quarta-feira, 22 de abril de 2015

Cruzeiro garante classificação com garra e empenho: 2x0

Cruzeiro 2 x 0 Universitário de Sucre - Mineirão - 7ª rodada - Libertadores 2015 
Léo Zagueiro CRUZEIRENSE desde criança e artilheiro. Fechou o placar com mais um gol de cabeça.
Empenho
O time entrou focado em vencer o jogo. Nada garantiria de forma mais tranquila nossa classificação que a vitória sobre o U de Sucre. Parece que o pensamento dos nossos guerreiros era este e não se desviaram deste foco até o fim do jogo, mesmo que o Mineros estivesse vencendo o Hurcan por 2 x 0 e só isso já nos bastasse para garantir a vaga. A vitória era o objetivo e ela veio. O time não vacilou em nenhum momento, fez uma boa partida, sem se preocupar com grande exibição, mesmo porque o desgaste de poucas horas de descanso era visível.

O jogo 
O limitado time boliviano só tem alguns destaques quando se fala do setor defensivo, aplicado tecnicamente e seguro... até que não suportou a pressão celeste que não deu tréguas, martelou o tempo todo e o gol Azul era o tempo todo uma certeza. Willian tentou duas vezes num lance bastante parecido e na 2ª oportunidade com mais calma conseguiu receber a bola e armar um chute de esquerda tirando o goleiro do lance: 1x0 aos 37 do 1º tempo. Mesmo perdendo o time de Sucre não atacava, só sabia se defender e o Cruzeiro não diminuiu o ritmo, continuou quereno ampliar o placar e garantir o 1º lugar no grupo. Aos 11 do 2º tempo Léo fez o seu 16º gol com a Camisa Celeste e se tornou o 2º zagueiro artilheiro do Cruzeiro sendo precedido apenas por Cris que fez 25 gols no Cruzeiro.

Espantando
Com a vitória o Cruzeiro se livra do mal momento que viveu em função principalmente dos seguidos jogos a que foi submetido. Marcelo Oliveira poderá respirar mais aliviado e poderá dar continuidade à formação do novo Cruzeiro que ainda tem, sim senhor, muito a crescer e mostrar. Prova disso é a crescente em que vem se apresentando Arrascaeta ou Arrascaneta. Outro que vem entrando e mostrando serviço é Gabriel Xavier que ontem quase fez um gol de placa no Mineirão. Tem futuro este time, é só lhe dar o devido tempo de maturação.



FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 UNIVERSITARIO SUCRE-BOL
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 21 de abril de 2015, terça-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (EQU)
Assistentes: Byron Romero e Luís Vera (ambos do Equador)
Cartões amarelos : Léo (Cruzeiro). Olivares, Gonzáles (Universitário Sucre)
Gols: CRUZEIRO : Willian, aos 37 minutos do primeiro tempo; Léo, aos 11 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Manoel e Mena; Willians, Henrique (Eurico), Marquinhos e De Arrascaeta; Willian (Gabriel Xavier) e Henrique Dourado (Joel)
Técnico: Marcelo Oliveira

UNIVERSITÁRIO SUCRE-BOL: Olivares; Gonzáles, Cuéllar, Filipetto e Silvestre; Flores, Ballivián (Mauricio Baldivieso), Ribera e Cuesta; Castro (Bejarano) e Suárez (Saucedo)
Técnico: Baldivieso

terça-feira, 21 de abril de 2015

A derrota e a eliminação traduziram na prática o que na teoria já se vislumbrava: 2x1

Cruzeiro 1 x 2 - Atl.Mineiro (MG) - Mineirão - 2º jogo da Semi final - Camp. Mineiro 2015

