segunda-feira, 27 de julho de 2015

Economia de futebol e de gols, mas não de derrotas: 1x0

SPFW 1 X 0 Cruzeiro - Morumbi - 14ª rodada - Brasileirão 2015
De novo
O tal placar magro e mais uma derrota. Tá certo que o adversário era o time dos Bambis, aquele mesmo que sempre engrossa contra nós mas, se o Cruzeiro ta uma baba o SPFW não fica longe não. O jogo foi igual, aliás um jogo ruim de assistir, morno, sem emoção. Apenas como sempre NOSSO SISTEMA OFENSIVO não funcionou, com uma boa diferença que ontem nosso único jogador que ainda tenta alguma coisa estava irreconhecível: Marinho. Ontem ele se assemelhou ao que já temos, ficou ensebando a bola daqui para ali e de lá pra cá e não fez nada de produtivo... aliás NINGUÉM fez afinal demos apenas um chute a gol (pelo menos com alguma chance de entrar), algo realmente GRAVE.

VLux perdido?
O Professor parece não saber o que fazer. Já tentou várias formações e desde que chegou ao Cruzeiro utilizou 27 atletas não conseguindo achar o time ideal. O time continua uma nulidade do meio pra frente e é um time normal do meio pra traz. Sendo assim, leva um gol e pronto, a derrota esta selada, não há nenhuma possibilidade de reação. Aí fica tranquilo para o adversário, é só ensebar a bola como o Cruzeiro faz o jogo inteiro e o tempo se encarrega de tudo o mais. E o Alisson estava no banco, porque não entrou?

A torcida
Perplexa ouve atentamente nosso presidente GPT proferir frases desconexas, análises e ideias tresloucadas. O homem parece mais que perdido, desorientado. Cala a boca Gilvan! Não dá pra entender como a comissão técnica e a direção do Clube não enxerga o que todos estamos vendo a cada partida. O Time do Cruzeiro é lento, previsível e não tem ação ofensiva, não consegue marcar gols! Nunca tivemos o hábito de questionar jogadores do Cruzeiro neste espaço, mas tem dado preguiça, muita preguiça quando vemos que nomes como Willian e Leandro Damião ainda representam solução para o Cruzeiro... não dá mais. Willian só mesmo para opção de banco pra tentar algo quando o adversário já se cansou no 2º tempo. L.Damião só se tivermos um bom esquema de armação de jogadas, ele é totalmente INCAPAZ de fazer alguma coisa se não receber a bola dentro da área, só ali ele funciona.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 CRUZEIRO
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 26 de julho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Albino Andrade Albert Junior (PE)
Público: 29.179 pessoas
Renda: R$ 740.897,00
Cartão amarelo: Fabrício (Cruzeiro)

Gols:
SÃO PAULO: Alexandre Pato, aos 44min do 1º tempo
SÃO PAULO: Rogério Ceni; Thiago Mendes, Rafael Toloi, Lucão e Carlinhos; Rodrigo Caio, João Schimdt (Hudson), Boschilia (Edson Silva), Michel Bastos e Centurión; Alexandre Pato (João Paulo)
Técnico: Milton Cruz (auxiliar técnico)
CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Mayke), Paulo André, Manoel e Fabrício; Charles, Henrique, Marcos Vinícius (Gabriel Xavier), Willian e Marinho; Vinícius Araújo (Leandro Damião)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Empate e placar magro mais uma vez: 1x1

Cruzeiro 1 x 1 Avaí - Mineirão - 14ª rodada - Brasileirão 2015 

Impotência
O Cruzeiro sofre de impotência para marcar gols. O empate ocorreu neste jogo por um lance fortuito de Marcos Vinícius que adentrou a área quando veio conduzindo a pelota desde o meio-campo e chutou cruzado sendo que ninguém esperava que ele concluísse. Sorte nossa. Não fosse este golzinho no 1º tempo com certeza estaríamos amargando uma derrota, mais uma em plena Toca III. Não que um empate seja algo a comemorar, longe disso, mas pelo menos um ponto foi adicionado e não vimos o Avaí que neste momento é nosso adversário direto na tabela nos sobrepujar.

