domingo, 23 de abril de 2017

Cruzeiro vence e estará em mais uma final: 2x0

Cruzeiro 2 x 0 América - Mineirão - Jogo de volta - Semifinal - Camp. Mineiro 2017
Arrascaeta fez os dois com assistência de Diogo Barbosa e Hudson.

Jogo estudado
O Cruzeiro não teve grandes dificuldades no jogo. O 2º time da Capital não deu muito trabalho por ter uma equipe bem fraca tecnicamente. O Cruzeiro venceu sem sobressaltos e soube administrar a partida sem ter que se empenhar excessivamente. Foi um jogo morno, sem muitas ou fortes emoções, um jogo bem controlado pelo Maior de Minas. Por sua vez o América não conseguia armar boas jogadas e Rafael quase não teve trabalho. Ganhamos o jogo e ao final mesmo sem empenho ainda fizemos mais um gol. Mano com certeza estudou bem o time adversário e conseguiu neutralizar todas as suas armas. Assim o Time Azul conseguiu se poupar um pouco para esta fase de jogos decisivos que tem pela frente.

O jogo
O Cruzeiro no início teve um pouquinho de dificuldade para manter a posse de bola e impor seu jogo. Mas isso durou pouco, bem pouco. Logo aos 21 do 1º tempo abrimos a contagem em grande jogada do ataque Azul. Diogo Barbosa recebeu bom passe de Sóbis e serviu a Arrascaeta que só teve o trabalho de escolher onde mandaria a bola. Depois do gol o América pareceu meio desanimado. O jogo ficou preso entre as intermediárias. No 2º tempo o time Verde e Preto veio com um pouco mais de vontade mas de pouco adiantou. O Cruzeiro jogava com inteligência e nem se esforçava para manter o jogo sob controle. Ao final do jogo vendo tudo perdido o América se lançou mais afoito ao ataque e aos 46 viu as suas chances ruirem de vez com o 2º gol Celeste. Hudson entrou na área, driblou todo mundo e passou uma bola açucarada para que Arrascaeta empurrasse para o gol.

Balanço
Após esta maratona de jogos que o Time Celeste já vem tendo, com várias baixas já anunciadas preocupa a situação de Thiago Neves, bem como a situação geral do time. Muitos jogadores tem sido muito exigidos com Diogo Barbosa, um destaque do time nesta temporada. Sóbis é outro que tem participado de muitos jogos e é um jogador importante. Na defesa temos agora Manoel no estaleiro. No meio Ariel que vinha sendo muito importante também. O rimo de jogos só piora de ano para ano. Algo precisa ser feito. No momento o Cruzeiro disputa 4 competições: Campeonato Mineiro, Primeira Liga, Sulamericana e Copa do Brasil. É muita coisa!

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 0 X 2 CRUZEIRO
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de abril de 2017, domingo
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Emerson Almeira Ferreira
Assistentes: Wanderson Alves de Souza e Jeferson Antônio da Costa
Público: 21.569 pessoas (18.067 pagantes)
Renda: R$ 399.218,00
Cartões amarelos: Gustavo Blanco, Ruy e Rafael Lima (AMÉRICA-MG); Hudson (CRUZEIRO)
GOLS:
CRUZEIRO: Arrascaeta, aos 21 minutos do primeiro tempo, e 46 do segundo
CRUZEIRO: Rafael; Mayke, Léo, Caicedo e Diogo Barbosa; Hudson e Henrique; Thiago Neves (Ábila), Rafinha (Alisson) e Arrascaeta; Rafael Sóbis (Lucas Silva)
Técnico: Mano Menezes
AMÉRICA-MG: João Ricardo; Auro, Messias, Rafael Lima e Pará (Marion); Gustavo Blanco (Mike) e Juninho; Gerson Magrão, Ruy (Rubão) e Renan Oliveira; Hugo Almeida
Técnico: Enderson Moreira


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Com inteligência Cruzeiro despacha o S.Paulo: 1x2

Cruzeiro 1 x 2 S. Paulo - Mineirão - 4ª fase - Jogo de volta - Copa do Brasil
Thiago Neves cobrou a falta sofrida por Arrascaeta e com este gol garantiu nossa permanência na Copa do Brasil.
Despachou
Com um jogo inteligente o Cruzeiro avança na Copa do Brasil despachando o time dos Bambis. Jogando com seriedade, o Cruzeiro não se abateve nem se desequilibrou quando levou o gol do time paulista aos 14 minutos do 1º tempo. Continuou marcando bem e se empenhando no ataque. No 2º tempo o gas deles acabou e aos 14 minutos empatamos o jogo numa cobrança de falta de Thiago Neves que bateu num jogador nosso infiltrado na barreira. Parece castigo que o time do ARROGANTE e antipático ex-goleiro tenha se despedido da Copa do Brasil ao sofrer um gol de falta, ele que adorava se gabar dos gols que fazia, aliás, um não 2 gols de falta, um em cada jogo. 

