segunda-feira, 29 de junho de 2015

Cruzeiro repete a fórmula mais comum em 2015; joga mal e perde: 1x0

Coritiba 1 x 0 Cruzeiro -  Couto Pereira   - 9ª rodada - Brasileirão 2015
Derrota de novo
Não podemos dizer que é novidade mais uma derrota contra um time supostamente inferior. Isso tem virado rotina nessa temporada do Time Celeste. Foram até aqui disputadas 9 rodadas sendo que o Cruzeiro conquistou em 27 pontos possíveis apenas 10. Fórmula super indicada para times que desejam frequentar o submundo do futebol, mais conhecido por série B. O interessante é que a diretoria e a comissão técnica continuam insistindo que o elenco é qualificado e que pode disputar títulos em 2015. Piada?

Festival de incompetência
Não temos mais destaques no time. Mayke é só uma lembrança. Willian que em 2013/14 foi efetivo e ajudou muito o time, sempre entrando no 2º tempo virou titular e nos enche de ódio a cada jogo por desperdiçar chances incríveis de gol e protagonizar as cenas mais bizarras do futebol atual. Até Fábio voltou a ser um goleiro inseguro, não tá dando pra confiar muito nele por mais que ainda faça suas defesas milagrosas. Na defesa tínhamos um Bruno Rodrigo que era um gigante, hoje parece um anãozinho com as pernas amarradas. Manoel foi eleito um dos melhores do Brasileirão 14, veio para o Cruzeiro e virou abóbora. Henrique parece que se cansou. O resto, é só o resto. Uma das poucas mudanças de Luxa no Cruzeiro foram as entradas de Allano e Paulo André. Allano ainda parece que dará alguma coisa mas PA já provou que não pode ser titular. Enquanto isso Léo nosso melhor beque segue sem chances.

O Cruzeiro hoje
É um time sem poder de reação, sem poder ofensivo, sem armação e com um setor defensivo que repete sempre falhas importantes, falhas que geralmente são responsáveis pela maioria das derrotas que tivemos nesta temporada. Isso pode ser observado quando analisamos os placares dos jogos que perdemos ou empatamos, praticamente todos no placar mínimo. Isso evidencia um desequilíbrio no time que tem de ser encontrado e resolvido pelo treinador. O futebol é esporte coletivo mas a falha individual tem impacto direto no resultado e isso tem sido recorrente no Cruzeiro 2015.


FICHA TÉCNICA
CORITIBA 1 X 0 CRUZEIRO
Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 28 de junho de 2015, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Asp-Fifa-SP) e Rafael da Silva Alves (Asp-Fifa-RS)
Cartões amarelos: Leandro Silva, Rodrigo Ramos, Luccas Claro, Lúcio Flávio, Esquerdinha (Coritiba); Henrique, Allano, Paulo André, Marcos Vinícius e Willians (Cruzeiro)
Gols:
CORITIBA: Rafhael Lucas, aos 17 minutos do segundo tempo
CORITIBA: Bruno; Rodrigo Ramos, Luccas Claro, Leandro Silva e Henrique; Hélder, Thiago Galhardo (Rodolfo), Lúcio Flávio e Esquerdinha; Marcos Aurélio (Paulinho) e Kleber (Rafhael Lucas)
Técnico: Ney Franco
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Manoel, Paulo André e Pará; Willians, Henrique, Allano (Marcos Vinícius) e Arrascaeta; Willian e Leandro Damião (Henrique Dourado)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Jogando mal Cruzeiro perde no Mineirão: 1x0

