domingo, 19 de maio de 2019

Cruzeiro é goleado no Maracanã: 4x1

Fluminense 4 x 1 Cruzeiro - Maracanã - 5ª rodada - Brasileirão 2019

Vexame
O Cruzeiro deu vexame. Sinceramente eu antes do jogo disse a uma pessoa que noutros tempos teríamos ganhado o jogo da Copa do Brasil (o último)e este pelo brasileiro, sem um objetivo claro logo à frente, deveríamos perder. Não seria a primeira vez que isso aconteceria. Depois jogando novamente pela Copa do Brasil nos classificaríamos sem dificuldades. Na situação atual, não ganhamos o 1º jogo, perdemos o 2º falta agora confirmar ou não nossa classificação na Copa do Brasil contra este mesmo Fluminense. Tudo (mesmo o empate no 1º jogo) estava dentro do script, claro que não precisava ser uma goleada no jogo intermediário, mas nada é novidade para quem acompanha o Cruzeiro a mais tempo. Eles parece que relaxam em jogos deste tipo, quando tem um objetivo maior logo à frente. Só não precisava como dissemos ser em forma de vexame.

O jogo
O Cruzeiro não jogava tão mal, nada que pelo menos no 1º tempo pudesse nos fazer supor que teríamos naquele jogo uma goleada. Mais uma vez no último minuto, desta vez da etapa inicial sofremos o gol. Fomos para o intervalo com um no lombo. Voltamos e logo aos 35 segundos levamos mais um. Aí a coisa desandou né? É de se esperar. Mas, eis que aos 3 minutos diminuimos o prejuízo com Robinho. Pena que este gol não foi suficiente para animar o Time Azul. Até que o Cruzeiro se manteve na luta até que o nervosismo apareceu e aí entraram mais dois e o caldo entornou de vez.

Destaque
Robinho tem sido o melhor do Cruzeiro em campo. Marcou um gol que foi um prêmio por suas boas atuações. Pena que não valeu nada seu esforço. O Cruzeiro ultimamente não tem se preocupado muito em perder jogos. Impressionante como tudo tem acontecido e sendo aceito com naturalidade. O Cruzeiro é bem maior do que o que parecem estão fazendo dele. O time precisa reagir no Brasileiro com urgência, não dá pra relegar o torneio mais importante do país desta maneira. Temos uma chave dificílima na Libertadores e claro, a Libertadores é nosso caminho sonhado para o Mundial que nos falta, mas a realidade nos impõe mais atenção para com o Brasileiro, imediatamente. Avante Cruzeiro.


FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 4 X 1 CRUZEIRO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de maio de 2019 (Sábado)
Horário: 18h(de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Renda: R$ 253.360,00
Público: 10.724 pagantes
Cartões amarelos: Allan e Luciano (Fluminense); Rodriguinho e Pedro Rocha (Cruzeiro)
GOLS
FLUMINENSE: Nino, aos 44min do primeiro tempo; Luciano, aos 35s do segundo tempo; João Pedro, aos 35 e 49min do segundo tempo
CRUZEIRO: Robinho, aos 3min do segundo tempo

FLUMINENSE: Agenor, Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Caio Henrique; Allan, Daniel (Igor Julião), Paulo Henrique Ganso e Leo Artur (João Pedro); Yony González e Luciano (Marcos Paulo)
Técnico: Fernando Diniz

CRUZEIRO: Rafael, Orejuela (Marquinhos Gabriel), Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho e Rodriguinho (David); Pedro Rocha e Fred (Sassá)
Técnico: Mano Menezes.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Cruzeiro sofre empate já nos acréscimos:1x1

Fluminense 1 x 1 Cruzeiro - Maracanã - Oitavas de final - Jogo de Ida - Copa do Brasil 2019

Com gosto de derrota
É o caso de legitimamente nos sentirmos assim. O empate teve com certeza o gostinho da derrota não pelo jogo em si, mas por ter ocorrido no apagar das luzes. Foi um castigo pela inoperância do Cruzeiro nos 90 minutos. Se foi merecido não saberemos mas foi uma solução que o acaso providenciou para aqueles que realmente não conseguiram se empenhar um pouco mais, focar um pouco mais no resultado que parecia tão possível e que lógicamente seria tão interessante para o Maior de Minas. Dedé resumiu muito bem: “Se for ver o Campeonato, a Copa do Brasil, o resultado é bom. Mas é derrota. Ganhando até o último lance, então isso é derrota”, finalizou.