Jogo diferente em cada tempo
Com boa aplicação o Cruzeiro dominou o jogo nos 90 minutos. Mais uma vez impôs seu jogo e não deixou o Avaí jogar. Jogamos praticamente a partida inteira no campo do adversário. Não estamos bem de pontaria nem de armação de jogadas, mas, mesmo assim finalizamos muito mais e por pouco não conseguimos a vitória. Marinho continua sendo o jogador mais ofensivo do time. Tem feito o que o Marquinhos fazia só que ele tem buscado finalizar mais as jogadas e tem faltado sorte e pontaria, um pouco de cada. Com a saída de Joel que se posiciona melhor que Damião, o time perdeu bastante de seu poder ofensivo. No 2º tempo Willian entrou para substituir Arrascaeta e então dinamitar as esperanças do torcedor numa vitória. O jogo com ele em campo parece que não rende. Gabriel Xavier nada acrescentou. Fora o cansaço que parece ter sido o responsável pela nítida queda de rendimento as mudanças no time mataram nossa parte ofensiva. Mesmo sendo ainda presentes no campo de ataque andávamos em círculos e não criávamos nada de muito efetivo. Assim sendo o Avaí que não é bobo foi lá e mais uma vez num erro defensivo mudou o placar a seu favor e saiu de BH levando um pontinho e nos tirando 2. Doído!

Pelo menos
Parece que a formação ideal do Cruzeiro esta sendo encontrada. O time sem Willian, sem Willians e sem Damião parece mais leve e mais dinâmico. Falta VLux colocar Vinícius Araújo mais vezes para lhe dar ritmo, tentar recuperar o futebol de Mayke, manter Marcos Vinícius que vem se apresentando bem e dar enfim corpo e forma ao time do Cruzeiro. A turma que não tem produzido deve permanecer na reserva pra se reciclar e treinar mais para ter mais a oferecer ao time. Avante Cruzeiro!

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 19 de julho 2015, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
Cartões amarelos: Marinho (Cruzeiro); Romário, André Lima, Everton Silva (Avaí)
Gols: CRUZEIRO: Marcos Vinicius, aos 12 minutos do primeiro tempo; AVAÍ: André Lima, aos 36 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO
: Fábio; Ceará, Paulo André, Manoel e Fabrício; Charles, Henrique, Marcos Vinícius (Gabriel Xavier) e De Arrascaeta (Willian); Marinho e Joel (Leandro Damião)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
AVAÍ: Vagner; Nino Paraíba, Jéci, Emerson e Romário; Renan, Eduardo Neto (Tinga), Tauã e Renan Oliveira; Rômulo (Everton Silva) e William (André Lima)
Técnico: Gilson Kleina

terça-feira, 14 de julho de 2015

Cruzeiro repete placar magro, só que à favor: 1x0

Cruzeiro 1 x 0 Goiás - Mineirão - 13ª rodada - Brasileirão 2015 
O camaronês Joel aproveitou belo cruzamento de Ceará pra marcar seu gol.
Placar magro novamente
O problema do Cruzeiro é mesmo do meio para frente. Quando enfrenta um time fraco dá até pra almejar uma vitória, a duras penas que seja, mas um time jogando como o Goiás nunca venceria o Cruzeiro, poderia até ficar no 0x0 mas vencer não venceria. O Cruzeiro dominou o jogo inteiramente chegou a ter o número  incrível de 75% de posse de bola e praticamente dentro do campo do adversário. Fosse noutros tempos este jogo seria goleada de 4 pra mais gols mas, com o ataque atual... não passou do 1x0. O Goiás foi pouquíssimas vezes à área do Cruzeiro, Fábio acho que nem viu a cor da bola.

Mesmo assim
Jogando com um time sem nenhum poder ofensivo não conseguimos fazer mais gols. Só conseguimos nosso gol aos 37 do 1º tempo e depois MAIS NADA. Que coisa não é? Que raça de atacantes é esta que não conseguem em praticamente 90 minutos de domínio fazer mais gols. Ta certo que o Goiás estava totalmente aferrolhado em seu campo, ta certo que um dos destaques do jogo foi o goleiro esmeraldino mas, não sofríamos contra-ataques, estávamos quase o tempo todo no campo do adversário e só conseguimos marcar um solitário golzinho?