Cruzeiro 0 x 1 Chapecoense  -  8ª rodada - Brasileirão 2015
Jogo ruim
Embora a Nação Azul tenha atendido ao chamamento do técnico e do Clube o espetáculo não agradou e deixou muito a desejar. Num horário incomum, numa tranquila e fria manhã de domingo, o Cruzeiro recebeu o time Catarinense para disputar mais uma partida pelo Brasileirão de 2015. Todos já sabiam que a Chape viria retrancada, tentando segurar o empate ou num lance que, dadas as condições do Cruzeiro atualmente, já nem pode ser taxado como ousadia, tentar uma vitória sobre o Time Celeste, ainda que magra. E foi mesmo isso que fizeram. Se defenderam bem e deram algumas estocadas até que numa cobrança bem batida de falta acharam seu gol, o gol da tal vitória magra. O Cruzeiro mais uma vez caiu nesta armadilha, fez lembrar bem o início do Brasileirão, com muita ineficiência, muita falta de objetividade e excesso de erros. Fábio poderia ter defendido, embora como dissemos tinha sido muito boa a cobrança, mas não deu pra ele, mas ele poderia ter posicionado melhor a barreira para não dar chance da bola entrar no cantinho, isso ele não só poderia como deveria ter feito.

Mais do mesmo
A única coisa certa é que desperdiçamos 3 valiosos pontos, dentro de nossa casa, mas o que ocorreu? O encanto da troca de técnico teria acabado? Vamos voltar a ver o Cruzeiro jogar aquele futebolzinho insosso e recheado de falhas do início do certame? A turma não quer mais mostrar serviço para o novo técnico? Acabaram os argumentos motivadores do VLux? Foi só o horário que perturbou nossos atletas? Incrível como não soubemos furar o bloqueio defensivo da Chape. A defesa dos catarinenses nem é o que se pode chamar de um boa defesa então o que houve? Quanta pressão foi feita mas qual o quê? Arremates totalmente tortos nunca levavam perigo.

Cobrança
A torcida não suportou futebol tão entediante quanto o que foi praticado na manhã dominical. Cobrou muito do presidente do Clube que assistia o jogo. Reclamou, criticou e vaiou, mas de nada adiantou ou infelizmente talvez, possa adiantar. Temos de torcer para uma reviravolta e para que os atletas machucados (como Allisson) voltem logo e deem uma melhorada substantiva na qualidade do time senão... nem é bom pensar.




FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 1 CHAPECOENSE
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 21 de junho 2015, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Dibert Pedrosa Moises (RJ)
Cartões amarelos : (Cruzeiro) Pará, Henrique, Bruno Edgar, Bruno Rodrigo (Chapecoense) Gil, Neto, Danilo
GOL:
CHAPECOENSE: Camilo, aos 35 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Fábio; Mayke (Fabiano), Manoel, Bruno Rodrigo e Pará (Joel); Charles, Henrique (Bruno Edgar), Allano e Marquinhos; Willian e Leandro Damião
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
CHAPECOENSE: Danilo; Apodi, Rafael Lima, Neto e Dener; Elicarlos, Gil (Neném), Bruno Silva, Wagner (Hyoran) (Cléber Santana) e Camilo; Edmílson
Técnico: Vinícius Eutrópio



segunda-feira, 15 de junho de 2015

Cruzeiro mantém tabu de 9 anos no São Januário: 3x1

Vasco 1 x 3 Cruzeiro - S. Januário - 7ª rodada - Brasileirão 2015
Charles fez o 2º gol do Cruzeiro,
Damião completou com os outros dois.
Vitória em jogo ruim
Não se pode negar que mesmo com uma boa vitória na casa do Campeão Carioca de 2015 o Cruzeiro não fez um bom jogo. O Vasco dominava as ações até o 1º gol Celeste isso só aos 37 do 1º tempo pelos pés de Leandro Damião. O time carioca jogou melhor no 1º tempo mas o Cruzeiro aproveitou bem praticamente a única chance que teve em 45 minutos. No 2º tempo voltou um pouco melhor e deu uma equilibrada no jogo. Logo aos 12 já fazíamos o 2º gol com um chute meio despretensioso do Charles da intermediária esquerda do ataque Celeste. Aos 28 Leandro Damião recebeu lançamento de Willians que rebate no defensor cruz-maltino e sobra livre para o atacante Celeste que não perdoa. 3x0. O gol de honra do Vasco ocorreu aos 42 numa belíssima cobrança de falta no ângulo, indefensável para Fábio.

