sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Com empenho Cruzeiro vira e vence Bahia: 2x1

Cruzeiro 2 x 1 Bahia - 20ª Rodada - Brasileiro 2014 
Gol de Pênalti e bom futebol apresentado.
Difícil
Como em 2013 o Cruzeiro de 2014 não tem tido vida fácil. Na verdade ninguém tem mesmo vida fácil neste campeonato brasileiro que é disputadíssimo mas, o Cruzeiro é desde então o time a ser batido, é o rival que se vencido dá visibilidade, dá moral e muita repercussão. Todo mundo se motiva para jogar contra o Cruzeiro, o MAIOR DO BRASIL desde 2012. E assim vai ser a cada nova batalha, mas o Cruzeiro é O CRUZEIRO, por isso consegue a cada rodada bater novos recordes na competição.

O jogo
Jogo disputado em que a gente não consegue entender como um time como o Bahia, agora último lugar na tabela, pode estar numa situação tão ruim e apresentar-se tão bem como o fez no 1º tempo dentro da Casa do Azul Celeste. É inacreditável que este Bahia só tenha conseguido 3 vitórias no Brasileirão até o momento. Isso só se explica pelo discorrido no parágrafo anterior. Todos se motivam para jogar contra o Cruzeiro. Foi então mais um jogo duro onde saímos perdendo no 1º tempo. No 2º tempo a história, como de costume mudou. Não só pelo pênalti ou pela expulsão, que logicamente pesaram muito, mas o Cruzeiro veio determinado a virar o placar e o fez com a superioridade técnica que possuiu. Aos 8 minutos num pênalti sofrido por Ricardo Goulart, Everton Ribeiro abriu o placar. O mesmo Ricardo Goulart aproveitou bola que sobrou na área e mandou para as redes aos 26 decretando a vitória Celeste.

Como foi
O Bahia foi muito bem no 1º tempo, atacando e se defendendo bem. Contou com a sorte ao marcar seu gol inesperado, mas soube segurar o Cruzeiro. O Cruzeiro mesmo não tendo empatado no 1º produziu muito no jogo. Foram 3 bolas na trave e pelo menos 02 gols perdidos que normalmente não poderiam ser desperdiçados, isso se não falássemos do gol anulado. SIM neste jogo tivemos MAIS UM GOL ANULADO indevidamente. Não houve nenhum lance irregular para que o gol fosse anulado. Mais um prejuízo ao Cruzeiro que poderia nos custar 3 preciosos pontos. OLHO VIVO CRUZEIRO. A próxima rodada será contra um adversário direto ao título e no jogo do turno fomos operados como mandantes, imagine o que não poderão fazer quando formos visitantes.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 BAHIA
Local : Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 11 de setembro de 2014, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Cícero Alessandro de Souza (MS)
Renda: R$ 767.253,00
Público: 20.861 pagantes
Cartões amarelos: (Cruzeiro) Henrique (Bahia) Léo Gago, Guilherme Santos, Fahel, Titi
Cartões vermelhos: (Bahia) Titi, Fahel
GOLS:
CRUZEIRO: Everton Ribeiro, aos oito e Ricardo Goulart aos 26 minutos do segundo tempo
BAHIA: Rafael Mirada, aos 29 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Manoel e Ceará; Henrique (Dagoberto), Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart (Nilton); Marquinhos (Alisson) e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira BAHIA: Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Rafael Miranda e Léo Gago; Rhayner (Branquinho), Rafinha (Willian Barbio) e Maxi (Alessandro)
Técnico: Gilson Kleina




terça-feira, 9 de setembro de 2014

Cruzeiro empata no Rio em jogo emocionante: 3x3

Fluminense 3 x 3 Cruzeiro - Maracanã - 19ª rodada - Brasileiro 2014
Seis gols e muita emoção
Foi um jogo emocionante, como tem sido vários jogos que o Cruzeiro tem feito. Os adversários parece se animarem ao poder enfrentar o líder do Brasileiro que é a sensação desde 2013 na frente de todos e quaisquer times brasileiros. O Cruzeiro não foi tão bem, compreensivelmente pois estava muito desfalcado. Alternou com o tricolor os momentos de domínio da partida, mas na soma total foi mais eficiente e esteve mais tempo no domínio das ações. Sofreu o empate ao finalzinho do jogo, algo que poderia ser considerado um castigo. Mereceu ter vencido, o empate teve um sabor amargo.

