domingo, 22 de outubro de 2017

E o Cruzeiro não quis vencer: 1x3

Cruzeiro 1 x 3 Atl.Mineiro(MG) - Mineirão TOCA III - 30ª rodada - Brasileirão 2017 

Deu mole
Não só deu mole como facilitou muito a vida do time de Vespasiano. O Cruzeiro jogava para cumprir tabela sem aquela vontade ou determinação de vencer. Fez seu gol e então começou a praticar um futebol burocrático que não nos levaria a lugar nenhum. Por outro lado, como todos sabemos, times pequenos não tem chance de conquistar grandes títulos por isso valorizam por demais as vitórias contra os times grandes, principalmente quando são rivais locais como é o caso. A turma zebrada não se entregou e com muita vontade, pouca qualidade e muito suor conseguiu seus 3 gols contando com nossas bobeadas. Um baixinho sobe mais que nosso defensor, depois o goleiro na ânsia de ajudar o time faz um lançamento apressado e o atacante abobalhadamente deixa que o adversário lhe tome a bola e por fim, um lance bobo e sem muito perigo acaba com a bola nas redes. Fábio no 2º e no 3º gol não foi o Fábio que conhecemos. Deu mole.

Não dava
Enquanto estava na frente no placar o Cruzeiro não só dominava o jogo como se dava ao luxo de perder gols e desperdiçar boas jogadas ofensivas. Como dizem que a bola pune, isso acabou por ocorrer. Após o empate e a virada Mano até tentou dar um gás ao time mas não dava. A turma não tem mais muito o que almejar, ganhar do rival não é algo tão doce que possa valer algum esforço; Também as substituições não poderiam mesmo mudar o jogo. Elber anda mais parecido com um foguete molhado do que nunca. Sóbis vai na mesmíssima linha. Impressionante como os dois que entraram parecem estar numa vertente super decrescente. O outro que entrou até hoje não se justificou, não se explicou, não sabemos porque ele veste a Camisa Azul. Sim, Rafael Marques é um a menos em campo. Desta maneira Mano antecipou a consolidação do placar de derrota, com tantas substituições insignificantes. Nem Alisson, nem Rafinha nem Henrique poderiam ter saído. Com certeza neste caso podemos dizer que Mano trocou uma dúzia por meia.

Não faz mal
No fritar dos ovos pouco representa esta derrota. Temos que considerar que o Brasileirão para nós JÁ ACABOU. Mesmo não querendo falar do time galináceo, mas já falando, esta vitória tem um papel importante. Pelo menos se considerarmos o que pensa uma parte da nossa Torcida. A mídia vai embalar os sonhos das rosinhas e O.Oliveira será entronizado como novo salvador no galinheiro e isso poderá ser um fator facilitador para que o time de segunda possa voltar para seu lugar num futuro próximo. Mas, pouco nos importa, o que realmente conta é que precisamos fechar o ano numa boa colocação no Brasileirão, acertar os pontos fracos do time para disputarmos com brilho a Libertadores do ano que vem. Mano fica e esta permanência poderá ser um fator que nos colocará à frente dos concorrentes para 2018.



FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 3 ATL MINEIRO-MG
Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de outubro de 2017, domingo
Hora: 17h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Gols: Thiago Neves, aos 30 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro); Otero, aos 15 minutos do segundo tempo, Robinho, aos 21 e 35 do segundo tempo (Atlético)
Cartões: Henrique, Alisson (Cruzeiro); Léo Silva, Cleiton, Robinho (Atlético).
Cruzeiro: Fábio, Ezequiel, Murilo, Manoel, Diogo Barbosa, Hudson, Henrique (Rafael Marques), Thiago Neves, Alisson (Élber), Arrascaeta e Rafinha (Rafael Sóbis).
Técnico: Mano Menezes.
Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel, Fábio Santos, Adilson, Roger Bernardo (Yago), Otero (Clayton), Robinho, Valdívia (Cazares) e Fred.
Técnico: Oswaldo Oliveira.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Acidente em Curitiba: 1x0

Coritiba 1 x 0 Cruzeiro - Couto Pereira - 29ª rodada - Brasileirão 2017 

Derrota no sul
O Cruzeiro enfim se encontrou com a derrota. É certo que não jogou mal, que não mereceu a derrota que aliás veio pelos pés de um jogador do Cruzeiro mesmo, que fez gol contra: Diogo Barbosa. Uma grande infelicidade do lateral que determinou a derrota Celeste no Couto Pereira. Na verdade Diogo Barbosa acabou rebatendo a bola que infelizmente foi morrer no fundo das redes num lance complicado na nossa área. Depois de tanto tempo esta derrota, mesmo nas condições em que estamos, é bastante indigesta, principalmente da forma que ocorreu.