Luta
É inegável que o espírito de luta tomou conta de nossos guerreiros. Não se pode dizer que estavam fazendo "corpo-mole" com Marcelo Oliveira, mas temos impressão que o diálogo diferente de Luxa pode ser a razão de mais empenho por parte dos atletas. Todos conhecemos a maneira bem mais enérgica do técnico atual em contraposição ao anterior. Isso pode explicar como o Cruzeiro de uma hora para outra consegue ser mais efetivo em suas partidas, mesmo ainda jogando um futebol sem qualidade, que não entusiasma. Luxa segue afirmando que confia no Grupo e que o mesmo tem qualidade para buscar lugares mais altos na tabela, nós, temos mais é que acreditar e torcer muito.

Fábi1
O Goleiro Fábio entrou neste jogo para a história do futebol brasileiro e principalmente para a história do Cruzeiro Esporte Clube o mais querido de Minas. Tornou-se o arqueiro o jogador que mais partidas disputou pelo Cruzeiro em toda a história do Clube. Uma façanha digna de registro e que mostra o quão importante o Goleiro tem sido na história recente do Maior de Minas. Agora já são 634 jogos em que pôde defender o Cruzeiro. Parabéns Fábio e obrigado por tantas alegrias. 



FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 3 CRUZEIRO
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 13 de junho de 2015 (sábado)
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Javel Silveira (RS)
Público: 5.072 pagantes
Renda: R$ 121.310,00
Cartões amarelos: Luan e Rodrigo (Vasco); Pará, Willians, Joel e Leandro Damião (Cruzeiro)
Gols: VASCO: Rodrigo, aos 43min do segundo tempo
CRUZEIRO: Leandro Damião, aos 39min do primeiro tempo e 29min do segundo tempo; Charles, aos 12min do segundo tempo
VASCO: Charles, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Pablo Guiñazu, Diguinho (Yago), Jackcon Caucaia (Julio dos Santos), Jhon Cley (Thalles) e Emanuel Biancucchi; Gilberto
Técnico: Doriva
CRUZEIRO: Fábio, Mayke (Fabiano), Manoel, Bruno Rodrigo e Pará; Willians, Charles, Allano (Bruno Edgar), Marquinhos e Willian (Joel); Leandro Damião
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

domingo, 7 de junho de 2015

Raposa detona as frangas e acaba com tabu galináceo: 3x1

Atl.Mineiro(MG) 1 x 3 Cruzeiro - Campo do América - BH - 6ª rodada - Brasileirão 2015 

Uma noite Azul na horta das rosinhas.
Fim da lenda galinácea
Não tem mais tabu no Campinho do América, o Cruzeiro detonou as frangas em seu galinheiro, uma das últimas bobagens na qual as Rosinhas ainda se apegavam para caçoar os Cruzeirenses. Acabou, agora elas terão de enfiar o tabu na cloaca. Uma situação inevitável será a comparação com a saída de Marcelo Oliveira e a 1ª vitória no campo do América. Foi só o MO sair e na primeiríssima oportunidade VENCEMOS, quando nosso time estava em uma super baixa, jogando mal e sem nenhum brilho e as Rosinhas vinham de três goleadas. Jogavam um futebol empolgante e já sonhando com o bi campeonato depois de 44 ANOS DE JEJUM. Sem nenhuma demagogia, sem puxar a sardinha para o lado Azul, SEM DÚVIDAS a derrota FOI MUITO MAIS DOLOROSA  para o time de Vespasiano que foi SABOROSA para os Cruzeirense a VITÓRIA, isso é inquestionável. Com certeza, eles não perderam vexatoriamente só o jogo, perderam a invencibilidade no Campo do América e com a casa cheia quase toda só de cacarejantes, perderam a invencibilidade sobre o Cruzeiro de alguns jogos do tempo de Marcelo Oliveira, saíram do G4 e perderam a chance da liderança no certame (provisória) ou pelo menos a vice-liderança e é possível que agora percam o ritmo também, caindo de produção após o clássico.

