quinta-feira, 22 de junho de 2017

Cruzeiro não atravessa a Ponte:0x1

Ponte Preta 1 x 0 Cruzeiro - Moisés Lucarelli - 9ª rodada - Brasileirão 2017
Pra conta do Mano?
A torcida não vai nem pestanejar, com certeza vai debitar na conta do Mano esta derrota. E tem de se considerar que foi mais uma partida que teríamos plenas e totais condições de vencer. A Ponte não mostrou um bom futebol e se beneficiou do erro da arbitragem pra fazer seu único gol e vencer o jogo. Mano teria mesmo de colocar UM TIME INTEIRO RESERVA EM CAMPO? Vamos analisar gente. A temporada é longa, complicada e são muitos jogos, é mesmo desumano este calendário que, diga-se de passagem, piorou muito depois do movimento que os jogadores tentaram fazer para que as tabelas dos campeonatos brasileiros fossem revistas. Quantas equipes tem um plantel do tamanho do nosso? Quantas equipes já jogaram tantas partidas quanto nós? Quão cansados estão nossos jogadores em comparação com os outros? Que times já fizeram o que o Mano fez hoje, colocar um time totalmente reserva no Brasileirão? Mano, pô, tu não exagerou não? 

O jogo
Se tivemos a 2ª etapa do jogo com o Corinthians e todo o jogo contra o Grêmio como os melhores momentos tanto do Cruzeiro como até do campeonato de 2017, hoje podemos dizer que o jogo foi uma tristeza. Um dos piores da temporada do Cruzeiro e um dos piores deste Brasileirão com certeza. Um jogo sem emoção, com um time totalmente desentrosado e que errava 2 de cada 3 passes. Uma lástima. A despeito do péssimo futebol que as equipes mostraram, a arbitragem não quis desentoar e acabou por comprometer demais o resultado do jogo. Para ser mais objetivo não só comprometeu mas, determinou o resultado do jogo. Além do pênalti mais que duvidoso que marcou, um lance comum que acontece A TODA HORA EM TODOS OS JOGOS, ainda erraram pelo menos 2 lances de impedimento contra o Cruzeiro. Com péssimo futebol e arbitragem de olhos vendados quem saiu perdendo foi o dono do espetáculo, o torcedor.

Sem destaques
Quase não é? A estréia de Sassá numa partida para ser esquecida foi o que de melhor aconteceu. Depois de uma escalação tão drásticamente alterada foram feitas as 3 substituições muito cedo e o Cruzeiro ainda acabou o jogo com pelo menos dois jogadores apenas fazendo número, já que se lesionaram. Não dá nem pra por a culpa totalmente nos jogadores, mais doido é quem coloca um time totalmente desentrosado como este em campo. Não é só falta de respeito com o Torcedor Azul, é falta de respeito com a instituição CRUZEIRO e isso é muito grave. Aliás que é que fazem estes reservas na Toca que não estão entrosados até hoje? Não deveriam estar pelo menos formando um conjunto um pouco mais harmônico? Responde pra nós Manoooo!



FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 1 X 0 CRUZEIRO
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP
Data: 22 de junho de 2017, quinta
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Wendel de Paiva Gouveia (RJ).
Gols: Lucca, aos 36 minutos do primeiro tempo (Ponte)
Cartões: Lennon (Cruzeiro); João Lucas, Fernando Bob (Ponte Preta)
PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e João Lucas; Fernando Bob, Elton e Renato Cajá; Claudinho (Jadson), Lucca e Emerson Sheik.
Técnico: Gilson Kleina.
CRUZEIRO: Fábio, Lennon (Lucas Romero), Caicedo, Murilo, Bryan, Hudson, Lucas Silva, Rafinha, Elber, Ramon Ábila (Rafael Sóbis), Rafael Marques (Sassá).
Técnico: Sidnei Lobo

segunda-feira, 19 de junho de 2017

No melhor jogo do Brasileirão o Cruzeiro só empata: 3x3

Cruzeiro 3 x 3 Grêmio - Mineirão - 8ª rodada - Brasileirão 2017

Thiago Neves, Sóbis e Robinho os donos da alegria Azul no Mineirão.
Jogão
O melhor jogo do Cruzeiro em 2017, o melhor jogo do Campeonato Brasileiro de 2017. O Cruzeiro jogava muito bem e desde o início pressionava o Grêmio. Deu uma bobeira e o Grêmio que tem um ataque mortal abriu o placar aos 15 da etapa inicial. Mas o Cruzeiro não se abateu, continuou intenso marcando e criando jogadas ofensivas. O time sulino é forte, muito bem montado nos três setores do campo. Conseguiu segurar o Cruzeiro e ainda ampliou a vantagem aos 41. Mas aos 45 marcamos nosso 1º gol para dar ao torcedor a exata dimensão do que os esperava no decorrer do jogo. Se o 1º tempo foi bom o 2º foi ainda melhor. Na etapa complementar o Cruzeiro voltou com mais vontade ainda. Logo aos 2 minutos Sóbis marcou um gol com assistência de Thiago Neves. O Cruzeiro estava mais perto do empate e aos 17 Robinho marcou o gol que fechou o placar decretando o empate da peleja. Um grande e disputado jogo. 

