); Rafael Marques (Robinho)
Técnico: Mano Menezes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map