Os gols
As Frangas começaram vencendo o jogo com um GOL IRREGULAR. Interessante que a equipe da TV Globo (esta maldita Globo) não dá importância ao impedimento CLARÍSSIMO, já numa jogada seguinte com o Alisson eles dão a informação na hora, repetindo o lance que constatava posição normal do atacante Celeste. Eles parece que tentaram não dar importância ao gol irregular das Frangas. Mas o Cruzeiro não se importou com o ERRO GRAVÍSSIMO da arbitragem e foi a frente. Após sofrer o gol mudou de postura e começou a dominar a partida. Nosso 1º gol nasceu de um chute TOTALMENTE errado do Willian que resvalou numa franga e enganou o mão de alface zebrado. O gol aconteceu no finalzinho do 1º tempo, o que decreta a mudança na nossa sorte, antes levávamos gols agora fazemos nesta faixa de tempo do jogo. O 2º gol nasceu da esperteza e qualidade de Gabriel Xavier que tomou o doce da boca do bobão atreticano e fuzilou pro gol. O chute nem foi tão forte mas contou com a ruindade do mão de alface zebrado. Esse gol foi importantíssimo pois serviu para baixar a crista da galinhada, já que se deu antes do 1º minuto do 2º tempo. Foi o 1º gol de GX com a camisa Celeste. O 3º gol foi uma boa composição coletiva, Willians tomou a bola no meio campo, deu um ótimo passe para L.Damião que olhou para o seu lado direito e viu Marquinhos correndo, lançou nos pés dele e Marquinhos fuzilou sem chances para o mão de alface zebrado. Cruzeiro 3x1 vitória mais que importante na caminhada Celeste.
Impedimento mais claro que este, IMPOSSÍVEL.
Assimilaram
A equipe Celeste enfim redescobriu como se joga contra um rival que SEMPRE joga com o Cruzeiro como se FOSSE A FINAL DO MUNDIAL. Eles encaram como jogo da vida deles. Hoje, dadas as nossas condições o Cruzeiro fez o mesmo e venceu por isso. Luxa soube mostrar aos nossos Guerreiros dos Gramados o que a vitória poderia representar. Eles assimilaram e garantiram 3 pontos preciosos, de quebra deram ao Torcedor Azul um pouco de alegria, subtraída pelas últimas atuações do time. Será que Luxa nos surpreenderá daqui por diante? A caminhada é muito longa e esse é só o 1º passo, temos de continuar cobrando bons resultados que estejam em acordo com a grandeza do Cruzeiro. Só o tempo dirá se Luxa é ou não um técnico renovado, ou pelo menos se dá bem no Cruzeiro, não importa, o fato é que torceremos muito pelo sucesso dele por aqui. Avante Máquina Azul.

Quer rir um pouquinho, clique aqui e amplie.

FICHA TÉCNICA
Atl. Mineiro-MG 1 x 3 CRUZEIRO
Local: Campinho do América, em Belo Horizonte (MG)
Data: 6 de junho 2015, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) Albino Andrade Albert Júnior (PE)
GOLS
Atl. Mineiro-MG: Luan, aos 13 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Jemerson (contra), aos 46 minutos do primeiro tempo, Gabriel Xavier, a 1 minuto do segundo tempo, e Marquinhos, aos 26 minutos do segundo tempo 


Atl. Mineiro-MG: Victor; Patric; Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca e Dátolo (Guilherme); Luan, Giovanni Augusto (Maicosuel) e Carlos (Thiago Ribeiro); Lucas Pratto
Técnico: Levir Culpi