Prejudicado
O Cruzeiro perdeu a chance de vencer por 3 motivos principais. Foi mais uma vez incrivelmente prejudicado  pela arbitragem. Mesmo com aquele árbitro auxiliar atras da linha de fundo eles NÃO conseguem se entender e NÃO ENXERGAM o jogo.  Pela segunda vez consecutiva não marcaram um pênalti claro à favor do Cruzeiro. Desta vez foi em Sóbis. O 2º fator que determinou que não venceríamos o jogo teria sido a falta de sorte. Duas bolas na trave, chances de gols claras desperdiçadas. Hoje também Diogo Barbosa estava sem sorte, tudo que tentava dava errado, logo ele um dos mais regulares da temporada. O 3º fator teria sido a displicência com a marcação. Este talvez o fator mais importante e que mais preocupa. Demos muita bobeira, deixamos o Grêmio fazer o que quisesse em nossa área. O Luan jogava solto. 

Crescendo
Com a volta dos nossos melhores jogadores o Cruzeiro esta numa vertente de crescimento. Pelo que jogou contra o Corínthians (só perdeu porque foi PREJUDICADO pela arbitragem) e pelo que jogou hoje este time vai com certeza terminar entre os 5 primeiros. É só o departamento médico não ficar cheio de novo. Alisson esta sendo uma grande arma pela esquerda. Finalmente com as voltas de Robinho e Rafael Sóbis o futebol de Thiago Neves reapareceu. Ariel  e  Ezequiel são titulares ao lado de Diogo Barbosa que hoje desafinou. Lucas Romero tem feito ótimas partidas. Caicedo e Léo tomaram conta da defesa. Fábio operou alguns milagres. 


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 3 GRÊMIO
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 19 de junho de 2017, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)
Gols: 
CRUZEIRO: Everton, aos 15 minutos do primeiro tempo, Michel, aos 41 minutos do primeiro tempo, Ramiro, aos 14 minutos do segundo tempo;
GRÊMIO: Thiago Neves, aos 45 minutos do primeiro tempo, Rafael Sóbis, aos 2 minutos do segundo tempo, Robinho, aos 17 minutos do segundo tempo (Cruzeiro).
Cartões amarelos: Diogo Barbosa, Robinho, Rafael Sóbis (Cruzeiro); Ramiro (Grêmio)
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Caicedo, Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral (Lucas Silva), Robinho (Ramon Ábila), Thiago Neves, Rafael Sóbis (Elber), Alisson.
Técnico: Mano Menezes
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann (Rafael Thyere) e Bruno Cortez; Michel, Ramiro, Arthur, Pedro Rocha (Fernandinho); Luan, Everton.
Técnico: Renato Gaúcho.




quinta-feira, 15 de junho de 2017

Cruzeiro vacila em S. Paulo: 0x1

Corinthians 1 x 0 Cruzeiro - Arena Itaquera - 7ª rodada - Brasileirão 2017

Vacilou
Claro que foi um vacilo. Dava pra vencermos este jogo. O jogo foi perdido por causa de vários vacilos. Vacilo na marcação que deixou o jogador do time paulista entrar na área sozinho e cabecear para o gol. Aliás, não foi durante 2013 e 2014 essa uma de nossas armas mortais? Esta faltando ensaiar esse tipo de jogada de que fomos vítimas neste jogo. Outro vacilo foi de Thiago Neves quando teve chance de marcar e não o fez. Também de Ábila e Alisson. Houve também o "ESPERADO" "vacilo" da arbitragem que NÃO MARCOU UM PÊNALTI claro em Ábila. Esse "vacilo" é sempre esperado pela Torcida Azul quando enfrentamos o time da MÍDIA E DA CBF, mas nunca vamos aceitar isso. O Cruzeiro foi melhor no 2º tempo e merecia o empate, mas os vacilos foram muitos.

O jogo
O Cruzeiro não jogava mal no 1º tempo. Errou no lance do gol por deixar o cara adentrar nossa área sem marcação mas no mais foi bem, exceto ofensivamente. O time paulista tem uma boa defesa também, mas um pouco mais de capricho e qualidade nas finalizações poderia nos dar pelo menos o empate, até merecemos mas faltou sorte naquela bola por exemplo do Ábila. No 1º tempo respeitamos demais o time da casa, já na etapa final fomos pra cima e demos muito trabalho para eles. Jogamos muito e fomos superiores mas mesmo assim não conseguimos o empate.

