quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Cruzeiro empata pela Libertadores: Dep. Quito 1 x 1 Cruzeiro


Ramires, Ramires, sempre Ramires.... marca o gol do Cruzeiro.

Em um jogo tenso, marcado pela mediocridade do árbitro, o Cruzeiro sofreu um empate ao final do jogo com o time equatoriano. Um empate com sabor de vitória se olharmos pelas dificuldades enfrentadas pelo Maior de Minas, mas com sabor de derrota se observarmos que o gol dos equatorianos saiu no penúltimo minuto do jogo.

O Sr. Georges Buckley (Peru), foi realmente fraco tanto tecnicamente como disciplinarmente e deveria ser desligado do quandro de arbitragem da Conmenbol, pois não tem qualidade pra apitar jogos internacionais.

No lance do primeiro cartão de Wellington Paulista por exemplo, ele teria no mínimo de ter expulsado o jogador equatoriano e talvez até mantido o cartão para o Cruzeirense, fora o lance, na mesma jogada, em que o beque quase arranca a camisa do zagueiro Celeste Leonardo Silva. Seria pênalti para o Cruzeiro, nestes dois lances, mas ele NÃO VIU nada disso.

Na segunda falta de Wellington paulista ele deveria ter dado um cartão para o equatoriano que acertou uma cotovelada no atacante Cruzeirense, mas ficou por isso mesmo e a falta neste lance foi marcada contra o Cruzeiro, já a terceira falta em que o juiz teria dado o segundo amarelo, não era falta para cartão.

Embora essa conturbada arbitragem tenha de ser considerada, a imaturidade de Fabrício e Wellington Paulista fizeram muito estrago na partida para o Cruzeiro. Todos sabemos que a maioria dos times sul-americanos se utilizam demais da catimba e provocação, para se sobressaírem ante o futebol brasileiro. Eles agiram como jogadores do “juvenil” como bem disse o lateral Jonathan, visivelmente chateado com o resultado da partida, se referindo aos colegas.


Thiago Ribeiro, destaque no jogo.

O time do Deportivo é fraquíssimo tecnicamente e em condições normais jamais teria força pra vencer o Cruzeiro, aliás, as armas do Deportivo foram a catimba, a provocação e a altitude para chegar ao empate.

Ramires, autor do gol Cruzeirense segue como destaque do time em mais uma temporada. Jogou bem e ficou alheio à catimba do adversário, como deve fazer um profissional. Outros jogadores foram visivelmente afetados pela artimanha dos equatorianos, como Wagner por exemplo.

O Cruzeiro continua líder do seu grupo com 4 pontos conquistados, na vitória contra o Estudiantes e nesse empate.

7 comentários:

Rafael Amaral disse...

Não achei que os cartões do Cruzeiro não foram merecidos... eles foram devido a imaturidade dos jogadores celestes.
Mas o árbitro visivelmente protegeu os jogadores equatorianos! O que eles fizeram de falta não foi brincadeira! Faltas para cartão que não foi aplicado.

Esse empate serviu de lição para que os jogadores cruzeirenses não caiam na catimba dos adversários sulamericanos.

Abraços Carlão
Saudações celestes

http://blog-azul-cruzeiro.blogspot.com/

Leônidas Cruzeirense disse...

Time muito ruim este de Quito. O CRUZEIRO temos de melhorar muito para o tão sonhado TRI. É FATO!

Daniel Leite disse...

Concordo contigo, Carlão. Acompanhei os melhores lances da partida, e não entendi algumas atitudes do árbitro. Tenho o mesmo raciocínio especialmente no tocante à não-expulsão do atleta equtoriano, logo no começo. Inclusive, a exclusão de Wellingon Paulista também não me pareceu muito justa. Matematicamente, porém, o resultado foi muito legal para o Cruzeiro. A chave, aliás, é bem tranqüila.

Até mais!

Foca Fiel disse...

salve

Hugo Serelo disse...

Bom resultado se levarmos em conta o juizinho filho da mãe, a vontade dos jogadores do Deportivo, a altitude e por ser fora de casa. Libertadores não tem jogo fácil, não.

Matrix Editora disse...

Amigo do blog Sou Cruzeirense

Gostaria que você conhecesse a Carteira de Cruzeirense, um produto que acabou de ser lançado pela Matrix Editora. É uma paródia de uma Carteira tradicional, inclusive em seu formato, apresentando a estampa do Ministério da Bola e da Secretaria de Relacionamentos Futebolísticos.
A Carteira de Cruzeirense possui a Declaração Universal dos Direitos do Torcedor Apaixonado pelo Time, espaço para registrar os principais jogos assistidos, nome do maior ídolo, o gol inesquecível, entre outras particularidades futebolísticas.
Uma ótima sugestão de registro de fatos importantes da equipe e presente para quem não perde uma partida do time do coração.


Carteira de Cruzeirense
Preço- R$ 8,00

Outras informações
Matrix Editora: Lenita ou Paulo
11 3873-2062 / 9104-4471
ou pelo e-mail imprensa@matrixeditora.com.br

Rodolfo Nunes disse...

troca de banner...

arquibancadafc.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map