Destaques
Uma exibição perfeita do goleirão Fábio que fez algumas defesas incríveis neste jogo. Se considerarmos isso ainda podemos achar que o resultado não foi de todo ruim. Henrique foi outro que jogou demais, fazendo um trabalho duro e bem feito. Na defesa Léo foi o destaque e no ataque Marcelo Moreno destacou-se. Mayke não pode subir muito ao ataque mas deu conta do recado. Do outro lado, após a saída de Samúdio tivemos problemas porque Ceará teve de jogar por ali adaptado. Foi o ponto vulnerável do Cruzeiro, coisa que o adversário explorou e bem.

O jogo
Foi uma partida muito disputada. Não fossem os seguidos erros da arbitragem, invertendo faltas, não dando outras, marcando erroneamente impedimentos e no lance crucial, não ter dado o cartão vermelho ao jogador do Fluminense pela forma como chutou a cabeça de Samúdio, o jogo poderia com certeza ter um resultado mais favorável ao Cruzeiro. Não tem como não deixar de perceber como dificultam as coisas para o Maior de Minas, como a arbitragem é rigorosa com nossos guerreiros. Depois vem os idiotas dos comentaristas falar só em cima dos números que o Cruzeiro é um time muito faltoso. Não enxergam eles que TUDO é marcado contra o Cruzeiro e nem tudo é marcado para os adversários.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE-RJ 3 X 3 CRUZEIRO-MG
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 7 de setembro de 2014 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Antônio Chaves Franco Filho (ambos do RS)
Renda: R$ 617.185,00
Público: 23.534 pagantes
Cartões amarelos: Cícero (Fluminense); Ceará, Willian, Marquinhos e Dedé (Cruzeiro)
Gols: (Fluminense) Wagner, aos 16min do primeiro tempo, Cícero, aos 23min do primeiro tempo e Kennedy, aos 43min do segundo tempo; (Cruzeiro) Júlio Baptista, aos 13 e 43min do primeiro tempo e Marcelo Moreno, aos 12min do segundo tempo
FLUMINENSE: Kléver, Bruno (Kennedy), Henrique (Marlon), Elivelton e Chiquinho; Diguinho, Jean, Cícero, Wágner e Darío Conca; Fred
Técnico: Cristóvão Borges
CRUZEIRO: Fábio, Mayke, Dedé, Leo e Miguel Samudio (Ceará); Nilton, Henrique, Willian (Willian Farias), Júlio Baptista (Marquinhos) e Marlone; Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Cruzeiro com time reserva vence Sta Rita: 2x1

Sta Rita - AL 1 x 2 Cruzeiro - Est. Coaracy Fonseca - Arapiraca - Oitavas de final - Copa do Brasil 2014
M. Moreno participou diretamente dos dois gols mas, a arrancada de Marlone foi algo genial.

Vantagem
Não se pode negar que a vantagem que o Cruzeiro conquistou no Mineirão não influnciaria nossos atletas. É evidente que a idéia era de que o jogo fosse morno, como acabou sendo. O Cruzeiro não tinha obrigação extra a não ser a de cumprir a tabela. A classificação estava assegurada pelo placar elástico construido no Mineirão. Sabendo disso Marcelo Oliveira tratou de rechear o time com alguns poucos titulares e assim garantir o espetáculo e conquistar mais uma vitória e ao mesmo tempo aumentando sua marca que agora já é a maior de 17 jogos ininterruptos de invencibilidade.

Valente
O time alagoano foi valente. Conseguiu ao finalzinho do 1º tempo fazer seu gol e levar para o vestiário a vitória parcial. Assim como no último jogo, o SHOW DO INTERVALO foi preponderante para que o cenário mudasse totalmente no 2º tempo. Com certeza Marcelo Oliveira "puxou uma água" na sua turma de comandados e o Cruzeiro voltou para campo com um espírito bem mais aguerrido. Se antes as ações quase se equilibravam, no 2º tempo, quando o Cruzeiro resolveu jogar, só deu Camisa Azul no campo do adversário. Domínio total. 

O jogo
Aos 25 do 2º tempo, num lance em que é difícil um juiz apitar à favor do Cruzeiro, aconteceu. Foi marcado um pênalti que a rigor não alterou o rumo do jogo. O Cruzeiro era muito superior e acabaria vencendo o jogo sem muito esforço. Júlio Batista bateu e converteu. Mas não demorou muito, aliás quase nada e aos 27 Marcelo Moreno fez mais um numa belíssima arrancada de Marlone (até merecia ter feito este gol). Pronto, em 02 minutos a fatura estava liquidada. Este jogo serviu de Eurico e Alex no time principal. Na minha opinião o segundo sobressaiu-se.