Tabela e futuro
O Cruzeiro como vimos dizendo tem um time médio. Precisa se qualifica no setor de ataque. Precisamos de alternativas como jogadas ensaiadas, aproveitamento melhor das cobranças de escanteio, aprimoramento das cobranças de "bolas paradas", enfim. No elenco Mano precisa rever as participações de Thiago Neves, Rafael Marques (os dois disputam o título de mais inofensivos do time). Com esta derrota caimos para a 8ª posição (e se o Bahia vencer seu jogo cairemos para 9ª) e nos distanciamos dos líderes. A esperança agora tem nome: Sassá. Já contratado e apresentado o atacante vindo do Botafogo quer ser feliz aqui e nós Cruzeirenses queremos também ser felizes com os gols dele por aqui. Bem vindo Sassá.

Destaques
Murilo vem crescendo de produção e praticamente só errou na hora do furo que deu ao tentar tirar uma bola da área. Foi bem. Ariel tem se mostrado um jogador super útil tanto atuando no meio na proteção da zaga como apoiando o ataque. Ezequiel esta voltando a sua boa forma na lateral. Diogo Barbosa continua sempre muito bem. Participa muito do jogo tanto no apoio ao ataque como na defesa. Fábio fez ótimas defesas. Alisson também fez diferença. No minuto 32 do 2º tempo foi bom ter ouvido um torcedor gritar "GLOBO GOLPISTA". 

Crítica bem humorada na internete.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 CRUZEIRO
Local: estádio de Itaquera, em São Paulo SP
Data: 14 de junho de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza e Maurício Coelho Penna (ambos do RS)
Público: 30.465 pagantes
Renda: R$ 1.462.205,40
Cartões amarelos: Henrique (Cruzeiro)
Gols:
CORINTHIANS: Balbuena, aos 43 minutos do primeiro tempo
CORINTHIANS: Cássio; Paulo Roberto, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Marquinhos Gabriel (Clayson), Jadson (Giovanni Augusto) e Romero (Camacho); Jô
Técnico: Fábio Carille
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Romero, Henrique (Alisson) e Cabral; Rafinha (Rafael Sóbis), Thiago Neves (Rafael Marques) e Ábila
Técnico: Mano Menezes

domingo, 11 de junho de 2017

Em noite de Ábila, Cruzeiro vence em casa: 2x0

Cruzeiro 2 x 0 Atlético - 6ª rodada - Brasileirão 2017
Com importante ajuda de Alisson, Ábila marcou 2 vezes e garantiu nossa vitória.
Enfim a vitória
Depois de deixar preocupados os torcedores pelo desempenho no 1º tempo o Cruzeiro enfim conseguiu uma vitória e afastou temporariamente a pressão na Toca da Raposa. A vitória é tranquilizadora mas o desempenho do início do jogo ainda é assunto para discussão e preocupação. Mantivemos a posse de bola e o domínio do jogo mas quase não finalizamos e quando o fizemos foi sem nenhum perigo. O tal domínio mentiroso do Cruzeiro sobre os adversários, coisa que já conhecemos demais nesta temporada é algo que precisa ser resolvido pelo Mano. Qualquer time que feche sua defesa amarra o jogo do Cruzeiro. Felizmente hoje tivemos um 2º tempo melhor e conseguimos fazer valer o fator casa. Há que se considerar que o Atlético respeitou demais o Cruzeiro. Em momento algum, mesmo quando já estavam perdendo tentou mais efetivamente mudar o resultado do jogo. 

O jogo 
Não haveria possibilidade do Cruzeiro perder este jogo. Com todo respeito ao Atlético mas o time goiano é totalmente limitado. Não teria jamais força para vencer o Cruzeiro, sobretudo no Mineirão. Seria impensável. Mas, se nos basearmos apenas pelo 1º tempo, poderíamos dizer que o resultado de 0x0 foi muito justo. Apesar de dominar o jogo o Cruzeiro não passou nem perto de marcar seu gol. O Atlético foi eficiente na marcação. Tudo caminhava para o empate quando aos 16 num passe de calcanhar de Thiago Neves, Alisson recebeu e deu um toquinho para frente surpreendendo a defesa goiana. Ábila, com a pontinha do pé conseguiu encostar na bola e mandá-la com suavidade no canto direito do goleiro Felipe. 1x0. Aos 34 Alisson é travado e o árbitro corretamente marca pênati que Ábila bate bem e converte. 2x0.