O jogo
Mesmo tendo sido muito acossado pelo desesperado time paulista, o Cruzeiro soube levar o jogo. No 2º tempo inclusive dominou o jogo ditando o ritmo. Na etapa inicial não nos impusemos e acabamos levando o 1º gol mas isso foi corrigido e ao final desta etapa o Cruzeiro já era o melhor em campo. No 2º tempo o ímpeto dos bambis diminui e o Cruzeiro continuou se impondo. Foi muito mais perigoso com seus contra ataques. O juiz foi condescente ao não expulsar o beque deles que fez falta na entrada da área em Arrascaeta. Também errou o juiz ao validar o 2º gol deles já que havia impedimento. Perdemos nossa invencibilidade por um gol irregular, mas estamos firmes na Copa do Brasil em busca do PENTA CAMPEONATO.

Futuro
Como já dissemos passar pelo time paulista não seria tão fácil, até que erramos, foi mais fácil que pensávamos mas, vem pedreira por aí. Naturalmente os campeonatos à medida que se aproximam do fim vão ficando tremendamente mais difíceis. Hoje foi uma grande batalha que inclusive deve nos prejudicar para disputar outra batalha que será o jogo de volta contra o 2º time da Capital no domingo valendo vaga para a final do Mineiro. Que Mano Menezes possa armar um bom time que consiga uma vitória na nossa casa para irmos tranquilos para a final. 


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 2 SÃO PAULO
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 19 de abril de 2017, quarta-feira
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO-Fifa)
Assistentes: Fabrício Vilarinho e Bruno Raphael Pires (ambos de GO-Fifa)
Público: 36.193 pagantes
Renda: R$ 1.105.337,00
Cartão Amarelo: Junior Tavares e Rodrigo Caio (São Paulo)
Gols:
SÃO PAULO: Lucas Pratto, aos 14 minutos do 1º tempo; Gilberto, aos 33 minutos do 2º tempo
CRUZEIRO: Thiago Neves, aos 14 minutos do 2º tempo
CRUZEIRO: Rafael; Mayke (Henrique), Léo, Manoel (Luis Caicedo) e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral, Arrascaeta (Alisson), Rafinha e Thiago Neves; Rafael Sóbis
Técnico: Mano Menezes
SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Bruno (Jucilei), Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares; João Schmidt, Cícero (Gilberto), Wesley e Cueva (Thomaz); Morato e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni

domingo, 16 de abril de 2017

Cruzeiro mantém vantagem com empate: 1x1

América 1 x 1 Cruzeiro - Est. do América (Independência) - Semi final - Jogo de ida - Camp. Mineiro 2017
Com ótima defesa ao final do jogo Rafael ajudou a garantir o empate que conquistamos com o gol de Thiago Neves.

Tudo como antes
Com o empate o Cruzeiro manteve sua vantagem para a 2ª partida da semi final do Mineiro 2017. O melhor é que agora é só mais um jogo o que diminui um pouco mais as chances do América na disputa pois, o Time Azul já entra em campo classificado e se conseguir outro empate no próximo domingo confirma esta classificação à final do campeonato. O América é que terá que render mais, terá que buscar o jogo para reverter a situação. Por outro lado o Cruzeiro poderá ter mais tranquilidade para efetivar com mais firmeza sua participação na final ganhando o jogo.

O jogo
Foi mais um jogo inteligente do Cruzeiro. Com o regulamento debaixo do braço o time colocou o pé no freio. Teremos um jogo também muito importante na 4ª feira pela Copa do Brasil, não há que se acelerar muito quando a vantagem ainda esta em nosso poder. Tanto é verdade que assim que tomou o gol do América, se esforçou um pouco mais, partiu pra cima e em 5 minutos depois, aos 22 do 2º tempo empatou a peleja num ótimo lançamento de Diogo Barbosa que Thiago Neves aproveitou muito bem. Jogar com inteligência às vezes não agrada o torcedor mas, vencer ou garantir bons resultados é o que realmente interessa ao final das contas.

Arbitragem
A arbitragem não foi das melhores. O juiz deixou de dar alguns cartões a jogadores do América por exemplo. Um ou outro a mais também para jogadores do Cruzeiro. Deixou de apitar faltas claras como a que recebeu Rafinha mas, o lance mais importante foi o pênalti em Arrascaeta que não foi assinalado. Muito embora o péssimo, o incompetente comentarista da Rede Golpe (foi péssimo e incompetente árbitro, não seria um bom comentarista nunca, além de torcedor franga) tenha tentado de todas as maneira desqualificar a falta no nosso atacante, não dá pra dizer que aquilo não foi um pênalti. Arrascaeta foi puxado e caiu dentro da área. Um absurdo.