Perdido
O Cruzeiro de 2015 parece perdido. Nosso presidente ao contrário do que se imaginava não é lá tão organizado, tão competente e tão bom administrador como pensávamos. O ano de 2015 nos mostrou até aqui (e deverá ainda nos mostrar muito mais coisas) que o planejamento inexiste no Cruzeiro Esporte Clube. É diretor falando uma coisa e sendo desmentido depois, é jogador sendo barrado no aeroporto por falta de documentação, é jogador que seria emprestado e é reintegrado ao elenco, é jogador que vem e vai... uma balbúrdia só. Isso sem falar no patrocínio master que o Bi-Campeão Brasileiro de 2013 e 2014 até hoje não conseguiu contratar, parece absurdo o festival de desmandos no clube, e é!
Estourou
Pois tanta confusão não poderia dar em outra coisa que não fosse o insucesso dentro de campo. Não tem muito que procurar culpados pela nossa eliminação. São muitos os culpados. Desde o beque que não marca até o atacante que desiste de acompanhar o adversário que arma tranquilamente a jogada do gol fatal, isso porque este atacante adversário apenas repetiu o que fez no 1º jogo. Será que ninguém achava que ele poderia tentar repetir o seu feito? Uma série de erros e equívocos foi coroada com a nossa dolorida eliminação do Mineiro de 2015. Não tem como isentar a culpa do presidente Gilvan em não VETAR este árbitro incompetente. Este mesmo que já nos PREJUDICOU TANTAS E TANTA VEZES, isso é o cúmulo da infantilidade, achar que aquele senhor, nosso velho conhecido iria fazer uma arbitragem totalmente normal... quanta ingenuidade Sr. Gilvan!

O árbitro
Chamado à atenção pelo árbitro reserva o calvo senhor fez questão de gesticular enfaticamente querendo dizer que não mudaria nada na sua arbitragem, não marcaria nem falta no lance maldoso contra Leandro Damião... Aquilo não foi só falta, deveria ser dado o cartão vermelho para o infrator. Impressionante como o ato não gerou revolta da diretoria que mais uma vez aceitou tudo como um cordeirinho. O cartão dado a Fabiano foi correto embora menos violento o lateral foi infantil e desleal. Prejudicou demais o Cruzeiro que estaria classificado por aquele placar. Já o zagueiro zebrado não foi desleal mas foi muito imprudente e deveria ser punido com o vermelho pois Damião entrava na área com possibilidade de marcar.


Agora
Não resta mais nada a não ser buscar forças para vencer com um bom futebol o Universitário de Sucre e garantir com folga nossa classificação para a Libertadores. Se isso não ocorrer o céu azul poderá se tornar turvo e muita coisa pode ocorrer pros lados do Barro Preto. Cabeças que não deveriam, poderão rolar e tudo continuará como agora, uma bagunça só  porque com certeza os "bagunceiros" não só permanecerão no clube como não se emendarão. É hora da torcida pensar bem antes de pedir cabeças e não agir com violência contra qualquer pessoa, seja jogador, seja presidente ou o que for.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 2 ATL.MINEIRO-MG
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 19 de abril de 2015, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes:Kléber Lúcio Gil (SC) e Bruno Boschilia (SC)
Público: 40.364
Renda: R$ 1840130,00
Cartões amarelos: De Arrascaeta e Willians (Cruzeiro); Victor, Douglas Santos e Jemerson (Atl.Mineiro-MG)
Cartões vermelhos: Fabiano (Cruzeiro)
GOLS
CRUZEIRO: De Arrascaeta, aos 10 minutos do primeiro tempo
ATL.MINEIRO-MG : Lucas Pratto, aos 9 e aos 44 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Fábio; Fabiano, Leo, Paulo André e Fabrício; Willians, Henrique; Arrascaeta (Mayke), Alisson (Marquinhos), Willian (Mena); Leandro Damião
Técnico: Marcelo Oliveira
ATL.MINEIRO-MG : Victor; Carlos César, Edcarlos, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Guilherme), Luan, Dátolo (Eduardo); Carlos (Thiago Ribeiro) e Lucas Pratto.

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Cruzeiro perde na Argentina: 3x1

Huracan 3 x 1 Cruzeiro Estádio Adolfo Ducó - Buenos Aires - 6ª rodada -  Libertadores 2015

Péssimo futebol
Não tem outra palavra para definir o desempenho do Cruzeiro contra o Huracan. Não jogamos nada. Vão dizer que é o cansaço de jogos em sequência, viagens e tudo mais. Vão dizer que temos alguns desfalques por precaução ou necessidade. Vão dizer muitas coisas mas o fato é um só: não fizemos nada neste jogo. Erramos demais no sistema defensivo e não criamos boas jogadas ofensivas. Foi uma noite em que os que não estavam apagados, comprometiam com más performances. Uma lástima.

