segunda-feira, 25 de abril de 2016

Cruzeiro cai no Mineiro e Deivid cai no Cruzeiro: 0x0

Cruzeiro 0x0 América - Mineirão - 2º jogo semifinal - Camp. Mineiro 2016
0x0
Esse foi o saldo da tarde/noite de ontem. Apesar de um gol legítimo anulado, algo que com certeza poderia mudar tudo na partida de ontem, a verdade é que Deivid não conseguiu sequer vencer o América nesta edição do Mineiro. Caiu após ter contribuído para que o Cruzeiro também caísse no Mineiro. A crônica de uma morte anunciada. Na verdade os dois caíram no jogo anterior em que o Cruzeiro perdeu um jogo contra um time muito limitado por 2x0 e mostrou-se totalmente impotente em mudar o resultado, algo que apenas se confirmou ontem. Este time não reage, não tem estrutura capaz de jogar com inteligência ou eficiência para reverter uma situação como a que se encontrava. Não reunia condições talvez nem fora nem dentro de campo. Sem identidade, sem qualidade, sem conjunto, sem comprometimento.

Alerta
Fábio foi feliz ao dizer que a situação “serve para ficarmos alerta” e emendo que serve para que o Cruzeiro possa pensar, analisar e agir no sentido de que o time seja reformulado para o restante da temporada. Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, que é nosso próximo desafio, estão aí na porta, o tempo é curto e a aposta ousada da diretoria em manter Deivid como treinador se mostrou equivocada. Até que os números mostram um bom desempenho do neo treinador, mas ele se revelou inexperiente nos dois jogos com o América, ou seja, na hora da onça beber água "ela" caiu de cara dentro d'água. Não soube fazer a leitura do jogo, não soube montar uma estratégia para os jogos (coisa clara na equipe adversária que aplicou acertadamente dois tipos de estratégia nos dois jogos), não soube motivar os atletas, não soube montar o time, não soube substituir nas duas partidas para tentar mudar o jogo. Deivid ainda é verde, tem de se capacitar muito para defender um time do tamanho do Cruzeiro.

Demissão
Com a demissão acertada da Diretoria Celeste (o erro teria sido a admissão) abrem-se as discussões sobre quem poderá substituir o técnico mas, a discussão sobre o elenco segue na sombra. Vários nomes de técnicos surgem no espectro das discussões entre membros da imprensa, torcedores e talvez até diretoria. A boa notícia é que hoje já sabemos que não teremos condições de disputar o Brasileiro ou a Copa do Brasil com o time que temos, com um novo técnico, reforços deverão e terão de ser buscados. Assim quem sabe, saiamos na frente e iniciemos bem o Brasileiro ou  continuemos com melhores resultados a buscar o penta da Copa do Brasil. Avante Cruzeiro!

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 0 AMÉRICA-MG
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 24 de abril de 2016 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (asp.FIFA)
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Magno Arantes Lira
Cartões Amarelos: Ariel Cabral, Willian, Pisano e Rafael Silva (Cruzeiro); Osman, Pablo, Bryan e Victor Rangel (América-MG)
Cruzeiro: Fábio; Henrique, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Fabrício; Gino, Ariel Cabral (Rafael Silva), De Arrascaeta (Pisano), Elber e Alisson (Allano); Willian
Técnico: Deivid
América-MG: João Ricardo; Pablo, Alison, Sueliton e Bryan; Leandro Guerreiro, Claudinei, Tony, Osman (Danilo) e Rafael Bastos (Ernandes); Victor Rangel
Técnico: Givanildo Oliveira

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Cruzeiro não consegue vencer Campinense: 0x0

Campinense 0 x 0 Cruzeiro - Estádio Amigão - Jogo de ida - Copa do Brasil
Difícil
Nem lutando contra um time recheado de reservas o Cruzeiro com seu time titular foi capaz de vencer mesmo por um placar econômico o Campinense da Paraíba. A coisa parece que anda mal no Time Estrelado, ou teria sido uma ressaca pelo resultado no 1º jogo da semifinal do Mineiro? O fato é que o time não jogou o suficiente para superar um time menor e que disputa desde 2011 e não consegue subir da série D do Campeonato Brasileiro. A coisa anda feia para o Maior de Minas.