CRUZEIRO
: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Manoel e Pará; Willians e Charles; Marquinhos, Alisson (Gabriel Xavier, depois Allano) e Willian; Leandro Damião (Joel)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

sexta-feira, 5 de junho de 2015

5ª rodada, 1ª vitória... Enfim Cruzeiro vence uma: 1x0

Cruzeiro 1 x 0 Flamengo - Mineirão - 5ª rodada - Brasileirão 2015
Muita comemoração no gol do Manoel que nos daria a tão esperada 1ª vitória no Brasileiro 2015.
Preocupante
O Cruzeiro enfim venceu sua 1ª partida no Brasileirão 2015. Uma situação inusitada e preocupante, onde em 15 pontos disputados conquistamos apenas 4. Mas o que mais preocupa nem são os pontos desperdiçados, por mais importantes que sejam, tem algo que é ainda mais grave: o futebol apresentado até aqui, de péssima qualidade digno de time da 2ª divisão. Vamos ver o que o novo técnico conseguirá com este time que, venhamos e convenhamos não poderia ser tão ruim em campo já que "no papel" não parece tão inferior a outros. O que falta talvez seja mudar alguns posicionamentos, dar mais incentivos e cobrar mais participação e efetividade de alguns. Recuperar alguns atletas que estão abaixo da crítica e muito inferiores ao que já foram, como Mayke, Henrique, Bruno Rodrigo e outros.

O jogo
O Cruzeiro jogou de igual pra igual com o Flamengo que sem dúvidas é um time limitadíssimo e sem nenhum destaque individual. Tem um conjunto talvez bem ajustado mas, fica somente nisso. Não conseguimos ser superiores em campo e apesar de termos tido mais posse de bola e mais jogadas ofensivas não conseguimos sucesso nas mesmas e "achamos" um gol numa jogada de "bola parada" o que mostra a ineficiência de nossas manobras ofensivas. 

Luxemburgo
Não era o que esperávamos, aliás, a mudança de técnico foi mais um grande erro cometido por essa diretoria. Luxemburgo jamais poderia ser uma opção no Cruzeiro, há anos tem se mostrado ultrapassado e não consegue mais fazer bons trabalhos por onde passa. Gilvan Pinho Tavares quando começou deu a impressão de que teria atitudes diferenciadas, que haveria planejamento e organização. Neste 2015 o que temos visto é bem o contrário, pode-se dizer que tem se tornado um presidente ainda mais fraco e desorganizado do que os antecessores, para nossa decepção. A demissão do Marcelo Oliveira é mais uma atitude hipócrita da cartolagem do Cruzeiro, comum demais no futebol nacional, infelizmente. Não seria o Marcelo o problema, mas é mais fácil demitir um técnico do que identificar e solucionar o verdadeiro problema. Vamos nos unir e torcer muito pois a temporada promete muitos calafrios. Sábado o Luxa terá mais um desafio. Deu o 1º passo para o sucesso, restam milhares de outros, tomara consiga caminhar sempre a frente, sem grandes tropeços e escorregões.


EDITADO: Vale muito a pena ler este artigo sobre o ocorrido, é exatamente o que pensamos e já escrevemos por aqui. Clique aqui.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 x 0 FLAMENGO
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 3 de junho 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Herman Brumel Vani (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Cartões amarelos: Bruno Rodrigo, Manoel (Cruzeiro); Alecsandro, Everton e Luiz Antônio (Flamengo)
GOL
CRUZEIRO: Manoel, aos 32 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo e Pará; Charles e Henrique; Marquinhos, Gabriel Xavier (Alisson) e Willian (Allano); Leandro Damião (Henrique Dourado)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

FLAMENGO: Paulo Victor; Pará, Samir, Wallace e Anderson Pico (Luiz Antônio); Márcio Araújo (Eduardo da Silva), Jonas e Everton; Paulinho, Marcelo Cirino (Gabriel) e Alecsandro
Técnico: Cristóvão Borges


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map