FICHA TÉCNICAAMÉRICA-MG 1 X 1 CRUZEIRO
Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 16 de abril de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Igor Júnio Benevenuto (Asp. FIFA)
Assistentes: Pedro Araújo Dias e Ricardo Júnio de Souza
Cartões amarelos: Renan Oliveira e Ernandes (América-MG)
Gols:
AMÉRICA-MG: Messias, aos 17 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Thiago Neves, aos 22 minutos do segundo tempo
AMÉRICA-MG: João Ricardo; Auro, Messias, Rafael Lima e Ernandes; Gustavo Blanco, Juninho, Gerson Magrão (Mike), Felipe Amorim (Alex Silva) e Renan Oliveira (Ruy); Hugo Almeida
Técnico: Enderson Moreira
CRUZEIRO: Rafael; Mayke (Henrique), Léo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral, Thiago Neves e Rafinha (Ábila); Arrascaeta (Alisson) e Rafael Sóbis
Técnico: Mano Menezes

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Cirúrgico e inteligente, Cruzeiro derrota S.Paulo no Morumbi: 2x0

S. Paulo 0 x 2 Cruzeiro - Morumbi - 4ª fase - Jogo de ida - Copa do Brasil 

Com gol contra e com o 1º de Hudson com a Camisa Celeste, Cruzeiro constrói boa vantagem.
Jogo inteligente
Foi uma estratégia inteligente e que mostrou o bom trabalho de preparação para este jogo de Mano Menezes. O Cruzeiro foi cirúrgico e soube administrar a partida com absoluta inteligência. Não correu riscos e conquistou uma vitória maiúscula com a autoridade do time com melhor defesa e melhor ataque no Brasil até o momento nesta temporada na série A. Não deu chances para o time paulista se animar no jogo. Não deu moleza marcando com precisão e regularidade o jogo inteiro. Jogou com seriedade e mesmo desfalcado de seu artilheiro e mais 3 titulares soube segurar o ímpeto dos paulistas. Rafael não teve grandes dificuldades.

Os gols
Aos l6 do 2º tempo numa cobrança perfeita de Thiago Neves o atacante do time paulista, lembrando seus tempos galináceos, mandou para suas próprias redes abrindo o placar para o Maior de Minas. Novamente com cobrança de Thiago Neves, aos 24 também do 2º tempo, Hudson repetiu a dose e mandou para as redes do ex-time. Hudson não comemorou o gol uma hipocrisia recomendada pelo mundo do futebol. Se não pode comemorar, então tinha que evitar fazer gols em ex-times. Babaquice. Quem esta pagando o salário dele? Ele é ou não é um profissional? Só uma criança não entenderia que não é falta de respeito um profissional que ao obter êxito na sua função, procurasse demonstrar contentamento pelo feito. Hudson ao contrário do Pratto não fez gol contra. Quem não comemora um gol é quem faz gol contra. Isso é uma grande palhaçada do mundo do futebol.

O jogo
O S.Paulo até que tentou criar boas jogadas mas esbarrou na nossa eficiente marcação. Não conseguiu finalizar com precisão, as poucas finalizações que fizeram no jogo inteiro não levaram tanto perigo. O jogo se destacou pela marcação. Os dois times marcaram muito, mas, o Cruzeiro foi mais eficiente, tanto que ganhou o jogo. O juiz foi condescendente com o time dos Bambis. Não deu os cartões que eles mereciam, poupou-os. Ábila foi agredido uma vez e depois dois jogadores dos Bambis o jogaram para fora de campo quando estava caído na área deles. O juiz NÃO FEZ ABSOLUTAMENTE nada, afinal era o SPFC, e o jogo era ainda no Morumbi. Ele não poderia ser justo com os dois times por causa da mídia, dos cronistas, das tv's, jornais e toda a corja de comentaristas que o crucificariam e colocariam em sua conta a derrota do time da elite paulista. Faltou "macheza" diriam os antigos. Aliás, como estes comentaristas, ridícula e absolutamente bairristas desmereceram a vitória Azul na noite fria de S. Paulo. Eita povo nojento. A imprensa paulista inventa manchetes para não falar do péssimo futebol que o time paulista apresentou. Diz que os Bambis foram vítimas de fogo amigo, que o Cruzeiro usou arma do Corinthians, que o gol de Prato foi o maior motivo da derrota. Rogério Ceni do alto de sua arrogância merecia ter sido goleado por montar um time tão incompetente. Tomara que venham com o mesmo jogo a BH que as coisas poderão ser bem piores para eles.