Mudanças
VLux segue tentando achar uma formação ideal para o time. Felizmente não se acomodou, busca experimentações com vários jogadores. Neste jogo mudou bastante o time e pareceu mais efetiva esta formação. Não só pela vitória, mas pela maior mobilidade e pela maior variedade de jogadas ofensivas. Marinho parece que vai garantindo sua posição no time, é muito ofensivo e dá muito trabalho para a defesa adversária. Ceará fez a assistência perfeita para a cabeçada de Joel, coisa que nosso menino Mayke parece ter desaprendido  de fazer. Vinícius Araújo (reestreando) entrou e por pouco não deixou sua marca mesmo tendo ficado pouquíssimo tempo em campo. Este time ainda vai engrenar e não teremos jogos tão sofridos, acreditemos nisso. Não acho que possamos brigar pelo título, mas este ano ainda poderemos ter alguma alegria inesperada... Vamos torcer?



FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 GOIÁS
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte
Data: 12 de julho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Assistentes: Elan Vieira de Souza (PE) e Albino Andrade Albert Júnior (PE)

Cartões amarelos: Léo (Cruzeiro), Diogo Barbosa (Goiás), Marinho (Cruzeiro)
Gols:
CRUZEIRO: Joel, aos 37min do 1º tempo
CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Mayke), Manoel, Léo e Fabrício; Charles, Henrique, De Arrascaeta (Gabriel Xavier); Marcos Vinícius e Marinho; Joel (Vinícius Araújo)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
GOIÁS: Renan; Valmir Lucas (Ygor), Felipe, Fred e Diogo; Rodrigo, David (Patrick), Liniker (Wesley) e Felipe Menezes; Bruno Henrique e Carlos Eduardo
Técnico: Julinho Camargo

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Cruzeiro joga bem mas, perde mais uma vez: 1x0

Fluminense 1 x 0 Cruzeiro - Maracanã - 12 ª Rodada - Brasileirão 2015 

Jogou bem
Não podemos negar que jogamos bem. O que faltou é poder ofensivo. Foi quase nulo. A maior prova de que nosso problema esta na parte ofensiva é que temos perdido vários jogos pelo placar mínimo, ou seja, vamos nos segurando mas quando cometemos um erro ele se mostra fatal já que nosso poder ofensivo é nulo ou próximo disso. Se levamos um gol não temos conseguido forças para virar (hummm!) ou pelo menos empatar. Até certo ponto poderíamos dizer que em todas estas derrotas pelo placar mínimo nós não conseguiríamos vencer, mas pelo menos 1 ponto na maioria dela poderíamos ter conquistado se não fosse algum erro fatal.

Ataque
Com certeza é o setor que mais preocupa. No jogo contra o Atlético não tivemos a presença de Leandro Damião e com isto o técnico promoveu uma boa mudança no ataque mudando o posicionamento do Arrascaeta e parece que foi bem mais produtivo. Se VLux for mesmo um técnico esperto com certeza vai reavaliar a titularidade de Leandro Damião que no Cruzeiro parece passar por um momento bastante crítico de qualidade técnica. Algo precisa ser feito porque parece nítido que nossa incapacidade de fazer gols esta sendo determinante para esses resultados ruins.

Minimizando
O que mais preocupa é que não temos visto uma ação da comissão técnica para solucionar o aparente problema ofensivo do Time Celeste. VLux após este jogo minimizou a perda de mais 3 pontos dizendo que "perder para o Fluminense aqui é um resultado normal. O importante é que a equipe lutou, se apresentou bem. A gente criou poucas situações, mas estamos evoluindo". Não é mesmo um resultado anormal, ainda mais considerando-se que o Flu briga pela liderança do campeonato, mas todos nós vimos que não fossem os nossos erros nas finalizações, não fosse a inexistência de jogadas mais trabalhadas no setor ofensivo, nós poderíamos ter saído vencedores no jogo isso claro contando também com alguns milagres do Fábio.

