quinta-feira, 5 de maio de 2011

Uma noite ruim pode estragar tudo: Cruzeiro perde e deixa Libertadores

Cruzeiro 0 x 2 Once Caldas - Estádio Palogrande - Manizales/Colômbia - Libertadores 2011
Vaticínio
Há dias atrás Mestre Cuca tentava diluir o excesso de confiança e euforia da torcida com uma frase que soava profética, mas deveria ter sido melhor considerada pela torcida. Cuca vaticinou que numa noite ruim todo o trabalho feito poderia ir por água abaixo: aconteceu! Tivemos uma péssima noite. Não jogamos mal. Tivemos uma noite infeliz! Até gol legítimo nosso foi anulado. Acontece!

Caça às bruxas
Não adianta dizer que a culpa é de Roger, expulso num lance infantil no meio de campo. Não adianta dizer que a culpa é do atordoado e massacrado em campo Henrique que não se posicionou bem no 2º gol do time colombiano. Não adianta dizer que Fábio, nossa Muralha Azul teve culpa nos gols. Não, muito mais coisas envolveram a noite setelagoana. Na verdade os problemas extra-campo tiveram uma participação importante no resultado. Diego Renan às vésperas de um jogo decisivo rebelou-se. Wallyson quase certo foi vetado. Brandão que jogaria machucou-se. Nosso ataque goleador foi totalmente desmantelado. Mas não foi só isso. O time todo não correspondeu, como dissemos foi uma noite ruim, sem inspiração, embora não tenha faltado transpiração. Só isso!

Fórmula justa
Para mim o futebol que não tem lógica poderia ser mais justo. A máxima "que vença o melhor" quase sempre é desrespeitada nessas formas de disputa "mata-mata". Já pensaram se TODOS os campenatos e copas que o Cruzeiro disputa fossem na fórmula dos PONTOS CORRIDOS? Com absoluta certeza teríamos abocanhado muito mais títulos que já abocanhamos até o momento. Já pensaram no Mineiro se fosse disputado por pontos corridos??? Quantos teríamos ganho com antecedência de 3 ou 4 rodadas??? Essa é que é a verdade: no mata-mata nem sempre vence o melhor, e olhe que em 1997 até nos beneficiamos dessa fórmula.

Bruxa à solta
Não serve de consolo, claro que não, torcemos para o CRUZEIRO, mas nossa dor é compartilhada. Na noite de ontem outros 3 times brasileiros foram eliminados da competição. Que coisa héin? Que que houve? Será que nossos jogadores (dos times brasileiros) não estão tão empenhados como os demais sulamericanos? Agora só um time pode seguir em frente na disputa, e olhe que este tem o perfil daqueles que não jogam bem mas vão seguindo em frente, como o próprio adversário do Cruzeiro na noite de ontem. Pelo menos até aqui o brasileiro sobrevivente tem passados sufocos para ir seguindo em frente.

Só pra concluir
Não creio que  a exibição do Cruzeiro ontem foi a pior de toda a sua história na Libertadores, para mim, definitivamente não foi. Foi talvez uma das mais infelizes. Não jogamos tão mal, dava para vencermos, mas fomos totalmente infelizes em tudo ontem. Não há como explicar, mas dá pra entender que nem sempre aquilo que é possível, que se espera, é o que efetivamente ocorre. Ontem não foi nosso dia!

Um comentário:

RÁDIO RAPOSA disse...

gostei dessa ideia de Libertadores com pontos corridos.
Sem dúvida é a melhor forma de diminuir a injustiça no futebol.
Mas levanto outra questão.
Ficamos fora da Copa do Brasil para jogar a LA.
Não seria mais inteligente ficar fora do Ruralito?
Só serve pra machucar jogadores, ganhar uma graninha nos partocinios e tal. Mas não tem valor nenhum. Apenas mantém viva a tal "rivalidade" que já não existe em Minas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map