O jogo
Muito lento e sem inspiração ofensiva o Cruzeiro no 1º tempo parecia anêmico em campo. Não chutava a gol e não articulava boas jogadas no ataque. No 2º tempo com Léo expulso parece que o time "deu uma acordada" e ficou um pouco mais agressivo, mas não o suficiente para mudar o placar. Até tivemos algumas boas chances também pelo esquema alterado no adversário, mas fomos incapazes tanto pelas boas atuações do goleiro adversário como pela falta de um pouco mais de capricho na jogada final.

Situação
Em 4 de maio os dois times se encontram novamente e no Mineirão. Uma vitória simples dá ao Cruzeiro a classificação. O problema é que o Cruzeiro tem um jogo dificílimo no meio deste tempo quando enfrentará o América e precisará de uma vitória com mais de 2 gols para chegar à final do estadual. Tarefa complicada dada a necessidade dos 2 gols de diferença, tarefa esta que em caso de derrota pode dificultar a vida do Cruzeiro no jogo seguinte contra o Campinense devido aos problemas extra campo que podem advir de uma possível eliminação precoce do Time Estrelado no estadual. 


CAMPINENSE-PB 0 X 0 CRUZEIRO
Local: estádio Amigão, em Campina Grande (PB)
Data: 20 de abril de 2016 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (CBF-SP)
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Júnior (ESP-SP) e Marlon Rafael Gomes de Oliveira (CBF-PE)
Cartões amarelos: Magno (Campinense); Lucas Romero (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Léo (Cruzeiro)
Campinense: Gledson; Everaldo, Jairo, Tiago Sala e Danilo; Magno, Renatinho (Raul), Jussimar e Filipe Ramon (Fernando Pires); Bruno Correa (Roger Gaúcho) e Adalgiso Pitbull
Técnico: Francisco Diá
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Lucas Romero, Ariel Cabral, Elber (Douglas Coutinho) e Alisson (Allano); Rafael Silva (Bruno Viana)
Técnico: Deivid

domingo, 17 de abril de 2016

Cruzeiro perde invencibilidade e se complica: 0x2

América 2 x 0 Cruzeiro - Estadio do América - Independência - 1º jogo semifinal - Camp. Mineiro 2016 

Complicou
Não só perdeu a invencibilidade como se complicou seriamente para se classificar para a final do Mineiro 2016. Jogamos um futebol displicente e descompromissado. Começou até bem, marcando muito, sob pressão, mas não durou muito tempo. O América é um time limitadíssimo e se deu bem com uma postura séria e consciente das suas limitações. Jogou um futebol simples mas focado em fazer um bom resultado. Deu sorte no 1º gol em que nossa defesa falhou, (Fábio até poderia ter pego a bola do gol, mesmo na cara como foi, mas depois ele fez outras defesas que o redimiram, ou seja, foi o menos culpado pelo resultado)  e começou a fazer o jogo com a regra debaixo do braço. No 2º tempo com a queda do Cruzeiro jogou no contra ataque e conseguiu ampliar o placar e dar um passo enorme rumo a classificação.

O que deu errado
Jogamos mal. No 1º tempo, defensivamente fomos muito bem. O Fábio mal mal viu a cor da bola, foram pouquíssimas as vezes que o adversário chegou a sua área. Dava para reverter com facilidade no 2º tempo o placar de 1x0, dava, mas deveria haver mais eficiência ofensiva e manutenção da eficiência defensiva. Aí vieram as substituições que, talvez, mas feitas, não surtiram um resultado bom e pioraram o time. Arrascaeta estava bem, foi substituído por Pisano que ainda desentrosado não poderia ser mais efetivo. A substituição de Rafael Silva que embora tivesse lutado mais não fez tanta diferença. Allano é menos qualificado mas busca mais as jogadas, em tese talvez fosse uma boa substituição já que a bola no 2º chegava muito pouco para Rafael. A substituição de Elber foi acertada, mas ele foi muito marcado e quase nada produziu.