EDITADO 11/07/2015 = Tudo que temos falado sobre a deficiência ofensiva do Cruzeiro 2015, comprova-se neste artigo, clique e LEIA AQUI.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 0 CRUZEIRO
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 9 de julho de 2015, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (SC) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)
Renda: R$ 589,570,00
Público: 14.339 pagantes
Cartões amarelos: Fred e Victor Oliveira (Fluminense); Paulo André e Willians (Cruzeiro)
GOL:
FLUMINENSE: Gustavo Scarpa, aos 28 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Antônio Carlos e Victor Oliveira (Renato); Pierre (Rafinha), Jean (Marlon), Gustavi Scarpa e Gerson; Marcos Junior e Fred
Técnico: Enderson Moreira
CRUZEIRO: Fábio; Mayke (Ceará), Manoel, Paulo André e Fabrício; Willians, Henrique, Marcos Vinícius (Marinho) e De Arrascaeta; Willian (Charles) e Leandro Damião
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Cruzeiro domina Atlético e vence na Toca III: 2x0

Cruzeiro 2 x 0 Atlético PR - Mineirão - 11ª rodada - Brasileirão 2015 
Arrascaeta fez o seu e deu o passe para...
... o estreante Marinho fazer o seu.
Jogo bom
Depois de tantos jogos ruins que deixavam os Cruzeirenses super preocupados, o Cruzeiro fez uma ótima partida contra o Atlético que disputava a liderança do Campeonato. Não deu pra avaliar se na verdade foi o Atlético que jogou muito, mas muito mal, ou mesmo o Cruzeiro que foi quase perfeito neste jogo. O fato é que sufocamos o time paranaense e não demos chance a eles. O Cruzeiro dominou o jogo fazendo dois gols, um em cada tempo e não dando chances ao adversário. Marcou excepcionalmente bem e nosso sistema ofensivo enfim parece ter funcionado satisfatoriamente, criando e produzindo boas jogadas, tanto que um dos destaques do jogo foi o goleiro do Atlético.

Mudanças
VLux mudou o jeito do time jogar, especialmente no ataque. A saída por suspensão de Leandro Damião (após receber 2º cartão no jogo anterior) incentivou o técnico a fazer algumas experiências que com certeza parece terem funcionado muito bem. Arrascaeta jogou mais à frente e pela esquerda. Henrique ficou mais contido ao lado de Willians no meio. Arrascaeta conseguiu produzir muito mais neste jogo, até gol fez, 

O jogo
Aos 40 do 1º tempo, em boa jogada de Fabrício pela esquerda o meia cruzou, a bola resvalou num defensor atleticano e sobrou para um belo chute de Arrascaeta, era o 1º do Cruzeiro. O Cruzeiro já estava merecendo o gol, dominava o jogo e marcava muito bem a saída de bola dos paranaenses. No 2º tempo, apesar de algumas idas ao ataque o Cruzeiro conseguiu também neutralizar com eficiência o adversário. Marinho (que m3rd@!) que veio do Ceará, entrou aos 12 do 2º tempo e deu outra dinâmica ao jogo. Estreou MUITO, MUITO BEM, fez ótimas jogadas deu velocidade ao ataque e acabou sendo premiado em sua estreia fazendo nosso 2º gol aos 27 minutos em jogada do Arrascaeta.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 4 de julho 2015, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Bruno Raphael Pires (GO)
Cartões amarelos : Natanael, Giovanni (Atlético-PR)
Cartão vermelho : Walter (Atlético-PR)
GOLS: CRUZEIRO: De Arrascaeta, aos 41 minutos do primeiro tempo; Marinho, aos 27 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO
: Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo (Paulo André) e Fabrício; Willians, Henrique, Marcos Vinícius (Charles) e De Arrascaeta; Marquinhos (Marinho) e Joel
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo (Matheus), Gustavo, Kadu e Natanael; Jadson, Otávio, Hernani (Giovanni) e Marcos Guilherme; Nikão (Dellatorre) e Walter
Técnico: Milton Mendes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map