FICHA TÉCNICA
SANTA RITA-AL 1 X 2 CRUZEIRO
Local : Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca (AL)
Data: 03 de setembro de 2014, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE)
Cartões amarelos: (Santa Rita-AL) Adriano, Edson Magal, Selmo Lima
GOLS:
SANTA RITA-AL: Cristiano Fontes , aos 44 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Júlio Baptista, aos 25 e Marcelo Moreno aos 27 minutos do segundo tempo

SANTA RITA-AL: Jeferson, Lucas, Selmo Lima, Júnior Carvalho e Jeanderson; Adriano, Edson Magal (Júnior Amorim), Cristiano Fontes e Gueba (Gabriel Soares); Reinado Alagoano e Rafael Silva (Erlon)
Técnico: Eduardo Neto
CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Léo e Alex (Eurico); Nilton (Samudio), Willian Farias, Marlone e Júlio Baptista, Willian e Neilton (Marcelo Moreno)
Técnico: Marcelo Oliveira

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Cruzeiro vence Chape e mantém-se invicto no Mineirão: 4x2

Cruzeiro 4 x 2 Chapecoense - Mineirão - 18ª rodada - Brasileiro 2014
Moreno marcou duas vezes e superou Montillo.
45 minutos de glória
O bom futebol apresentado pelo pequeno Chapecoense deu ao time catarinense seus minutos de glória. Conseguiu, pelo menos por 45 minutos vencer o poderoso MAIOR DO BRASIL em pleno Mineirão. Achou um gol num chute despretencioso dado de fora da área e que com sorte foi desviado por um outro jogador da Chapecoense enganando o goleiro Fábio depois de quase 8 horas sem levar nenhum gol (460 minutos, ou cinco jogos). Isso foi aos 12 minutos do 1º tempo. Daí pra frente é que pode realmente mostrar seus méritos na partida. Intensificou com eficiência sua marcação e se fechou totalmente. Apesar do forte BOMBARDEIO celeste, resistiu bravamente e levou para o intervalo a vitória significativa sobre o líder isolado e disparado, desde 2013, do Brasileirão.

Rolo compressor AZUL
Após o papo de Marcelo Oliveira com os Atletas Azuis no intervalo e com uma mudança no time (saiu Willian e entrou Alisson) o time voltou determinado a virar o jogo. Aos 4 minutos estava empatando, aos 6 virando, aos 11 levou outro gol da Chapecoense mas deu o troco um minuto depois e daí pra frente foi soberano na partida. O 1º gol celeste foi de Léo, aproveitando o escanteio batido curto, Alisson levantou a bola na área e Léo mandou de cabeça pras redes. O 2º gol foi uma bela cabeçada para o chão de Marcelo Moreno, depois do cruzamento perfeito de Mayke, dois minutos depois, aos 6 do 2º tempo. Mais 7 minutos e Mayke novamente cruza para a área, Alisson aproveita o rebote e bate já caindo ao chão, belo gol. Este foi o 3º do Cruzeiro. Aos 26 a Chapecoense ainda lutando conseguiu fazer mais um, mas Mayke, SEMPRE ELE novamente cruza para a área e outro QUE SEMPRE ESTA PRONTO PRA MARCAR lá estava: Marcelo Moreno. Cabeceou pras redes e fechou o placar em 4x2.

Jogo emocionante
O jogo foi especialmente emocionante para a Maior de Minas, a Torcida Azul. Primeiramente pelos 45 minutos de dúvidas e ansiedade. Depois pelos 7 minutos, já no segundo tempo (7 já é um número muito significante no Mineirão) de imensa alegria, quando o Cruzeiro empatou e virou o jogo numa performance avassaladora para cima do Chape. O jogo que foi todo dominado pelo Cruzeiro assinala a 7ª vitória jogando em casa do Cruzeiro, isso em 7 jogos. 100% de aproveitamento. Marcelo Moreno superou Walter Montillo e já é o 2º jogador estrangeiro que mais gols marcou no Cruzeiro. A despeito de mais alguns erros de arbitragem o Cruzeiro passou incólume novamente e fez valer sua força, sua eficiência ofensiva e enfim a qualidade do time.


FICHA TÉCNICA 
CRUZEIRO 4 X 2 CHAPECOENSE
Local : Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 30 de agosto de 2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e Heronildo Freitas da Silva (PA)
Cartões amarelos: Ricardo Goulart, Everton Ribeiro, Lucas Silva e Henrique (Cruzeiro); Ednei, Abuda e Zezinho (Chapecoense)
GOLS:
CRUZEIRO: Léo aos quatro, Marcelo Moreno aos seis e aos 25, e Alisson, aos 11 minutos do segundo tempo; CHAPECOENSE: Zezinho, aos 11 minutos do primeiro tempo; Bruno Rangel, aos 24 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Dedé e Samudio; Henrique, Lucas Silva (Nilton), Ricardo Goulart e Everton Ribeiro; Willian (Alisson) e Marcelo Moreno (Dagoberto)
Técnico: Marcelo Oliveira
CHAPECOENSE: Danilo; Ednei, Jaílton, Rafael Lima e Neuton; Wanderson, Abuda (Jones), Dedé (Tiago Luís), Zezinho e Camilo (Ricardo Conceição); Bruno Rangel
 Técnico: Celso Rodrigues