Nada ganho
Apesar da boa vitória os jogadores foram unânimes em considerar que apesar do ótimo resultado a batalha ainda não esta ganha. Apenas a primeira etapa terminou e com sucesso para nós. Há muito jogo ainda e mesmo passando pelo time paulista o caldo ainda vai engrossar bastante nesta Copa do Brasil. A vantagem existe e é grande, podemos perder até por um gol de diferença mas, claro, um clássico é sempre um clássico, jogo imprevisível. O Cruzeiro precisará de continuar com a seriedade que tem demonstrado, o empenho que tem mostrado e a consistência que tem se tornado presente em suas partidas. Avante Cruzeiro.



FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 2 CRUZEIRO
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 13 de abril de 2016, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS-Fifa)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Leirson Peng Martins (ambos do RS)
Público: 43.662 pagantes
Renda: R$ 1.065.916,00
Cartão Amarelo: Ariel Cabral e Ábila (Cruzeiro); Thiago Mendes e Jucilei (São Paulo)
Gols:
CRUZEIRO: Lucas Pratto (contra), aos 16 minutos do 2º tempo; Hudson, aos 24 minutos do 2º tempo
SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Buffarini (Araruna), Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Jucilei, Cícero (Gilberto) e Thiago Mendes; Wellington Nem (Thomaz), Luiz Araújo e Lucas Pratto
Técnico: Rogério Ceni
CRUZEIRO: Rafael; Mayke, Leo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson (Lucas Romero), Ariel Cabral, Rafinha, De Arrascaeta e Thiago Neves (Alisson); Ramón Ábila (Raniel)
Técnico: Mano Menezes

domingo, 9 de abril de 2017

Em jogo morno Cruzeiro vence mais uma: 2x0

Cruzeiro 2 x 0 Democrata-GV - 11ª rodada - Camp. Mineiro 217
Dedé e Ábila fizeram a festa da Torcida Azul.
Morno
Sem nenhuma validade, apenas para cumprir tabela Cruzeiro e Democrata entraram em campo nesta manhã de sol em Belo Horizonte. Mesmo não valendo nada os dois times tinham lá suas pretensões. O Cruzeiro logicamente queria vencer a partida e o Democrata, visivelmente veio para "perder de pouco". O time de Valadares não foi ao ataque. Em todo o jogo ficou no seu campo defensivo tentando desmontar as jogadas ofensivas do Time Celeste. O Cruzeiro por sua vez, não produziu o que poderia, mesmo com este time alternativo. Não foi muito eficiente, mas não tinha também grandes motivações para fazer mais do que fez.

De bom
O que tivemos de bom foi a volta do Arqueiro Fábio ao Time Azul e a participação de Dedé, pela 1ª vez diante de sua torcida no Mineirão, depois de tanto tempo afastado dos campos. Mas foi compensador, pelo menos pelo lado do Dedé. O zagueirão acabou marcando de cabeça o 1º gol do Cruzeiro. Mostrou muita disposição e deve ter deixado boa impressão ao Mano Menezes. Tem lugar no time principal e isto é mesmo uma questão de tempo. Dedé marcou aos 18 minutos ainda no 1º tempo e Ábila fechou o placar aos 27 do 2º tempo num gol de pênalti corretamente assinalado sofrido pelo próprio Ábila.

Fábio voltou...
...mas não jogou. Pois é. O time da Pantera não deu trabalho ao Fábio que em todo o jogo fez apenas duas defesas, sendo que uma até nem deveria ser computada já que havia impedimento e o lance foi impugnado. O time de Valadares não veio pra atacar, mas somente para se defender e preservar um placar mais diminuto já que o jogo não valia absolutamente nada. De certo modo conseguiu pois, o Cruzeiro também não estava tão afim de golear.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 2 X 0 DEMOCRATA
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 09 de abril de 2017, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Antônio Márcio Teixeira da Silva
Assistentes: Pablo Almeida Costa
Gols: Dedé, aos 18 minutos do primeiro tempo (Cruzeiro).
Cartões: Lucas Romero, Abila (Cruzeiro); João Figueiredo, Lima (Democrata).
Cartão Vermelho: Gerley (Democrata)
CRUZEIRO – Fábio; Mayke, Caicedo, Dedé e Bryan; Lucas Silva, Lucas Romero (Neneca), Marcos Vinícius (Rafinha), Fabrício; Elber e Ramon Ábila (Raniel).
Técnico: Mano Menezes.
DEMOCRATA – Alencar, Alan Silva (Guilherme Cavalcanti), Wellington, Gerley, Vitinho, Glaydson, Matheus Roldan, Lima, Andrey (Jefferson Tanque), Lourival, João Figueiredo (Lucas Pinheiro).
Técnico: Márcio Pereira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map