segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Reflexões Celestes, vem aí um novo tempo

Clique na imagem para ampliar.
O tempo de bonança virá? 
A história bíblica de José do Egito conta que o personagem principal teve uma visão de que a região viveria um período de sete anos de bonança, com grandes safras de trigo e melhoria da condição de vida da população. Porém, depois, teria que enfrentar uma grande seca durante o mesmo número de anos.Os sete anos sem chuvas impediriam o cultivo do trigo levando à escassez do produto essencial para a alimentação. Isso causaria a morte de milhares de pessoas, que ficariam sem ter o que comer.
A visão antecipada do futuro permitiu que fossem construídos grandes armazéns para estocagem do alimento garantindo que, durante os sete anos de seca, houvesse o suficiente para assegurar a sobrevivência da população. Isso aconteceu e tudo voltou à normalidade depois.


Seca temporária
O Cruzeiro vive hoje seu período de seca. A troca da administração deixou o time em situação delicada nas duas últimas temporadas. Porém, a repleta sala de troféus Cruzeirense é suficiente para relembrar que só há um grande clube na cidade e, mais cedo ou mais tarde (de preferência bem mais cedo), o tempo de bonança chegará.
A má fase sempre traz com ela um período de provação. Nesses momentos, é preciso manter as convicções. Afinal, enquanto a franga-rosa cisca desesperadamente para tentar uma vaguinha na Copa Libertadores, a sala de troféus Cruzeirense já tem duas em sua coleção. Coleção essa que é tão ampla que torna a torcida azul incapaz de imaginar quanto deve ser duro ficar 41 anos sem gritar é campeão.


Vai voltar a chover
Uma rápida visita à sala de troféus do Cruzeiro permite visualizar não apenas as duas copas sul-americanas. Lá também estão as provas de dois títulos de campeão brasileiro, quatro conquistas da Copa do Brasil, 36 campeonatos mineiros e outras tantas taças que fazem os torcedores até perderem a conta de quantas vezes vibraram com o time ao longo dos anos.
Esses títulos são essenciais para lembrar o fator mais importante nessa história. A grande força do Cruzeiro não está nem nunca esteve nos cartolas. Embora grandes craques já tenham vestido a linda camisa estrelada e tenham sido protagonistas de alguns momentos magníficos da história do clube, o diferencial Azul sempre esteve do lado de fora do campo, na arquibancada.


O Cruzeirão
As promessas do governo de que o Mineirão estará pronto em 2012 significam que no ano que vem a torcida cruzeirense estará de volta à sua casa. Esse sim poderá ser o ponto da virada, que levará o time de novo às conquistas.
Sem falar que, a partir de agora, apenas o Cruzeiro irá mandar todos os seus jogos lá. Seria até mesmo o caso de mudar o apelido do estádio Governador Magalhães Pinto. A partir de 2013 deveria passar a chamar- se de Cruzeirão. Afinal, é campo para time grande. Equipe pequena tem mesmo é que jogar no estádio do América, o Independência.

Se você é louco pelo Cruzeiro, vamos nos unir e divulgar nossas opiniões, melhores momentos com o time e expressar todo o nosso amor. Criar um site é bem fácil, só precisa contratar uma hospedagem e um domínio e começar a postar. Com cada vez mais sites sobre o Cruzeiro, melhor para trocarmos experiências. Nosso blog completou em setembro passado 5 anos falando do Cruzeiro. Precisamos de mais Cruzeirenses para continuar divulgando as coisas do Maior de Minas.

Paula Borges

Um comentário:

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Para 2013 ser proveitoso ao Cruzeiro, creio que não basta renovar o elenco. É preciso, de antemão, buscar um novo treinador. Roth me parece por demais antiquado.

Saudações!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map