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Cruzeiro goleia Sta. Rita e chega a 1000 vitórias no Mineirão: 5x0

Cruzeiro 5 x 0 Sta. Rita - AL - Mineirão - Oitavas de final - Copa do Brasil 
O artilheiro boliviano marcou duas vezes na noite de ontem.
Atropelando
O pequeno Sta. Rita de Alagoas não deu sorte. Poderia ter caido na chave de um outro time de BH, bem mais rastaquera e talvez tivesse a chance de se dar melhor. Mas não, tinha de cair logo na chave do MELHOR TIME BRASILEIRO de 2013/14. Não deu outra. Sofreu uma lustrosa goleada e deu muita sorte de não ter sido ainda pior. Foram 3 bolas na trave. O Cruzeiro atualmente, se não tiver problemas de arbitragem, jogando normalmente não tem rivais no Brasil. Joga um futebol superior a qualquer time no país neste momento e não era o pequeno Sta. Rita que iria conseguir o fato histórico e heróico de vencer a Raposa em seu território.

O jogo
Foi totalmente dominado pelo Cruzeiro. O time jogou sério, inclusive no discurso o time parece também muito bem treinado. Dedé comentou ao fim do jogo que não pensaram que seria fácil, não subestimaram o time alagoano e ainda mais não quiseram humilhar o time cozinhando o jogo que já estava ganho, em banho-maria. Jogaram com seriedade até o fim. O Sta. Rita caiu com dignidade (leia clicando aqui ótima cobertura do jogo no site Alagoasnt.com.br) e mesmo sabendo das dificuldades enfrentou o Cruzeiro de cabeça erguida. Não dava mesmo devido a disparidade técnica, para prever ou esperar outro resultado. Este jogo também marcou a estréia de Neilton que no pouco tempo que esteve em campo mostrou-se bastante ofensivo. Boa promessa.

Quartas
Com este placar elástico, o Cruzeiro praticamente carimba sua participação nas Quartas de final. Claro que ainda tem outro jogo, mas dada a seriedade dos atletas, a postura do Técnico Marcelo Oliveira e a superioridade do Maior de Minas, não podemos esperar outro resultado que não seja uma outra vitória, mais modesta talvez, no estado de Alagoas. Sem menosprezar o time do Sta. Rita, é bem provável e seria o resultado normal que o Cruzeiro se classifique sem dificuldades para a próxima fase da Copa do Brasil. 

Histórico
O jogo tem uma conotação histórica importante. O Cruzeiro nesta noite conquistou sua MILÉSIMA vitória jogando no Mineirão. Um feito extraordinário se considerarmos principalmente que ele jogou no estádio, exatamente 1.592 vezes somando também este jogo. Destas 1592 partitas o MAIOR DE MIANS venceu  1000, empatou 352 e perdeu 240 marcou 3.234 gols e sofreu 1.281. Mais um fato para marcar a história doCruzeiro Esporte Club (Leia mais no site oficial).
Entre no nosso Blog de Brindes e salve esta figura em alta resolução. Clique aqui.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO-MG 5 X 0 SANTA RITA-AL
Local : Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 27 de agosto de 2014, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Ranilton Oliveira de Souza (MA)
Assistentes: Thiago Gomes Brigido (CE) e Márcio Gleidson Correia Dias (PA)
Cartão amarelo: (Santa Rita-AL) Rafael Silva
GOLS:
CRUZEIRO-MG: Marcelo Moreno, aos sete, Dedé aos 17 e Júlio Baptista aos 34 minutos do primeiro tempo; Marcelo Moreno, aos nove e Henrique, aos 41 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO-MG: Fábio; Mayke, Manoel, Dedé e Samudio; Henrique, Lucas Silva (Willian Farias), Alisson (Neílton) e Júlio Baptista; Dagoberto e Marcelo Moreno (Marlone)
Técnico: Marcelo Oliveira
SANTA RITA-AL: Jeferson; Edi, Selmo Lima, Júnior Carvalho e Jeanderson; Adriano (Jefferson), Edson (Gueba), Lucas (Gabriel Soares) e Cristiano Fontes; Rafael Silva e Reinaldo Alagoano
Técnico: Eduardo Neto
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map