Ta difícil
Com a derrota por 2 gols o Cruzeiro agora precisa também vencer por pelo 2x0 ou por dois gols de diferença e assim se garantir na final. Não é tarefa complicada pelo que vimos no campeonato dos dois times, mas, reverter placares de mais de um gol sempre será um desafio já que levar um gol sempre desestabiliza os atletas. Deivid já disse que o Cruzeiro precisará de jogar uma "partida perfeita" ele não esta longe da verdade. A perfeição que ele prega é que salvará seu pescoço. Ele esta na tábua da beirada, se não classificar o Cruzeiro com certeza vai encerrar seu ciclo no Maior de Minas.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 2 X 0 CRUZEIRO
Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 16 de abril de 2016 (sábado)
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto
Assistentes: Marcus Vinícius Gomes e Magno Arantes Lira
Cartões Amarelos: Tiago Luis, Sueliton, Claudinei (América-MG); Lucas Romero, Ariel Cabral (Cruzeiro)
Cartões Vermelhos:
GOLS: Adalberto aos 42 minutos do primeiro tempo, Victor Rangel aos 30 minutos do segundo tempo (América-MG); 
América-MG: João Ricardo; Pablo, Adalberto e Sueliton; Bryan, Leandro Guerreiro, Claudinei, Tony, Tiago Luis (Ernandes); Rafael Bastos (Danilo) e Victor Rangel (Borges)
Técnico: Givanildo Oliveira
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique, Lucas Romero, Ariel Cabral (Élber), De Arrascaeta (Pisano) e Alisson; Rafael Silva (Allano)
Técnico: Deivid

terça-feira, 12 de abril de 2016

Com time reserva Cruzeiro vence mais uma: 3x2

Boa 2 x 3 Cruzeiro - Est. Melão -  11ª rodada - Camp. Mineiro 2016
Douglas Coutinho marcou duas vezes. Allano fez o 3º, seu 1º com a Camisa Celeste.
Extremamente fácil
O Cruzeiro não teve dificuldades para vencer o Boa em seu reduto, mesmo jogando com um time reserva. Foi um jogo para cumprir tabela e o Cruzeiro não precisou se esforçar para vencer. Com mais esta vitória o Time Estrelado fechou a 1ª fase do campeonato invicto com 9 vitórias e apenas 2 empates somando assim 29 pontos. Com os resultados dos outros jogos o próximo adversário Celeste será o América Mineiro que enfrentaremos em dois jogos sendo que a vantagem por 2 resultados iguais é do Cruzeiro.

O jogo
Ta certo que o 1º gol foi ganho de presente numa falha da zaga adversária mas, quem não tem competência não aproveita as oportunidades que surgem e Douglas Coutinho não bobeou, foi lá e guardou aos 18 do 1º tempo. Aos 26 num ótimo cruzamento de Bruno Nazário o mesmo Douglas Coutinho marcou o 2º do Cruzeiro. Douglas Coutinho estava inspirado e no início do 2º tempo até arriscou um bicicleta, quase marca o seu 3º. Aos 33, Allano recebeu lançamento de Mayke e tocou de cabeça marcando seu 1ºgol com a Camisa Celeste e o 3º do Cruzeiro no jogo.

Semi-finais
Os próximos dois jogos das semi-finais deverão ser nos 2 domingos seguintes (já há rumores que a #GloboGolpista pode alterar datas de jogos no domingo). Deverá ser um jogo no Estádio do América, o Independência e outro no estádio do Cruzeiro o Mineirão. Deivid, parece bastante confiante e com bom senso diz acertadamente que "não adianta a gente colocar nove, seis, doze pontos de diferença se você não consegue ganhar o título". A torcida quer o Mineiro pois acredita que o ano será ainda difícil para o Maior de Minas.



FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE 2 X 3 CRUZEIRO
Local: Estádio Melão, em Varginha (MG)
Data: 10 de abril de 2016 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Ronei Cândido Alves
Assistentes: Pablo Almeida Costa e Filipe Ramos Santana
Cartões Amarelos: Bruno Felipe e Romário (Boa); Rafael e Bruno Viana (Cruzeiro)
GOLS:
BOA: Leonardo, aos 29 minutos do 1º tempo; Rodrigo Mucuri, aos 43 minutos do 2º tempo
CRUZEIRO: Douglas Coutinho, aos 18 e aos 26 minutos do 1º tempo; Allano, aos 33 minutos do 2º tempo
BOA ESPORTE: Rodolfo; Leonardo, Júnior Lopes, Rafael Vítor e Bruno Felipe; Léo Baiano, Régis (Sillas) e Matheus Queiroz; Renato (Rodrigo Mucuri), Roberto Jacaré (Romário) e Daniel Cruz
Técnico: Nedo Xavier
CRUZEIRO: Rafael; Mayke, Léo (Fabrício Bruno), Bruno Viana e Fabrício; Bruno Edgar, Marciel, Bruno Nazário (Allano), Gino e Pisano (Alex); Douglas Coutinho
Técnico: Deivid

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Vitória em um tempo: 2x0

Cruzeiro 2 x 0 Guarani - Mineirão - 10ª rodada - Camp. Mineiro de 2016
Alisson marcou o 1º e Sanchez Miño marcou o 2º, primeiro dele com a Camisa Estrelada.

Fácil
Não foi difícil vencer o Guarani. Nas últimas posições da tabela o time justificou sua posição com um futebol muito ruim. Não marcava bem, não agredia e teve poucas chances de chegar ao gol em alguns lances fortuitos onde a sorte até os ajudava mas, faltava competência. O Cruzeiro só precisou de um tempo do jogo para definir sua vitória. No 1º tempo jogou com seriedade e buscou o resultado. Logo aos 18 minutos depois de uma jogada com Arrascaeta, Elber cruzou limpo para Alisson marcar o 1º. Depois, aos 24 o mesmo Elber sofreu falta na entrada da área e coube a Sanchez Miño bater e marcar um belo gol para fechar o placar.

Para quê?
Correr? Vitória bem encaminhada contra um time totalmente sem poder de reação. O Cruzeiro administrou durante o 2º tempo inteiro. Claro que o torcedor não gosta, mas os jogadores são humanos. Com um adversário morto não dava ânimo jogar, não traziam perigo e o calor era grande, para quê cansar? No entanto, um jogador suou mais que a maioria, Elber. Estraçalhou com o jogo, foi sem dúvidas o nome do jogo. Ta cavando devagar sua titularidade, mais que merecida no time de Deivid.

Tabela
Com mais esta vitória o Cruzeiro garantiu a liderança do Campeonato com a melhor campanha. Credenciou-se para jogar com a vantagem as semi-finais e se for adiante, as finais. Invicto até aqui o Cruzeiro parece que esta começando a se encontrar. Vamos torcer para que a fragilidade dos adversários que temos encontrado seja menor que o crescimento da equipe. Ta na hora do time engrenar mesmo, o campeonato aproxima-se do fim e a Copa do Brasil e o Brasileirão vem aí.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 GUARANI-MG
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 3 de abril de 2016 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes Lima
Assistentes: Magno Arantes Lira e Fernanda Nandrea Gomes Antunes
Cartões amarelos: Lula e Carlos Renato (Guarani); Sánchez Miño, Lucas Romero (Cruzeiro)
Gols: Alisson aos 18 minutos do primeiro tempo, Sánchez Miño aos 24 do primeiro tempo
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Lucas Romero, Ariel Cabral (Federico Gino), Elber, Alisson e De Arrascaeta (Pisano); Rafael Silva (Douglas Coutinho)
Técnico: Deivid
Guarani-MG: Jordan; Felipe Cordeiro, Lula, Murilo e Carlos Renato; Renan Silva (Murilo Henrique), Denílson, Romarinho (Genalvo) e Deyvison; Wander e Marcus Vinícius (Júnior Barros)
Técnico: Ramon Menezes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map