segunda-feira, 18 de julho de 2011

Vitória suada e sofrida: Cruzeiro 2x1 Bahia

Cruzeiro 2 x 1 Bahia - Arena do Jacaré - 10ª Rodada - Brasileiro 2011

Wallyson, o artilheiro voltou. Fez 2 gols ontem e nos deu a vitória.
Adrenalina
Haja coração para suportar tanto sufoco. Mas é claro que valeram os 3 pontos. Se é assim que vai ser, que seja, mas vai ser complicado aguentar tanta pressão. Sem, é claro, menosprezar o Bahia, que aliás esta com um time muito bom nesse ano de sua volta à elite do futebol brasileiro. Se preparou para a competição e creio que não fará feio. Deverá ficar entre os 10 primeiros pelo que vem fazendo. Mas jogando em casa não poderíamos sofrer toda essa pressão que sofremos ontem. Papai Joel, não deixa o time recuar.
São Fábio mais uma vez foi fundamental para a vitória. Enquanto isso Júlio César vai comendo seus franguinhos.
O jogo
Foi mesmo complicado. São Fábio, o melhor goleiro do Brasil, fez pelo menos mais um milagre nesse jogo. No gol do Bahia tivemos uma falha tripla. Um deixou que o cruzamento saísse sem tentar atrapalhar o jogador do Bahia, o outro deixou que o adversário cabeceasse e lançasse a Jobson e o terceiro não interceptou a bola, atrapalhando ainda o goleiro Fábio e assim deixando que a bola chegasse aos pés de Jobson que arrematou para o gol. Há que se considerar que estávamos totalmente desfalcado em nossa zaga, Victorino servindo a seleção Uruguaia e Gil cumprindo suspensão.

 Wallygol voltou
 Wallyson esteve bem ontem. No primeiro gol a bola sobrou após a cobrança de um escanteio e Wallyson vindo numa velocidade tremenda deu uma bicuda e abriu o placar aos 4 minutos do 1º tempo. Depois aos 7 minutos num lançamento perfeito de Montillo para Ortigoza que cruzou para a pequena área onde chegava nosso artilheiro que só escorou com um carrinho fazendo nosso gol da vitória.

 Nada a ver, mas...
 Nós Cruzeirenses não podemos perder a oportunidade de alfinetar CBF, Mano e Seleção Brasileira. Quem mandou não levar o Fábio, Mano? Montou uma seleção de estrelas, a que a imprensa do eixo queria e se deu mal. Muricy não aceitou treinar a seleção porque lá quem menos manda na escalação é o técnico. Tem que jogar para a mídia, tem que ser bonzinho e tem que aceitar ingerências de todos os lados. Entre Mano e Dunga agora podemos comprovar que o 2º é muito mais técnico. (Viu Mano, bem feito, deixou o Fábio de fora e olha o que deu). Ao protagonizar aquela babaquice de levar 4 goleiros (nunca vi isso) convocando Fábio só para calar a nossa boca, eu não poderia ficar mais satisfeito que estou. Essa seleção não é a brasileira, é a seleção do Ricardo Teixeira, da mídia do eixo Rio-SP e do mediano Mano Menezes.

Joel Santana, não queremos sofrer tanto por uma vitória.
M. Paraná, homenageado por 200 jogos com a camisa Celeste.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map