quinta-feira, 21 de julho de 2016

Em alternância constante o Cruzeiro teve uma boa noite: 2x1

Cruzeiro 2 x 1 Vitória - Mineirão - 3ª fase - Jogo de volta - Copa do Brasil  
Bruno Ramires e Ábila, marcaram e deram a alegria ao torcedor.
Alternância constante
O time que mais oscila no futebol brasileiro de 2016 é sem dúvidas o Cruzeiro. Nunca podemos saber se o time vai vencer honrosamente, vai vencer de maneira sofrida, vai empatar com brio, vai empatar com malemolência, vai perder por injustiça ou peder por apagão completo. O Cruzeiro é instável demais. Também contusões, cartões e queda de rendimento tem sido frequentes no time. Bento não consegue repetir o time e sempre temos um Cruzeiro ainda desentrosado em campo. A má notícia é que não há nada que resolva isto de um dia para a noite, há que se ter paciência. Só o tempo pode corrigir tudo isso, desde que as ações sejam tomadas pela diretoria no tempo certo.

O jogo
O Cruzeiro jogou com inteligência. Não se afobou. Manteve fixa na mente a ideia da classificação que não foi nem menos comprometida em nenhum momento do jogo. Jogamos bem os dois tempos, melhor no 1º. O juiz incompetente e omisso ajudou muito o Vitória, principalmente pelo compadrio com Marinho que deveria ter sido expulso mas nem amarelo levou. Bruno Ramires fez seu 1º gol no profissional, coroou assim sua atuação neste jogo. Ábila mostrou a que veio. Fez um gol, nosso segundo, que nos deixa esperançosos em novos dias, seu 1º com o Manto Celeste, já no seu 2º jogo pelo Cruzeiro. Não que ele seja um milagreiro, não parece mesmo, mas mostrou que sente o cheiro do gol, que tem absoluta objetividade em sempre buscar o gol, é do que precisamos. Hoje só Willian tem sido assim, mas, Willian não é Willian todo dia. Sóbis foi bem, embora fominha. Fábio não deu moleza para o Diego Renam pegou o pênalti que no outro jogo o lateral converteu.

Classificado
O mais importante foi vencer o jogo com autoridade, classificar para a próxima fase e empurrar para longe estes maus momentos que vivemos. Seria uma Benção a vitória contra o Sport no próximo jogo para começarmos a respirar. O Cruzeiro mostrou que tem muito a crescer na competição. Embora a mídia provinciana e tacanha (e zebrada) de BH queira forçar a demissão de Bento, com ele teremos um time competitivo. Sóbis, Ábila, Edmar, Rafinha e agora Denilson vão se juntar a Alisson, Elber, Dedé e teremos mais tranquilidade no 2º turno do Brasileirão. É esperar para ver. Avante Azul.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 VITÓRIA-BA
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 20 de julho de 2016 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (asp.FIFA-SP)
Assistentes: Fábio Rogério Baesteiro (CBF-SP) e Herman Brumel Vani (CBF-SP)
Cartões amarelos: Rafael Sóbis, Ábila e Bruno Ramires (Cruzeiro); Kanu (Vitória)
GOLS
CRUZEIRO:
Bruno Ramires aos 22 minutos do primeiro tempo; Ábila com 1 minuto do segundo tempo
VITÓRIA: Marinho aos 26 minutos do segundo tempo
Cruzeiro: Fábio, Lucas, Léo, Bruno Viana e Edimar; Henrique, Bruno Ramires (Bruno Rodrigo), Ariel Cabral (Gino) e De Arrascaeta; Rafael Sóbis (Rafinha) e Ábila
Técnico: Paulo Bento
Vitória: Caíque; Diego Renan, Victor Ramos, Kanu e Euller; Willian Farias (José Welison), Marcelo (Tiago Real) e Vander; Dagoberto (Ramallo), Kieza e Marinho
Técnico: Vagner Mancini

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map