sexta-feira, 4 de março de 2011

Fábio garante empate na Colômbia para o Cruzeiro

Tolima-COL 0 x 0 Cruzeiro - Estádio Manuel Murillo Toro - Libertadores 2011
Fábio, herói do empate Celeste na Colômbia. 11º pênalti defendido pelo arqueiro com a camisa Celeste.
Fábio, o melhor goleiro do Brasil
Fábio foi o destaque do time. Não porque o Tolima atacou demais e fez o goleiro trabalhar muito, mas sim pela belíssima defesa de mais um pênalti contra o Cruzeiro, pelo Ìdolo Celeste. Sim, uma belíssima defesa pois nem rebote o arqueiro deu, pulou no canto e encaixou a redonda com segurança. Isso sim é uma bela defesa numa cobrança de pênalti. 

Empate com sabor de vitória
O Cruzeiro não trouxe os 3 pontos, mas pela viagem desgastante, pelo fato de jogar num campo ruim e pelo fato de jogar longe de casa, o empate foi positivo. O Tolima não é um time técnico, não apresenta um bom futebol, mas tem pegada e deu trabalho para o time celeste. Outra coisa foi a falta de inspiração de nossos craques. Realmente não se pode dizer que jogamos um bom futebol. Além de Fábio, Paraná, Montillo e Thiago Ribeiro, além do agora Seleção Henrique. Cuca mantém o atualmente improdutivo W.Paulista intocável no nosso ataque.

Por falar em Seleção Brasileira
Se eu pudesse orientar nosso F1, o melhor goleiro do Brasil eu diria a ele para MUDAR DEFINITIVAMENTE seu discurso quanto à Seleção Brasileira, iria além, sugeriria que Fábio desse à imprensa uma declaração nesse tom, sem pieguice ou ressentimentos:
Hoje o que menos importa para mim é uma convocação para a Seleção Brasileira. Tenho consciência de que tenho feito um grande trabalho no Cruzeiro. Tenho convicção de que NORMALMENTE deveria ter uma chance na Seleção, mas se pra ser convocado não basta só que o atleta desempenhe suas funções de maneira destacada, então para mim, jogar na Seleção não interessa mais. Eu sei que dando esse tipo de declaração, fecho de vez as portas para uma possível convocação, o que à partir desse momento já não faz parte mesmo dos meus planos, estou muito satisfeito no Cruzeiro onde sou ídolo da torcida, tive meu contrato renovado e pretendo encerrar minha carreira no clube onde me destaquei e espero colaborar para que o clube possa conquistar um ou alguns títulos importantes para essa torcida maravilhosa.
Eu sinceramente diria isso e à partir daí, papo encerrado sobre Fábio na Seleção. Aliás, queria aproveitar e dar um recado ao torcedor Cruzeirense. Por mais que jogar na seleção seja um reconhecimento (pelo menos para nós torcedores) do trabalho do jogador, isso só tem a prejudicar nosso time com os desfalques que poderemos ter em jogos importantes. Não devemos ambicionar isso para nossos craques, ainda mais sabendo que hoje em dia SELEÇÃO BRASILEIRA é mais do que nunca um grande e movimentado balcão de negócios, onde muitos fatores influenciam nas convocações.

Nada a ver com o jogo

Mas é importante registrar que a violência bate em nossa porta a cada dia. Desta vez nosso craque Roger sofreu quando, ainda na Colômbia, após o jogo, soube da ocorrência envolvendo sua mãe e seu padastro no Rio de Janeiro. A mãe saiu ferida, mas recupera-se bem, já o padastro foi acabou falecendo no local do assalto vítma de disparo de arma de fogo.

A Torcida Celeste marcou presença na Colômbia, em pequeno número, mas acompanhou o Time.

Um comentário:

Roberta disse...

Fábio é o jogador que não entendemos o porque de sua não-convocação. Sabemos que ele é em disparado melhor que Jefferson e Victor, principalmente Victor. Mano Menezes disse que tem suas convicções e seus motivos, mas nunca diz quais são, será por que hein$. Muito bom o blog, dê uma passadinha no meu depois, www.elaeofutebol.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map