O jogo
O Cruzeiro não jogou para ganhar. Não jogou mal, mas todos sabemos que tem condições de fazer bem mais do que fez. O Coritiba por outro lado, jogava no desespero pela situação em que se encontra na Zona do Rebaixamento. Sem muita qualidade ia afoito ao ataque e não conseguia levar perigo ao gol de Fábio. Aos 33 deu sorte no lance do gol contra e se fechou então lá atrás. O Cruzeiro aumentou seu ritmo e principalmente no 2º tempo dominou amplamente as ações. O Coxa só ia na nossa área em lances de contra ataque. Rafinha teve várias oportunidades mas não demos sorte nesta noite.

Destaques
Rafinha se destacou pelas boas jogadas que fez. Merecia ter feito o gol do empate. Diogo Barbosa anda meio sem sorte. No último jogo atrasou perigosamente um bola para o Fábio. O time até lutou mas esbarrou nas boas defesas do goleiro e também no paredão que o Coxa armou na entrada da sua área. Thiago Neves fez boas jogadas mas também não foi tão bem como em outras partidas. Arrascaeta qu entrou no lugar de Elber pouco apareceu. Messidoro estreou e em pouquíssimo tempo deu uma boa impressão em dois ou três lances em que pegou na bola. Merece mais chances.


Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 18 de outubro 2017, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Wendel de Paiva Gouveia (RJ)
Cartões amarelos: Tiago Real (Coritiba); Ezequiel (Cruzeiro)
Gols
CORITIBA: Diogo Barbosa (contra), aos 33 minutos do primeiro tempo
CORITIBA: Wilson; Léo, Cleber Reis, Werley e Carleto; Jonas (Galdezani), Alan Santos (Edinho), Longuine (Baumjohann), Tiago Real; Rildo e Henrique Almeida.
Técnico: Marcelo Oliveira
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique e Hudson (Messidoro); Rafinha, Thiago Neves e Élber (Arrascaeta); Rafael Sobis (Rafael Marques)
Técnico: Mano Menezes

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Cruzeiro supera o Grêmio na Arena: 1x0

Grêmio 0 x 1 Cruzeiro - Arena do Grêmio -27ª rodada - Brasileirão 2017

Sóbis recebeu passe açucarado de T.Neves e mandou pras redes. (Foto: Rodrigo Rodrigues / Light Press / DiaEsportivo / Cruzeiro)
Convicção
O Cruzeiro foi ao sul com a convicção de que poderia vencer o time sulino. Dono de um futebol vistoso, bastante entrosado e que dificilmente é vencido o Grêmio, assim como o Cruzeiro, com alguns desfalques endureceu a parada. Mesmo assim o Cruzeiro não se intimidou e acabou por armar uma arapuca em que o Grêmio caiu como patinho. Chamou o time do Sul para o seu campo e saia em disparada no contra ataque. Foi assim que nasceu a jogada do gol que nos deu a vitória. A defesa Celeste mesmo sem Murilo e Léo uma das duplas de zaga mais eficientes do brasileirão deu conta do recado e não amoleceu para os gremistas.

O jogo
O Cruzeiro começou já tentando impor sua filosofia de jogo. Na etapa inicial os times não se expuseram muito e a briga ficou entre as intermediárias. Poucas finalizações ocorreram e sem muito perigo. A mais ousada foi de Alisson que o goleiro gremista defendeu bem. Na etapa final os times vieram com um pouco mais de vontade de definir o placar. O Cruzeiro se protegia bem, dominava o meio e dava algumas investidas no ataque. Sóbis não via a cor da bola, meio que isolado na frente, mas, com o talento e a visão de craque, Thiago Neves deu-lhe um passe que furou a defesa grmista. Sóbis tirou do goleiro e mandou pras redes garantindo nossa vitória aos 23 do 2º tempo.