Lucidez
Em campo essa palavra estava escassa, parece não ter acompanhado o Cruzeiro desde a saída de BH. Tanto que ao chegar à Argentina tivemos de remeter o camaronês Joel de volta a BH pois o mesmo não possuia documentação que o habilitasse a pisar o solo arrentino... ah mas ele entrou na Bolívia e na Venezuela... isso não desobriga-o de portar a documentação exigida na Argentina, afinal, não se trata de um cidadão brasileiro o que de fato faz toda a diferença. Se fora de campo houveram problemas em campo não houve foi solução para melhorar nossa marcação e evitar os sustos do Fábio... Saiu até barato, poderíamos ter levado uma goleada tal a facilidade que o time fraco do Huracan chegava a nosso gol.

Situação
O Cruzeiro, felizmente continua dependendo só de si para seguir em frente na Libertadores. Basta vencer o Universitário de Sucre no Mineirão, tarefa nada complicada para um time com o nível do Cruzeiro, e pronto estaremos garantidos na fase seguinte da competição. Empate ainda pode nos classificar, mas aí dependeremos de resultados de 3ºs.


FICHA TÉCNICA
HURACÁN-ARG 3 x 1 CRUZEIRO
Local: Estádio Tomás Adolfo Ducó (El Palacio), em Buenos Aires (ARG)
Data: 14 de abril de 2015, terça-feira
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Patricio Polic (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza e Raul Orellana (ambos do Chile)
Cartões amarelos
: Marcos Díaz (Huracán-ARG); Willian Farias, Paulo André e Henrique (Cruzeiro)

GOLS
HURACÁN-ARG: Abila, aos 13 e aos 25 minutos do primeiro tempo, e Mancinelli, aos 17 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Leandro Damião, aos 15 minutos do segundo tempo

HURACÁN-ARG: Marcos Díaz; Mancinelli, Hugo Nervo, Eduardi Domínguez e Balbi; Villarruel e Vismara; Romero Gamarra (Moreno y Fabianesi); Toranzo (Gallegos) e Puch (Torassa); Abila
Técnico: Néstor Apuzzo
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Paulo André e Mena (Pará); Willians (Gabriel Xavier), Henrique e Willian Farias; De Arrascaeta; Willian (Riascos) e Leandro Damião
Técnico: Marcelo Oliveira





segunda-feira, 13 de abril de 2015

Empate mantém vantagem Azul: 1x1

Atl.Mineiro(MG) 1 x 1 Cruzeiro - Estádio do América - 1º jogo - Semifinais - Camp. Mineiro 2015 
O nome do Jogo: De Arrascaeta.
Vantagem mantida
Não tem como negar que a manutenção da vantagem foi o que mais valeu neste jogo. Poderíamos ter vencido o jogo e por muito pouco não vencemos. A expulsão justa do zagueiro, desleal, grandalhão e desajeitado foi justa e nos abriu a possibilidade da vitória, mas não soubemos aproveitar da situação. Com o empate e a manutenção da nossa vantagem agora a passagem para a final só depende de nós, precisamos de mais um empate ou uma vitória no 2º jogo no Mineirão.

Jogo disputado
Não tem mais nada que surpreenda neste tipo de jogo, os tais clássicos. O time de Vespasiano entra sempre com enorme motivação. Para essa gente VENCER O CRUZEIRO é sempre a coisa mais importante da vida deles. Entram sempre obstinados, sempre jogam muito e se doam em campo. Parece que sempre jogam tudo para nos vencer. O Cruzeiro não deu moleza também. Raramente vemos o time tão focado na vitória como neste clássico. Bola na trave e boas jogadas mostraram que tecnicamente fomos superiores. A galinhada se mostrou melhor na disposição física, como analisado acima.

Como sempre
Tomamos o gol num erro de marcação e numa bobeira da nossa defesa. Fabiano não acompanhou o atacante do time rosa que pegou uma bola que sobrou na área e mandou para o gol abrindo o placar. Já nosso gol nasceu de "jogada pessoal" de Arrascaeta. Mandou debaixo das pernas do tal Josué, driblou mais um e chutou deslocando o goleiro franga. O juiz amarelou só no momento de dar um cartão para o jogador Guilherme das frangas... e ele mais que mereceu. O cartão mais bem dado do jogo foi o de Mena, que nos proporcionou ver Fabricio em campo o que nos dá a certeza de que será titular. Marcelo Oliveira sem dúvidas achou um lateral para o Cruzeiro, finalmente. 