O jogo
O Cruzeiro foi um time totalmente inoperante. No ataque, precisamente no ataque. Nos outros setores foi muito bem tanto que o Fluminense teve posse de bola, mais domínio da partida, fez dezenas de finalizações mas só conseguiu empatar a peleja e isso já nos acréscimos. Nosso meio campo, laterais e a zaga foram bem destruindo as jogadas dos cariocas. Mas estávamos nulos no setor ofensivo. O nosso Dom Fredon assistiu o jogo de local privilegiado mas, se olhasse a seu lado veria outro espectador bem tranquilinho: Rodriguinho. Num relance, numa jogada de genialidade, Robinho serviu o lépido Pedro Rocha que se viu cara a cara com o goleiro e não perdoou. O goleiro ainda tocou na bola mas não conseguiu mudar sua trajetória rumo às redes. 

Destaque
Para os dois setores como já dissemos. Meio-campo e defesa. Ataque, só fez raiva. Nulo, sem ação. Tivemos uma única finalização, até que por esse lado temos que considerar que não merecíamos mesmo a vitória. Robinho um dos mais lúcidos em campo. Dedé e Léo perfeitos. Fábio não teve culpa no gol. Mano não conseguiu dar um choque de 220V na moçada no intervalo e a coisa não funcionou. Empate com sabor de derrota mas, fácil de reverter no Mineirão, afinal, o time carioca mostrou-se bastante frágil. Avante Celeste.


FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 1 CRUZEIRO
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 15 de maio de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Neuza Ines Back (Fifa-SP)
Renda: R$ 398.635,00
Público: 15.912 pagantes
Cartões amarelos: Ganso e Nino (Fluminense); Rodriguinho e Lucas Romero (Cruzeiro)
GOLS
FLUMINENSE: João Pedro, aos 48min do segundo tempo
CRUZEIRO: Pedro Rocha, aos 12min do segundo tempo

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Caio Henrique; Allan, Paulo Henrique Ganso e Daniel (Ewandro); Yony González, Luciano (João Pedro) e Léo Artur (Marcos Paulo)
Técnico: Fernando Diniz CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho e Rodriguinho (Jadson); Pedro Rocha (David) e Fred (Sassá)
Técnico: Mano Menezes

domingo, 12 de maio de 2019

Cruzeiro não consegue marcar pontos fora de casa:3x1

Internacional 3 x 1 Cruzeiro - Beira Rio - 4ª rodada - Brasileirão 2019 
  Vai ser uma luta
A continuar assim vai ser uma luta grandiosa para a Nação Azul acompanhar o longo e perigoso Brasileirão. Estamos apenas na 4ª rodada e o que vislumbramos é que será uma luta muito árdua para fecharmos o campeonato numa posição digna do Maior de Minas. Fomos derrotados pelo Flamengo sendo que não jogamos um futebol competitivo, se jogássemos daria para ganhar. O jogo foi bem abaixo do que se esperava. Contra Ceará e Goiás foi uma batalha em campo. A vitória foi suadíssima, inclusive se não fosse Fábio a vitória contra o Ceará não se consolidaria. Jogamos muito para vencermos em casa, já fora, não temos conseguido jogar nada.

O jogo
O Cruzeiro foi dominado quase que inteiramente pelo Inter. É um daqueles jogos que só de assistir 10 minutos você já diz: hoje um empate é vitória. Dava para perceber que não tínhamos força anímica para derrotar os donos da casa. O time parece meio disperso, desfocado nos resultados de que precisa. Hoje não conseguíamos ter posse de bola, era uma marcação por pressão super eficiente. Nem aquela posse de bola ineficaz que conseguimos em alguns jogos foi possível hoje. Fomos envolvidos o tempo todo. Apenas em alguns momentos do 1º tempo e principalmente após conseguirmos empatar ainda jogamos um pouco, de resto ficamos só correndo atrás do adversário. O 2º gol deles foi uma síntese do que foi o jogo. Fizeram ótima jogada e Fábio salvou rebatendo. Chutaram e Dodô salvou rebatendo. Daí o atacante colorado sobrou sozinho para marcar. Eram uma penca de colorados com 3 ou 4 Celestes lutando contra o impossível. O restante do time assistia atônito e inerte.

Destaques
O destaque do jogo bem poderia ser a bobagem que MAIS UMA VEZ Edilson protagonizou. Poderia sim, ser Edilson o destaque NEGATIVO hoje, mas, vamos relevar pois, este indivíduo que talvez contribua menos do que dele é esperado pelo Clube, tem muitos antecedentes nesta linha. Então digamos que foi mesmo a desproporcional diferença entre os dois times no que diz respeito ao foco no jogo o maior destaque, também NEGATIVO para nós, obviamente. Impressionante como havia diferença, como o Inter jogou bem e o Cruzeiro mal. Hoje a defesa foi envolvida, o meio foi envolvido e o ataque também envolvido pela zaga adversária que nem destruia nossas jogadas mas antecipava e nem deixava que fossem criadas. O Cruzeiro poderia jogar 3 dias seguidos que não faria mais nenhum gol no Inter. Que situação. Tomara que como diz o Site Oficial, Mano utilize destas derrotas para treinar o time nas suas fragilidades.


FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 3 X 1 CRUZEIRO
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS
Data:  12 de maio (domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP)
VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP) auxiliado por Edina Alves Batista (Fifa-SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Renda:  R$ 948.410,00
Público Total: 23.416
Cartão vermelho: Edílson (Cruzeiro)Gols: Nonato (Internacional), aos 31 minutos, Dedé (Cruzeiro), aos 35 minutos do primeiro tempo, Guerrero (Internacional), aos 10 minutos e Rodrigo Moledo (Internacional), aos 37 minutos do segundo tempo.
Internacional: Marcelo Lomba, Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago, Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Guilherme Parede) e D’Alessandro (Rafael Sobis), Nico López e Paolo Guerrero (Sarrafiore).
Técnico: Odair Hellmann
Cruzeiro: Fábio, Edilson, Dedé, Léo e Dodô, Lucas Silva, Lucas Romero, Jadson (David) e Thiago Neves, Pedro Rocha (Rodriguinho) e Fred (Sassá).
Técnico: Mano Menezes

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Tentativa ousada de Mano dá errado: 2x1

Cruzeiro 1 x 2 Emelec - Mineirão / Toca III - 6ª rodada - Liberdadores 2019
Ousadia insana
Se elogiamos quando uma atitude ousada dá certo temos que cobrar bom senso quando a ousadia se torna um fiasco. Botar o time tão ofensivo contra uma equipe como o Emelec foi mesmo uma ousadia mas, acabou levando o Cruzeiro a sofrer sua primeira derrota tanto na Libertadores 2019 como para o time do Emelec. Absolutamente sem ritmo a entrada de Thiago Neves então mostrou-se totalmente inócua. Desespero do Mano? Não importa, nem tudo esta perdido. Estamos classificados com uma campanha linda, exceto pela noite de hoje. Contando com a sorte ainda poderemos sair como o melhor time da fase de grupos. Que seja então perdoada essa mancada do Maior de Minas afinal, pode até ser que o prejuízo seja bem pequeno. Há que se chorar o gol mal anulado do David... que coisa né?

O jogo
O Cruzeiro não se esforçou tanto por resolver logo a partida. Ficou jogando aquele feijãozinho com arroz na esperança de uma vitória sem suor contra os equatorianos. Acontece que eles não vieram passear, buscavam a vitória para tentar a classificação. O Cruzeiro modificado, com jogadores poupados tinha condições para vencer o Emelec mas num lance de azar do Maior de Minas eles abriram o placar no 1º tempo. Azar total, a bola bate no travessão, volta nas costas de Fábio e entra. No 2º tempo o Cruzeiro resolveu se aplicar mais. Depois de acertadamente sacar Rafinha que tava mal e colocar Robinho Mano ainda tirou Jadson que estava muito bem e colocou Thiago Neves que ainda se encontra fora de ritmo. Errou. O Cruzeiro que já era melhor marcou com Sassá mas depois, já ao finalzinho um contra ataque mortal, Edilson cometeu um pênalti que Fábio não conseguiu defender e cedemos a derrota.

Destaques
David jogou bem, buscou o jogo e fez um gol que foi mal anulado, preço alto que pagamos pela incompetência do trio de arbitragem. Fábio não teve culpa. Os laterais deram bom suporte ao ataque. No meio Henrique e Ariel deram conta. No ataque Rodriguinho ainda não consegue repetir suas atuações e Sassá foi muito bem mostrando muita vontade como sempre. O que faltou foi mais determinação no início do jogo para que as coisas não chegassem onde chegou. Talvez se não tivesse sacado Jadson e talvez Rodriguinho a história seria outra, mas isso são suposições, não há como saber se isso ou aquilo teria sido melhor. Quem tem de decide na hora e depois assume suas responsabilidades. Como dissemos desta vez Mano não foi sábio. Avante Celeste.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 2 EMELEC
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 08 de maio de 2019, quarta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Andres Rojas (COL)
Assistentes:
Cartões amarelos: Rodriguinho (CRU); Dreer, Vega e Guerrero (EME)