Tabela
Com dois jogos a mais que o Santos, o Cruzeiro terminou o dia na vice liderança do Campeonato Brasileiro, nada mais justo devido ao ótimo Segundo Turno do Maior de Minas. Com um futebol eficiente o time só tem uma carência no setor de ataque. Falta-nos aquele antigo ponta de lança que coloque a bola para dentro. Se o tivéssemos com certeza nossa posição hoje seria outra, bem mais a frente, bem mais próximos do líder do campeonato. Com a vaga na Libertadores assegurada pela conquista do Penta Campeonato da Copa do Brasil o que nos resta é ver o time voando para que em 2018, se conseguirem manter a espinha dorsal do Escrete Azul,  possamos alçar voos ainda maiores. Avante Celeste!


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 x 1 CRUZEIRO

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 11 de outubro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Público: 9.217 (7.851 pagantes)
Renda: 
R$ 234.055,00
Cartões amarelos:
 Sem cartões
Gol: CRUZEIRO: Rafael Sóbis, aos 23 minutos do segundo tempo
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson e Arthur (Beto da Silva); Jean Pyerre (Patrick), Arroyo (Everton) e Fernandinho; Barrios
Técnico: Renato Gaúcho
CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Henrique e Hudson (Lucas Romero); Rafinha, Thiago Neves e Alisson (Rafael Marques); Rafael Sóbis (Élber)
Técnico: Sidnei Lobo

domingo, 8 de outubro de 2017

02 minutos apenas deram a vitória ao Cruzeiro: 2x1

Cruzeiro 2 x 1 Ponte Preta - Mineirão - 28ª rodada (Jogo antecipado) - Brasileirão 2017
Thiago Neves fez o 1º e deu assistência para o 2º de Manoel.
2 minutos
Tudo mudou em apenas 2 minutos de jogo. O Cruzeiro jogou mal o 1º tempo e desde os 12 minutos perdia para a Ponte em plena Toca III. O time parecia sonolento na etapa inicial e não buscava uma reação o que enervou a Torcida Azul. Torcedor do Cruzeiro não é bobo, não se deixa levar por nada. É exigente e quer sempre que o time jogue com vontade de vencer, pelo menos. Não nos satisfazemos nem mesmo com uma conquista como a do PENTA. Queremos sempre mais. Jogar no Cruzeiro é ter que conviver com um nível de desempenho alto para não cair na crítica da exigente torcida. Até os 28 do 2º tempo não fizemos nossa obrigação então a torcida vaiou. Depois da virada em 2 minutos através dos gols de Thiago Neves e Manoel, respectivamente aos 28 e 30 do 2º tempo as coisas voltaram ao normal e a lua de mel com a Nação Azul voltou.

O jogo
O gol da Ponte foi feito na cobrança de um pênalti discutível. Diogo Barbosa, infantilmente atrasou para o Fábio. A bola foi curta e o atacante da Ponte ia conseguir pegá-la, o goleiro Rafael foi pra cima derrubando-o. O juiz deu pênalti. Muitos não dariam. Nosso 1º gol nasceu de uma bela concatenação de jogadas no ataque. Houveram duas finalizações (Hudson e Alisson) uma bateu no beque e a outra o goleiro rebateu, após o chute de Alisson a bola então sobrou para Thiago Neves que abaixou um pouco e de cabeça mandou para as redes. O gol da vitória também foi de cabeça. Thiago Neves cobrou escanteio na medida e Manoel mandou para as redes fechando o placar.

Tabela
Com a vitória o Cruzeiro ocupa temporariamente a 4ª posição. O Time Azul vem superando-se. Há 12 jogos invicto vem crescendo na competição, mostrando muito fôlego. Uma pena que a vantagem para o líder ainda seja muito grande senão poderia sim esquentar a briga pelo título e quem sabe conquistar o Penta também no Brasileiro. 