Tabela
Com a vitória o Cruzeiro se mantém ainda em boa colocação. Não tão perto dos líderes, mas ainda no meio da tabela que pode lhe assegurar alguma tranquilidade. Na 6ª posição estamos empatados em pontos com o 4º o 5º e o 7º lugares na tabela. Teremos um jogo importante contra o líder do campeonato e mesmo com toda a ajuda que o time paulista terá, uma vitória Celeste não pode deixar de estar nos planos. Aí sim, alçaríamos um outro patamar na tabela e no campeonato vencendo o líder. 

Destaques
Diogo Barbosa, Ezequiel e Murilo facilitaram o trabalho do Léo na nossa zaga. Diogo e Ezequiel também se destacaram no apoio ofensivo. Ariel no meio tem sido um dos melhores e mais regulares jogadores do Cruzeiro. Esta voando. Alisson hoje ao lado de Ábila (pelos gols) foi o destaque do ataque. Thiago Neves jogou melhor mas ainda esta devendo muito. Rafael Marques não viu a cor da bola. Fábio continua seguro e Romero parece ainda sem ritmo.


FICHA TÉCNICACRUZEIRO 2 X 0 ATLÉTICO-GO
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 11 de junho, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Cartão amarelo: Robinho, Thiago Neves e Murilo (Cruzeiro); André Castro, Jorginho, Marcão Silva e Andrigo (Atlético-GO)
GOLS:
Cruzeiro: Ábila aos 16 e 34 do segundo tempo
CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Murilo, Léo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral (Hudson), Lucas Romero, Robinho, Thiago Neves (Rafinha) e Rafael Marques (Alisson); Ábila
Técnico: Mano Menezes
Atlético-GO: Felipe Garcia; André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Silva (Luiz Fernando), Marcão Silva, Breno Lopes (Walterson), Jorginho e Andrigo (Junior Viçosa); Everaldo
Técnico: Doriva

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Em noite de derrota Cruzeiro segue sem marcar há 3 jogos: 0x1

Bahia 1 x 0 Cruzeiro - Fonte Nova - 5ª rodada - Brasileirão 2017

Ataque anêmico
Mais um jogo, o 3º seguido que não conseguimos marcar um gol sequer. Se temos e já é sabido um ataque inoperante neste jogo tivemos uma defesa improvisada. Sem titulares da posição para jogar, só Léo estava disponível para jogar. Henrique foi improvisado mas foi expulso aos 8 minutos de jogo deixando o time numa posição de dificuldade. Pouco depois o Bahia fez o gol da vitória. Mano optou por não fazer uma substituição mas o time mal pode segurar o Bahia no 1º tempo.

Superação
Veio o 2º tempo e o Cruzeiro melhorou muito. O Bahia que parecia contente com a vitória de 1x0 não foi mais o mesmo. Desta forma, mesmo com um jogador a menos o Cruzeiro deu uma animada e nos fez até acreditar que podia empatar a peleja. Estivemos perto, muito perto mas a sorte não nos sorriu. Thiago Neves (eita) perdeu um gol feito. O Cruzeiro mostrou superioridade técnica mas com o ataque anêmico que temos não conseguiu marcar o gol do empate.

Despencando
Com a 2ª derrota consecutiva o time perde poucas posições mas se aproxima perigosamente em pontuação da zona da degola. Uma pena que tenhamos perdido estas duas partidas sendo uma em casa para times inferiores ao nosso tecnicamente. Aliás dava muito para ter vencido o jogo contra o Sport também. Só uma qualificada no ataque já teríamos um time bem mais competitivo. Sassá parece que vai mesmo assinar com o Cruzeiro. Pode ser ou será a nossa solução? Tomara que acerte no nosso ataque e nos poupe de tantos gols perdidos e finalizações horrorosas. Avante Azul.

BAHIA 1 x 0 CRUZEIRO
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 08 de junho de 2017, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Assistentes: Rodrigo F. Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (Ambos RJ)
Gols: Edigar Júnio, aos 17 minutos do primeiro tempo (Bahia).
Cartões amarelos: Renê Júnior, Eduardo, Vinícius, Tiago (Bahia); Ezequiel, Ábila (Cruzeiro)
Cartão Vermelho: Henrique (Cruzeiro)
BAHIA – Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Junior e Juninho; Allione (Mendoza), Vinícius (Gustavo Ferrareis) e Zé Rafael; Edigar Junio
Técnico: Jorginho
CRUZEIRO – Fábio, Ezequiel, Léo, Diogo Barbosa e Lucas Romero; Henrique, Ariel Cabral, Robinho (Elber), Thiago Neves (Rafinha) e Alisson; Ramon Ábila (Murilo).
Técnico: Mano Menezes.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map