FICHA TÉCNICA
ATL. MINEIRO -(MG) 1 X 1 CRUZEIRO
Local: Estádio do América, em Belo Horizonte (MG)
Data: 12 de abril de 2015, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Assistentes: Alessandro Rocha Matos (Fifa/BA) e Rodrigo Correa (Fifa/RJ)
Cartões amarelos : (
Atl. Mineiro-MG) Rafael Carioca, Jemerson, Josué, Dátolo, Marcos Rocha (Cruzeiro) Léo, Paulo André, Mena, Leandro Damião, Willian
Cartão vermelho : (
Atl. Mineiro-MG) Leonardo Silva
GOLS:
ATL. MINEIRO -(MG) : Carlos, aos 39 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO : De Arrascaeta, aos 9 minutos do segundo tempo
ATL. MINEIRO -(MG): Victor; Marcos Rocha (Patric), Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Josué (Edcarlos), Dátolo e Carlos (Cárdenas); Luan e Guilherme
Técnico: Levir Culpi
CRUZEIRO: Fábio; Fabiano, Léo (Manoel), Paulo André e Mena (Fabrício); Willians, Henrique, De Arrascaeta e Willian (Gabriel Xavier); Alisson e Leandro Damião
Técnico: Marcelo Oliveira



quinta-feira, 9 de abril de 2015

Cruzeiro goleia Mineiros: 3x0

Cruzeiro 3 x 0 Mineros - Ven - 5ª rodada - Libertadores 2015

Time de carniceiros
Futebol o Mineros não tem mesmo. Não só pouca pela pontuação na tabela como também pelo que se vê em campo. Seus jogadores não sabem como jogar, sabem somente como serem desleais e como bater sem dó. Até puxão de orelha, veja a infantilidade, eles dão nos adversários, mesmo que a vítima esteja no solo se contorcendo de dor após mais uma entrada dura e desleal. Um absurdo que o péssimo árbitro do jogo não coibiu em momento algum. A goleada foi merecida, mas deveria ter sido maior, humilhante.

Líder
Com a vitória o Cruzeiro manteve-se na liderança do seu grupo, faltando apenas dois jogos, um fora e outro em casa, tem ótimas chances de fechar esta fase levando a vantagem de ser líder para o restante da competição. A classificação ficou bem próxima com essa vitória. O Cruzeiro tem futebol e tem time pra ser líder do grupo com folga, só muita má sorte poderá mudar seu destino.

O jogo
O Cruzeiro não deu chances ao Mineros. Sufocou já no início e antes dos 15 do 1º tempo já ganhava de 2x0. O time do Mineros é muito fraco, não tem força ofensiva, não tem meio campo e a defesa falha muito, a sorte é que o goleiro é muito bom, salvou o time de um grande vexame. O Cruzeiro a despeito da fraqueza do adversário jogou bem. Leandro Damião, Alisson, Mayke e Arrascaeta jogaram muito. A motivação de uma Libertadores é outra, mas, Damião fez boa observação de que os atletas deveriam se motivar para todos os jogos da mesma maneira. Ele tem feito isso.

FICHA TÉCNICA



Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 8 de abril de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Jorge Osório (Chile)
Assistentes: Marcelo Barraza e Claudio Rios (ambos do Chile)
Cartões amarelos: Willians (Cruzeiro); Lopes, Blanco, Vallenilla, Jiménez e Cabello (Mineros)
Gols: CRUZEIRO: De Arrascaeta, aos 12, e Leandro Damião aos 14 minutos do primeiro tempo; Henrique, aos 28 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO
: Fábio; Mayke, Léo, Paulo André e Mena; Willians (Seymour), Henrique, Willian (Gabriel Xavier) e De Arrascaeta; Alisson (Joel) e Leandro Damião
Técnico: Marcelo Oliveira
MINEROS: Romo; Vallenilla (Velásquez), Machado, Matos e Cichero; Lopes, Jiménez, Peña (Acosta) e Cabello (Cabezas); Valoyes e Blanco
Técnico: Antonio Franco
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map