segunda-feira, 16 de maio de 2011

O Cruzeiro é campeão de novo. De 10 vezes fomos os melhores em 7

Cruzeiro 2 x 0 A.Mineiro - Arena do Jacaré - 2º jogo da final - Camp. Mineiro 2011
Wallygol, gol importantíssimo.
Gilberto, premiado pela grande atuação.
Incrédula
Ficou boa parte da imprensa esportiva de Minas ao ver seus planos de cobertura sobre o campeão mineiro serem mudados quando faltavam praticamente 15 minutos para o fim do jogo. Surpresa e uma boa ponta de ódio pela mudança de mãos que sofria a taça maior de Minas Gerais. A torcida Azul, a maior de Minas não se conteve e extravasou toda a sua alegria pelo reestabelecimento da normalidade no futebol mineiro. Não comemoramos mais um título mineiro. Comemoramos a retomada da taça que a imprensa e a torcida Rosa já consideravam como sua. Isso é o melhor, aliado ao fato de que, sem o Ruralzão a galinhada com certeza vai passar mais um ano no jejum.

Silêncio parcial
Nos programas, nos sites e nos jornais só estamos lendo os questionamentos à arbitragem. De vez em quando até lembram dos penais sofridos pelo Cruzeiro no 1º jogo que a péssima arbitragem não deu. Não se lembram do injusto cartão vermelho dado a Montillo. Não se lembram do impedimento dado em jogada de Wallyson que ficaria na cara do gol. Agora também não falam nada da agressão do goleiro Rosa ao nosso atacante e artilheiro Thiago Ribeiro. Digna de expulsão. Por falar em expulsão também se calam ante ao cartão amarelo que causaria a expulsão de Bernard que o juiz poupou também.

Outro poupado
O técnico do time Rosa foi também poupado pela imprensa parcial de Minas. Técnico não ganha jogo, nunca, mas e perder? Ah, perder pode sim, e até é comum. Dorival mexeu errado. Quase queimou a regra 3 ao substituir 2 jogadores de uma só vez no início do 2º tempo. Ali eu pensei: num jogo difícil como estava essa partida, tirar 2 de uma só vez e ainda logo no início da 2ª etapa é no mínimo temerário. Ele deveria ter esperado mais, uns 10 ou 15 minutos. Cuca por exemplo só foi mexer aos 18 minutos, se bem que até demorou um pouco.

O melhor
De tudo nem foi ser campeão. Isso não é mesmo grande coisa. Não é definitivamente, porque em Minas nem temos mais rivais. Campeonato Mineiro é sempre ganho com sobra pelo Cruzeiro. Não fossem as disputas de jogos da Libertadores ganharíamos o Ruralzão com muito mais facilidade. Fosse o Mineiro disputado em pontos corridos e levaríamos o troféu com 2 ou 3 rodadas de antecedência. Nos últimos 10 campeonatos cujas finais foram entre CRUZEIRO e o Time de Vespasiano, o Cruzeiro foi campeão em 7 vezes. Isso é rivalidade? O valor deste título é só pela alegria de arrancar das mãos alvinegras e rosadas a taça que a imprensa de Minas já lhes tinha entregue. E arrancamos essa taça somente faltando 15 minutos para o final do jogo. Deixamos que as Rosinhas acreditassem até aquele momento. Essa é a graça deste título. No mais sempre é bom não deixarmos elas ficarem com o título já que é a única coisa que, de vez em quando, ganham nos últimos 40 anos.



Somos mais uma vez campeões mineiros.
E agora
É agora a gente pode perguntar aos jornalistas que por uma ou duas partidas já reavaliavam o Cruzeiro e jogavam por terra tudo que havia sido feito até aqui. Como o Senhor Marcos Guiotti que em seu twitter logo após esses 2 jogos disse claramente que "o Cruzeiro não era tudo aquilo que estávamos achando". Será que essa turma vai voltar a mudar de opinião? Será que essa vitória suada e emblemática os fará voltar a pensar que o Cruzeiro é realmente um bom time? Eles se esqueceram que o time tem a mesma base do que foi o vice-campeão brasileiro de 2010? 

Despreparo
Tivemos mais uma vez notícias do despreparo da polícia militar em Minas. Em BH soubemos que um guarda fazendo patrulhamento, de repente, parou a viatura desceu e foi até um torcedor que se encontrava calmamente conversando de costas para o policial e este, inexplicavelmente, lhe aplicou um spray de pimenta nos olhos. Em Barbacena, um guarda, possivelmente incomodado pela alegria da torcida Celeste, abordava os veículos na Rua 15 de novembro e intimidando os torcedores, parecia que desejava proibir a manifestação, pacífica, inclusive. Aos motoristas o guardinha pedia que não buzinassem. TEM CABIMENTO? Queria ver ele agindo dessa maneira num comício de políticos em campanha eleitoral, sinceramente queria vê-lo agir assim numa situação destas! Será que por trás da farda ele tinha um pijaminha listrado nas 3 cores do time rosado de Minas? Fica a dúvida.

A cobertura da comemoração ao final do jogo:


O compacto do jogo via Blog Cruzeiro em Vídeos

3 comentários:

Anônimo disse...

Carlão, vocÊ sumiu do blog do Jorge, parabéns pelo seu, esta muito bonito e com comentários muito bem escritos, Você é um cara bacana. Parabéns. Saudações Azuis meu Caro Carlão Azul.
Cláudio(xina)Lemos

Anônimo disse...

Carlão, vocÊ sumiu do blog do Jorge, parabéns pelo seu, esta muito bonito e com comentários muito bem escritos, Você é um cara bacana. Parabéns. Saudações Azuis meu Caro Carlão Azul.
Cláudio(xina)Lemos

Anônimo disse...

Carlão, vocÊ sumiu do blog do Jorge, parabéns pelo seu, esta muito bonito e com comentários muito bem escritos, Você é um cara bacana. Parabéns. Saudações Azuis meu Caro Carlão Azul.
Cláudio(xina)Lemos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map