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 PONTE PRETA
Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 7 de outubro de 2017, domingo
Hora: 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (CBF-PR)
Assistentes: Victor Hugo Imazo dos Santos CBF-PR) e Rafael Trombeta (CBF-PR)
Público: 15.397 (presente); 13.292 (pagante)
Renda: 
R$ 257.798,00
Cartões amarelos: Rafael, Diogo Barbosa, Hudson, Thiago Neves e Rafinha (CRUZEIRO)
Cartão vermelho: Elton (segundo amarelo)
GOLS
CRUZEIRO:
 Thiago Neves, aos 28, e Manoel, aos 30 minutos da etapa final
PONTE PRETA: Danilo Barcelos, aos 12 minutos do primeiro tempo
Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson e Henrique; Rafinha (Élber), Thiago Neves, Alisson (Lucas Romero); Rafael Sobis (Rafel Marques)
Técnico: Sidnei Lobo
Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Artur (Yago); Elton, Jean Patrick (Fernando Bob) e Wendel (Jorge Mendoza); Danilo Barcelos; Emerson Sheik e Lucca
Técnico: Eduardo Baptista

domingo, 1 de outubro de 2017

Cruzeiro ainda comemorando o PENTA só empata com o líder: 1x1

Cruzeiro 1 x 1 Corinthians - Mineirão - 26ª rodada - Brasileirão 2017

Uma pena
O empate não foi merecido. O Cruzeiro teria de ganhar este jogo para que o resultado pudesse ser chamado de justo. Jogamos melhor e fomos mais incisivos o jogo todo. Dominamos a partida. Uma pena que (logo) o Murilo tenha já no finzinho do jogo resvalado com o braço na bola. Sabemos também que o penal só foi marcado por ter sido com jogador do Cruzeiro (time fora do eixo), porque, noutros casos isso geralmente nunca se tornaria um pênalti. Infelizmente fomos penalizados e acabamos amargando o empate. É certo que um gol deles foi mal anulado, mas, QUANTAS VEZES JÁ FOMOS PREJUDICADOS contra este mesmo time? 

O jogo
O Cruzeiro dominou a partida. O time que é líder, em nenhum momento se impôs. Fábio trabalhou pouco. Nosso sistema defensivo destruia todas e quaisquer jogadas que eles criavam. Como é mesmo um problema nosso, faltava sempre a jogada de arremate pois, criamos bastante jogadas ofensivas. Mesmo tendo disputado uma final há apenas 4 dias o time estava bem, jogou bem. Claro que pela boa posição na tabela e com a classificação para a Libertadores já garantida, fica mais difícil de achar que os jogadores se empenharão tanto. O Cruzeiro adotou a estratégia de dar corda ao adversário para vê-lo se enforcar. A artimanha deu certo e por pouco não garantimos nossa vitória.

Destaques
Mesmo cansados nossos guerreiros deram uma boa exibição contra o time da Globo e que pelo jeito não vai ter fôlego para se manter na liderança até o fim. Thiago Neves não apareceu muito mas deu conta do recado na armação. Rafinha foi o destaque do time com o belo gol que fez após lançamento perfeito de Diogo Barbosa. Fábio fez uma ou outra defesa. Não fosse o lance do pênalti poderíamos dizer que nossa defesa foi perfeita novamente. Alisson também foi um dos melhores em campo. Ezequiel e Diogo Barbosa fizeram um bom trabalho. No meio Henrique e Lucas Romero mostraram segurança. O único que destoou um pouco foi Sóbis... parece totalmente sem ritmo, sem vontade. Apesar deste tropeço em casa, nada pode diminuir a sensação forte e o doce gosto do PENTA CAMPEONATO que ainda povoa a mente da Nação Azul. Sou Cruzeirense, sou feliz!


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 x 1 CORINTHIANS
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 1º de outubro de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Cartões amarelos: Léo, Rafael Sóbis e Arrascaeta (CRU); Balbuena, Fagner, Romero e Guilherme Arana (COR)
Gols:
CRUZEIRO: Rafinha, aos 19 minutos do 1º Tempo
CORINTHIANS: Clayson, aos 39 minutos do 2º Tempo
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Romero, Rafinha, Thiago Neves (Lucas Silva) e Alisson (Élber); Rafael Sóbis (Arrascaeta)
Técnico: Mano Menezes
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel (Clayson), Maycon (Camacho), Jadson (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho e Romero; Kazim
Técnico: Fábio Carille
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map