Gols:
CRUZEIRO: Sassá, aos 21 minutos do 2º Tempo
EMELEC: Rojas, aos 40 minutos do 1º Tempo, e Angulo, aos 44 minutos do 2º Tempo
CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Fabrício Bruno, Léo e Egídio (Dodô); Henrique e Lucas Romero; Ariel Cabral (Robinho), Rodriguinho e David (Rafinha); Sassá.
Técnico: Mano Menezes
EMELEC: Dreer; Paredes, Mejia, Vega e Estacio (Johnson); Godoy, Queiróz (Arroyo) e Matamoros (Caicedo); Rojas, Guerrero e Angulo
Técnico: Mariano Soso

domingo, 5 de maio de 2019

Nova vitória em casa melhora posição do Cruzeiro: 2x1

Cruzeiro 2 x 1 Goiás - Mineirão - Toca III - 3ª rodada - Brasileirão 2019
Rodriguinho e Dedé os donos da alegria da Nação Azul.
Vitória difícil
Mais uma vez o Cruzeiro não jogou bem em casa. Depois de conseguir uma vitória suada para o Ceará na Toca III, novamente tivemos uma batalha bastante árdua contra o time esmeraldino de Goiás. Foram 3 pontos suados. O time manteve o controle do jogo mas não conseguia furar o bloqueio defensivo dos goianos. Por outro lado, nas poucas vezes que eles iam ao ataque tínhamos alguma dificuldade para contê-los, embora neste jogo Fábio não tenha necessitado fazer nenhuma grande defesa, a não ser a defesa parcial que fez antes de tomarmos o gol num rebote dele mesmo. O time estaria cansado ou se poupando para a Libertadores?

O jogo
Dominamos a peleja desde o início mas, não conseguíamos entrar na área do Goiás. A posse de bola que tínhamos contrastava com a inoperância ofensiva. Muito por mérito do Goiás que se defendia muito bem, mas, faltava um pouco mais de inspiração aos nossos guerreiros, talvez. O 1º tempo foi muito chato, bastante truncado. Sem emoções. Já no 2º tempo o Cruzeiro entrou pilhado, decidido a resolver a situação e vencer a partida. Logo aos 3 minutos abriu o placar com um gol de Dedé de cabeça. Após uma cobrança de falta rápida a bola sobrou para o cabeceio forte e para o chão de Dedé. Ela quicou na grama e entrou no canto: 1x0. Daí em diante o Goiás se aventurou mais no ataque pois já não tinha nada a perder. Foi quando o jogo ganhou mais emoção. Não demorou muito e o empate veio. A bola pipocava na nossa defesa após boa intervenção de Fábio. O atacante goiano aproveitou uma sobra e mandou pras redes. O Cruzeiro então foi pra cima. Vendo que não estava ainda conseguindo furar o bloqueio do adversário Mano ousou e colocou Thiago Neves para jogar com Rodriguinho. Robinho foi sacado junto com Orejuela, os dois estavam muito bem na partida, mas, talvez por cansaço ou só por decisão de Mano mesmo os dois sairam. Deu certo. Rodriguinho mais livre, na área fez o gol da vitória após deslocar levemente de cabeça a bola.

Destaques
O gol de Rodriguinho deverá dar mais confiança a ele e tomara possa contribuir para que ele retome a qualidade do futebol que apresentava anteriormente. Robinho jogou muito, participou demais do jogo. Orejuela em minha opinião merece ser titular na direita. Fred ajudou o time segurando a marcação. Quase fez um de bicicleta e um de cabeça, não deu sorte. Egídio apoiou bem o ataque e ajudou na marcação. A dupla do meio deu conta do recado perfeitamente. Fábio hoje não foi muito exigido e a defesa se portou bem. Pedro Rocha foi bem mas parece que se cansou, talvez por isso tenha sido sacado. A batalha do Brasileirão é mesmo muito dura, tem de ter um elenco grande e focado, o tempo todo. Avante Celeste.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 GOIÁS
Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 05 de maio de 2019, Domingo
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

Cartões: Rodriguinho (Cruzeiro); Giovanni Augusto (Goiás)
Cartão Vermelho: Giovanni Augusto (Goiás)
Gols: Dedé, aos 3 do segundo tempo, Rodriguinho, aos 35 do segundo tempo (Cruzeiro); Michael, aos 11 do segundo tempo (Goiás)
CRUZEIRO – Fábio; Orejuela (Jadson), Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva; Robinho (Thiago Neves), Rodriguinho e Pedro Rocha (David); Fred.
Técnico: Mano Menezes.

GOIÁS: Tadeu; Daniel Guedes, David Duarte, Yago, Jefferson, Geovane, Léo Sena, Giovanni Augusto (Renatinho), Kayke (Júnior Brandão), Michael, Leandro Barcia (Marlone)
Técnico: Claudinei Oliveira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Você no mapa:


Visitor Map